AVISO IMPORTANTE DA TIA CAMS, LEIAM POR FAVOR.

21 comentários
Gente o blog vai entrar em Hiatus.... MENTIRA KJDHAKJSHA ai como sou idiota, fala sério. É brincadeira não vai entrar em Hiatus, eu só vim conversar com vocês, é algo rapidinho, perguntinhas básicas e avisinhos. ai que tosco esse negocio de diminutivo. 
Enfim, queria deixar bem claro que as pessoas que foram selecionadas para serem as novas adms do blog serão colocadas no blog, em Setembro, ou seja, segunda-feira agora. Queria pedir desculpa pela demora, estava me atualizando na escola, não posso ficar para atrás. Enfim, e terá as votações das moderadoras de novo.  
Bom, queria falar que Our Destiny continuará, eu vou continuar uma segunda, terceira e talvez uma quarta temporada. Bom, e já estou escrevendo uma fic para quando acabar e adivinha, LIAM PAYNE MINHA NOSSA SENHORA, AQUELE HOMEM ME DEXA NAS NUVENS MEU JESUSSSSSS. 
Parei. Enfim, será talvez com o Liam Payne se eu estiver inspirada e determinada para continuar. YEAH! 
Bom, e agora vamo para as perguntas básicas da Tia Ca. 
Vocês sabem que eu vou continuar O que te torna linda? né? Então não precisam ficar perguntando, eu vou continuar, e acreditem eu estou escrevendo enquanto escrevo Our Destiny e as outras fics que tenho em andamento. E bom, eu queria perguntar se alguém quer que eu continue mais uma temporada de Dangerous? E se alguém quer que eu faça uma fic meio DARK, tipo demônios, vampiros, terror, romance, sas coisas de fanfic, tipo SUPERNATURAL quem assiste? EUUUUU Castiel <33333 ai meu coração de Misha Girl ❤❤❤❤❤
Bom, então é isso, queria saber se vocês querem que eu faça uma fic de coisas sobrenaturais e se tiverem mais ideias eu aceitaria numa boa, sério. Criticas também :D
Antes que eu conclua esse post, queria agradecer a todos que ainda leem as minhas FICS YEAAAAH vocês são fodas demais, e eu admiro cada comentário de vocês, eu fico toda boba quando vocês comentam eu fico tipo "ai quero te abraçar, caraaaaaa" e fico falando sozinha tipo outro dia eu vi uma menina falando "Como esse Harry é um bipolar" e eu fiquei "pois é menina, esse problematico, agressivo, vo da uma voadora nele" minha mãe achou que eu tava ficando dodoi da cabeça KJHSKAJH ai nossa. 
Enfim, BRIGADAAAAA MESMO MEUS AMORES. Sem vocês minha motivação para escrever seria uma BOSTA, porque vocês são o que me ajudaram a crescer cada vez mais na ortografia e querer escrever livros e mais histórias, vocês são tipo mais que fodas, são fodasticamente fodas ao extremo. Amo muito vocês. Tia Camila agradece pela paciência, pelo carinho, pelo amor, e pelo xingamentos né khsajhsa 
é isso, até mais. NÃO ME DEIXEM NO VACUO HEIN <33 ATÉ.
Obrigada, de nada - Harry gay Styles

All For You - capítulo sete

6 comentários


O melhor beijo

Seu Nome Talking
Acordei as nove da manhã, cedo eu diria, o fone estava jogado ao lado do travesseiro e o celular estava pendurado no lado da cama pelo fio do fone, meu cobertor estava cobrindo apenas dos meus joelhos para baixo. Olhei para o teto e lembrei que tinha que ir a faculdade, em segundos levantei da cama e fui ao banheiro, lavei meu rosto e observei-o no espelho, eu estava com a cara enxada mas eu nem dormi tanto então não havia motivo para isso, vai entender.
-Filha, você tem que ir na faculdade, acorda!-Mamãe falou na porta do meu quarto
Achei que ela iria entrar no meu quarto, mas não, então falei.
-Já vou me arrumar, mãe.
Saí devagar do banheiro e abri as portas do meu guarda-roupas para achar uma roupa adequada para o friozinho dessa manhã. Vasculhei tudo e acabei pegando uma calça preta de couro, um moletom bege de tecido fino e um casaco também de couro, tirei meu pijama e vesti a roupa, gostei dela. Penteei meus cabelos, passei meu perfume, peguei minha bolsa com minhas coisas que estava em cima da cama e meu celular. Desci as escadas devagar, observando cada degrau e quando cheguei na cozinha, mamãe me esperava com o café na mesa.
[...]
Cheguei na faculdade faz uns dez minutos, minha mãe me trouxe e agora eu estou aguardando alguém que falará comigo e ajeitaremos tudo para que eu finalmente entre para a faculdade.

