All For You - capítulo sete

Um comentário


O melhor beijo

Seu Nome Talking
Acordei as nove da manhã, cedo eu diria, o fone estava jogado ao lado do travesseiro e o celular estava pendurado no lado da cama pelo fio do fone, meu cobertor estava cobrindo apenas dos meus joelhos para baixo. Olhei para o teto e lembrei que tinha que ir a faculdade, em segundos levantei da cama e fui ao banheiro, lavei meu rosto e observei-o no espelho, eu estava com a cara enxada mas eu nem dormi tanto então não havia motivo para isso, vai entender.
-Filha, você tem que ir na faculdade, acorda!-Mamãe falou na porta do meu quarto
Achei que ela iria entrar no meu quarto, mas não, então falei.
-Já vou me arrumar, mãe.
Saí devagar do banheiro e abri as portas do meu guarda-roupas para achar uma roupa adequada para o friozinho dessa manhã. Vasculhei tudo e acabei pegando uma calça preta de couro, um moletom bege de tecido fino e um casaco também de couro, tirei meu pijama e vesti a roupa, gostei dela. Penteei meus cabelos, passei meu perfume, peguei minha bolsa com minhas coisas que estava em cima da cama e meu celular. Desci as escadas devagar, observando cada degrau e quando cheguei na cozinha, mamãe me esperava com o café na mesa.
[...]
Cheguei na faculdade faz uns dez minutos, minha mãe me trouxe e agora eu estou aguardando alguém que falará comigo e ajeitaremos tudo para que eu finalmente entre para a faculdade.

Jennifer Johnson Talking
Acordei com algum barulho irritante de despertador, mas não era o meu. Virei-me para o lado e me deparei com Niall já levantado segurando seu celular tentando parar o despertador, eu imagino.
-Bom dia senhorita.-ele falou e sorriu
-Bom dia.-falei em meio a um gemido de sono
-Desculpa por te acordar agora.-eu sorri- Eu estou indo para casa, tchau.
-E vai de quê?-levantei-me sentando na cama
-Vou pegar um táxi.
-Ah ta. Eu só não te levo porque acabei de acordar, estou horrível e com preguiça.-gargalhei
-Você não está horrível. Mas não se preocupe, eu ando de táxi quase sempre. Tchau, de novo.
-Tchau, até outro dia, foi bom ter a sua companhia Niall.-eu sorri e ele se foi
Virei para o lado e voltei a cochilar.

Niall Horan Talking
Depois que saí da casa de Jennifer fui para a estrada e andei um pouco até chegar em um ponto de táxi. Sentei ao lado de uma senhora e uma criança que esperavam lá também.
Eu estava observando os carros e a movimentação quando senti meu celular vibrar no bolso da minha calça.
"Eu consegui, enfim, Niall. Na próxima semana "faculdade" fará parte da minha rotina. Eu estou muito, muito feliz! -Seu Nome" logo após ler aquela mensagem eu sorri feito um idiota observando o celular, e a enviei uma resposta:
"Que bom querida -só pra não chamar de amor- fico feliz por isso, vamos comemorar mais essa conquista sua, querida?" eu pensei, pensei de novo, e mais uma vez, e acabei enviando aquela mensagem idiota, eu diria. "Só pra não chamar de amor"? Que coisa de criança, se eu pudesse desenviar -não ter enviado-  essa mensagem, eu desenviaria.
E Seu Nome me surpreendeu, ela ligou para mim minutos depois de eu ter enviado a mensagem.
-Oi, Niall James Horan.
-Oi, Seu Nome Lancaster. Tudo bem com você?-falei
-Quer sair hoje, então?-ela questionou
-Vamos, um jantar, que tal? E depois um passeio?
-Pode ser, combinado então. Querido.-falou e riu
-Tá, mas nenhum de nós tem carro, vamos de quê, querida?
-Táxi. As seis, nos encontramos no ponto de táxi do centro da cidade. Dê um jeito de ir até lá. Tchau.-ela falou e desligou o celular
Guardei meu celular no bolso, observei ao meu lado e não tinha mais ninguém esperando táxi, talvez eu já tivesse perdido uns cinco táxis que passaram por aqui, no mínimo.

Alison Moore Talking
Eu havia acabado de acordar, são meio dia e meio, nem me dei ao trabalho de trocar de roupa e fui para a cozinha, almoçar. Peguei meu celular que estava em cima de um armário e tinha uma mensagem não lida, da Seu Nome.
"Oi Ally, poderíamos conversar um pouco hoje atarde? Por favor, estou com saudades. Beijo." 
Eu pensei antes de responder, mas mal essa conversa não me faria, se eu tivesse que falar alguma coisa eu falaria, ela é minha amiga, então, eu aceitei.
"Oi, podemos sim, as uma e meia da tarde, no nosso lugar?" enviei.
"Nosso lugar" é um cantinho de um parque aconchegante e familiar que eu, Seu Nome e Jennifer frequentamos juntas a tempos e ele fica perto das nossas casas que não são muito longe umas das outras.
Logo que acabei de almoçar, fui ao meu quarto e troquei de roupa, caminhei novamente até a cozinha e deixei um recado para mamãe, escrito "Eu saí para bater um papo com Seu Nome, não sei que horas volto. Te amo mãe."  
Eu saí pelo portão e me deparei com alguns garotos, todos bonitos, um ao lado do outro caminhando em minha direção na mesma calçada que eu. Não que eles estivessem vindo falar comigo, mas fiquei encantada por eles e confesso, fiquei corada quando eles passaram e pude perceber que eles me encaravam, mas não falaram nada. Andei mais um pouco e cheguei no parque, na verdade eu andei tanto que já estava começando a suar, e como ainda faltavam no mínimo trinta minutos pro horário do nosso encontro, fui há um quiosque que vendia cupcakes ali perto e comprei três para eu comer.
[...]
Passaram-se mais de trinta minutos, já era uma e quarenta e oito da tarde e eu já estava entediada demais, então apoiei minha cabeça na raiz de uma enorme árvore e deitei na grama macia e gelada.