Jennifer Johnson Talking
Acordei com algum barulho irritante de despertador, mas não era o meu. Virei-me para o lado e me deparei com Niall já levantado segurando seu celular tentando parar o despertador, eu imagino.
-Bom dia senhorita.-ele falou e sorriu
-Bom dia.-falei em meio a um gemido de sono
-Desculpa por te acordar agora.-eu sorri- Eu estou indo para casa, tchau.
-E vai de quê?-levantei-me sentando na cama
-Vou pegar um táxi.
-Ah ta. Eu só não te levo porque acabei de acordar, estou horrível e com preguiça.-gargalhei
-Você não está horrível. Mas não se preocupe, eu ando de táxi quase sempre. Tchau, de novo.
-Tchau, até outro dia, foi bom ter a sua companhia Niall.-eu sorri e ele se foi
Virei para o lado e voltei a cochilar.

Niall Horan Talking
Depois que saí da casa de Jennifer fui para a estrada e andei um pouco até chegar em um ponto de táxi. Sentei ao lado de uma senhora e uma criança que esperavam lá também.
Eu estava observando os carros e a movimentação quando senti meu celular vibrar no bolso da minha calça.
"Eu consegui, enfim, Niall. Na próxima semana "faculdade" fará parte da minha rotina. Eu estou muito, muito feliz! -Seu Nome" logo após ler aquela mensagem eu sorri feito um idiota observando o celular, e a enviei uma resposta:
"Que bom querida -só pra não chamar de amor- fico feliz por isso, vamos comemorar mais essa conquista sua, querida?" eu pensei, pensei de novo, e mais uma vez, e acabei enviando aquela mensagem idiota, eu diria. "Só pra não chamar de amor"? Que coisa de criança, se eu pudesse desenviar -não ter enviado-  essa mensagem, eu desenviaria.
E Seu Nome me surpreendeu, ela ligou para mim minutos depois de eu ter enviado a mensagem.
-Oi, Niall James Horan.
-Oi, Seu Nome Lancaster. Tudo bem com você?-falei
-Quer sair hoje, então?-ela questionou
-Vamos, um jantar, que tal? E depois um passeio?
-Pode ser, combinado então. Querido.-falou e riu
-Tá, mas nenhum de nós tem carro, vamos de quê, querida?
-Táxi. As seis, nos encontramos no ponto de táxi do centro da cidade. Dê um jeito de ir até lá. Tchau.-ela falou e desligou o celular
Guardei meu celular no bolso, observei ao meu lado e não tinha mais ninguém esperando táxi, talvez eu já tivesse perdido uns cinco táxis que passaram por aqui, no mínimo.

Alison Moore Talking
Eu havia acabado de acordar, são meio dia e meio, nem me dei ao trabalho de trocar de roupa e fui para a cozinha, almoçar. Peguei meu celular que estava em cima de um armário e tinha uma mensagem não lida, da Seu Nome.
"Oi Ally, poderíamos conversar um pouco hoje atarde? Por favor, estou com saudades. Beijo." 
Eu pensei antes de responder, mas mal essa conversa não me faria, se eu tivesse que falar alguma coisa eu falaria, ela é minha amiga, então, eu aceitei.
"Oi, podemos sim, as uma e meia da tarde, no nosso lugar?" enviei.
"Nosso lugar" é um cantinho de um parque aconchegante e familiar que eu, Seu Nome e Jennifer frequentamos juntas a tempos e ele fica perto das nossas casas que não são muito longe umas das outras.
Logo que acabei de almoçar, fui ao meu quarto e troquei de roupa, caminhei novamente até a cozinha e deixei um recado para mamãe, escrito "Eu saí para bater um papo com Seu Nome, não sei que horas volto. Te amo mãe."  
Eu saí pelo portão e me deparei com alguns garotos, todos bonitos, um ao lado do outro caminhando em minha direção na mesma calçada que eu. Não que eles estivessem vindo falar comigo, mas fiquei encantada por eles e confesso, fiquei corada quando eles passaram e pude perceber que eles me encaravam, mas não falaram nada. Andei mais um pouco e cheguei no parque, na verdade eu andei tanto que já estava começando a suar, e como ainda faltavam no mínimo trinta minutos pro horário do nosso encontro, fui há um quiosque que vendia cupcakes ali perto e comprei três para eu comer.
[...]
Passaram-se mais de trinta minutos, já era uma e quarenta e oito da tarde e eu já estava entediada demais, então apoiei minha cabeça na raiz de uma enorme árvore e deitei na grama macia e gelada.

Seu Nome Talking
Depois que saí da faculdade, completamente feliz aliás, voltei para casa e almocei, tomei um banho e me ajeitei para ir encontrar Alison. Peguei um táxi e por conta do pouco trânsito, cheguei muito rápido no parque.
-Olá Ally!-falei logo que vi ela deitada na grama
-Oi Seu Nome! Tudo bem?-ela levantou e me abraçou
-Tudo, e com você, está tudo bem?-perguntei
-Sim.-Ally sorriu- Vamos sentar.
Nos sentamos na grama e começamos a conversar, e aos pouco fui entendendo por que Alison ficou tão assustada quando puxei os cabelos dela. Passamos horas jogando conversa fora, compramos cupcakes e tomamos um café no parque.

Alison Moore Talking
Depois que contei para Seu Nome que quando eu era menor, em outra escola eles me batiam e isso incluía puxões no cabelo, ela ficou visivelmente mais calma, e foi até bom desabafar aquilo com alguém, porque eu jamais tinha contado aquilo nem sequer para a minha família.
Eu e ela conversamos muito, comemos e depois descansamos deitadas na grama observando o belo céu, que estava nublado, mas continuava belo.
Vi Seu Nome vasculhar sua bolsa e logo ela tirou seu celular, olhando as horas que marcavam cinco e trinta.
-Ally, se importa se eu for embora agora?-ela perguntou
-Não, claro que não.-eu sorri
-Tá, é que eu marquei de encontrar o Niall.-ela sorriu- Foi ótimo conversar com você, quero mais dias assim!
-Ok, eu também quero!-nós rimos
Eu vi Seu Nome indo embora mas continuei ali deitada, pensando na vida.

Niall Horan Talking
Eu estava em casa, havia acabado de tomar um banho quente e demorado e mamãe estava na porta do meu quarto.
-Você quer que eu te leve até o ponto de táxi?-ela questionou abrindo a porta
-Pode ser, mas ainda estou me arrumando. Licença mãe.
Ela resmungou algo e saiu da porta, eu a tranquei e coloquei uma roupa. Uma calça jeans azul desbotada, uma blusa simples e branca e um casaco, quente.
[...]
Não demorei para colocar a roupa e eu queria chegar no ponto de táxi antes de Seu Nome, então minha mãe me levou quando era cinco e quarenta da tarde. A "viagem" até o centro da cidade foi rápida, graças a Deus, e quando cheguei no ponto não tinha mais ninguém, só eu.

Seu Nome Talking
Eu saí correndo e atrasada do parque, peguei o primeiro táxi que vi e fui rápido para casa, tomei outro banho, que não durou nem cinco minutos e coloquei uma roupa quente, confortável e bonita, o ideal para aquele encontro com Niall, me perfumei, peguei minha bolsa e minha mãe foi pegar o carro, enquanto isso avisei ao Niall, por mensagem, que eu estava a caminho.
Escutei o barulho do carro e corri, entrei nele e pelo caminho todo fui papiando com minha mãe. Cheguei no ponto de táxi e Niall estava lá.
-Ei.
-Oh, graças a Deus! Chegou, finalmente.-Niall falou levantando-se do banco
-Vamos para onde Niall?-perguntei
-Um restaurante, que eu amo, e você irá amar. A melhor comida.-ele sorriu
-Eba! Louca para matar a fome que me consome agora.-gargalhei
Pegamos um táxi segundos depois do nosso diálogo e fomos conversando e observando a cidade pelas janelas do carro, até chegarmos no restaurante. Niall pediu para que eu ficasse dentro do táxi, ele saiu e deu a volta por trás do automóvel parando em frente a minha porta, ele a abriu devagar e sorriu para mim.
-Vamos?-ele falou e segurou minha mão
-Vamos.
Niall pagou o táxista e fomos para o restaurante. Logo que entramos eu senti a tranquilidade daquele lugar, uma música de fundo calma e as pessoas todas, posso dizer, elegantes.
Eu segui Niall até uma mesa com apenas duas cadeiras, relativamente pequena. Fizemos os nossos pedidos e ficamos aguardando a refeição chegar.
-Eu amei esse lugar!-Niall sorriu- É sério, é tão aconchegante.-falei
-Eu falei que você ia amar, viu.
-Prevendo futuro é, Senhor Horan?
-Claro!-ele gargalhou baixo
Enquanto conversávamos o garçom nos trouxe os pedidos e eu agradeci, na verdade ele não estava fazendo mais que sua obrigação, mas é sempre bom agradecer. Me ajeitei na cadeira e comecei a comer.
[...]
-Garçom, a conta por favor.-Niall chamou a atenção do garçom
Ele veio até a nossa mesa com a conta e Niall o pagou. Me levantei da cadeira esperando Niall levantar para sairmos. Quando ele levantou me deu a mão e saímos do restaurante.
-Agora, eu vou te levar a um lugar ainda mais legal.-Niall falou feliz
-Onde?-questionei curiosa
-Um lugar onde só existe paz, amor e algumas flores.
-Sério? Deve ser o paraíso, né?
-É o paraíso.-ele sorriu- Pelo menos esse é o nome do lugar.-gargalhou
-Nossa, você é idiota.-fiz careta para ele
-Sou.
Niall preferiu não pegar táxi, ônibus ou algo assim, ele quis ir apé.
[...]
Sete da noite e havíamos acabado de chegar no "Paraíso", não era muito perto do restaurante, mas por conta do tempo não muito quente, nem muito frio, ninguém se suou ou se cansou.
Fiquei pasma quando me deparei com aquele lugar, cheio de lindas e cheirosas flores, com balanços, vista privilegiada para o céu e a calmaria, o silêncio, melhor coisa, melhor lugar.
-E aí, gostou?-Niall questionou tirando-me de meu devaneio
-Se eu gostei? Cara, isso é sensacional, incrível, lindo, meu deus!-falei incrédula 
-Que bom.
Niall me deu um beijo no rosto e sentou no balanço, balançando devagar e me observando.
-Que foi?-questionei- Perdeu alguma coisa em mim?
-Não.-gargalhou- Eu só estava observando a sua beleza.
-Vish, começou.-revirei os olhos e sorri
Fui até o balanço ao lado do que o Niall estava e fiquei olhando para o céu.
-Como é lindo, né?-falei
-Quem? O céu?-sorriu- Uma das coisas mais lindas, depois de você.
Niall me deixando sem jeito? Em que mundo eu estou? Esse garoto está mudando.-pensei
-Niall, não flerte comigo!-gargalhei
Ele se aproximou de mim levantando-se do balanço e me puxou pelas mãos me levando para onde estavam as flores.
-Tá vendo? Elas ficam ainda mais lindas quando você está comigo para vê-las.-Niall disse apontando para algumas flores

Niall Horan Talking
A verdade é que eu estava começando a gostar de Seu Nome, a pensar mais nela, a ver mais as perfeições e imperfeições dela. E isso parecia bom, eu gostava disso.
-Niall, por que você está dizendo essas coisas?-Seu Nome questionou sorrindo
-Digamos que, estou tentando me expressar com essas, "cantadas".-fiz as aspas com os dedos
Ela apenas me observou depois que eu falei aquilo, talvez ela estivesse pensando em o que falar, ou pensando em o que pensar sobre isso. E eu falei algo que eu nem sei se eu quero mesmo, nem sei se é isso que eu quero, gostar de alguém.

Seu Nome Talking
Eu estava parada em frente a Niall, quieta, o observando, observando seus detalhes e de repente ele levou sua mão até meus cabelos, ajeitando-os e me encarando com um sorriso fraco.
E ele me beijou, foi devagar encostando seus lábios nos meus e colocou suas mãos em meu pescoço para um beijo calmo.
Foi calmo e intenso, doce e gostoso, suave e, o melhor, o melhor beijo que eu já havia "presenciado" em toda a minha vida.



Oi minha gente! Então, mais uma vez d-e-s-c-u-l-p-a pela demora, ainda não dá para mexer no meu notebook, então estou em outro que não posso usar sempre. Mas enfim, desculpem qualquer erro, se tiverem alguma dúvida perguntem que eu respondo, e espero que gostem, beijo! XoXo Carol