Seu Nome Talking
Depois que saí da faculdade, completamente feliz aliás, voltei para casa e almocei, tomei um banho e me ajeitei para ir encontrar Alison. Peguei um táxi e por conta do pouco trânsito, cheguei muito rápido no parque.
-Olá Ally!-falei logo que vi ela deitada na grama
-Oi Seu Nome! Tudo bem?-ela levantou e me abraçou
-Tudo, e com você, está tudo bem?-perguntei
-Sim.-Ally sorriu- Vamos sentar.
Nos sentamos na grama e começamos a conversar, e aos pouco fui entendendo por que Alison ficou tão assustada quando puxei os cabelos dela. Passamos horas jogando conversa fora, compramos cupcakes e tomamos um café no parque.

Alison Moore Talking
Depois que contei para Seu Nome que quando eu era menor, em outra escola eles me batiam e isso incluía puxões no cabelo, ela ficou visivelmente mais calma, e foi até bom desabafar aquilo com alguém, porque eu jamais tinha contado aquilo nem sequer para a minha família.
Eu e ela conversamos muito, comemos e depois descansamos deitadas na grama observando o belo céu, que estava nublado, mas continuava belo.
Vi Seu Nome vasculhar sua bolsa e logo ela tirou seu celular, olhando as horas que marcavam cinco e trinta.
-Ally, se importa se eu for embora agora?-ela perguntou
-Não, claro que não.-eu sorri
-Tá, é que eu marquei de encontrar o Niall.-ela sorriu- Foi ótimo conversar com você, quero mais dias assim!
-Ok, eu também quero!-nós rimos
Eu vi Seu Nome indo embora mas continuei ali deitada, pensando na vida.

Niall Horan Talking
Eu estava em casa, havia acabado de tomar um banho quente e demorado e mamãe estava na porta do meu quarto.
-Você quer que eu te leve até o ponto de táxi?-ela questionou abrindo a porta
-Pode ser, mas ainda estou me arrumando. Licença mãe.
Ela resmungou algo e saiu da porta, eu a tranquei e coloquei uma roupa. Uma calça jeans azul desbotada, uma blusa simples e branca e um casaco, quente.
[...]
Não demorei para colocar a roupa e eu queria chegar no ponto de táxi antes de Seu Nome, então minha mãe me levou quando era cinco e quarenta da tarde. A "viagem" até o centro da cidade foi rápida, graças a Deus, e quando cheguei no ponto não tinha mais ninguém, só eu.

Seu Nome Talking
Eu saí correndo e atrasada do parque, peguei o primeiro táxi que vi e fui rápido para casa, tomei outro banho, que não durou nem cinco minutos e coloquei uma roupa quente, confortável e bonita, o ideal para aquele encontro com Niall, me perfumei, peguei minha bolsa e minha mãe foi pegar o carro, enquanto isso avisei ao Niall, por mensagem, que eu estava a caminho.
Escutei o barulho do carro e corri, entrei nele e pelo caminho todo fui papiando com minha mãe. Cheguei no ponto de táxi e Niall estava lá.
-Ei.
-Oh, graças a Deus! Chegou, finalmente.-Niall falou levantando-se do banco
-Vamos para onde Niall?-perguntei
-Um restaurante, que eu amo, e você irá amar. A melhor comida.-ele sorriu
-Eba! Louca para matar a fome que me consome agora.-gargalhei
Pegamos um táxi segundos depois do nosso diálogo e fomos conversando e observando a cidade pelas janelas do carro, até chegarmos no restaurante. Niall pediu para que eu ficasse dentro do táxi, ele saiu e deu a volta por trás do automóvel parando em frente a minha porta, ele a abriu devagar e sorriu para mim.
-Vamos?-ele falou e segurou minha mão
-Vamos.
Niall pagou o táxista e fomos para o restaurante. Logo que entramos eu senti a tranquilidade daquele lugar, uma música de fundo calma e as pessoas todas, posso dizer, elegantes.
Eu segui Niall até uma mesa com apenas duas cadeiras, relativamente pequena. Fizemos os nossos pedidos e ficamos aguardando a refeição chegar.
-Eu amei esse lugar!-Niall sorriu- É sério, é tão aconchegante.-falei
-Eu falei que você ia amar, viu.
-Prevendo futuro é, Senhor Horan?
-Claro!-ele gargalhou baixo
Enquanto conversávamos o garçom nos trouxe os pedidos e eu agradeci, na verdade ele não estava fazendo mais que sua obrigação, mas é sempre bom agradecer. Me ajeitei na cadeira e comecei a comer.
[...]
-Garçom, a conta por favor.-Niall chamou a atenção do garçom
Ele veio até a nossa mesa com a conta e Niall o pagou. Me levantei da cadeira esperando Niall levantar para sairmos. Quando ele levantou me deu a mão e saímos do restaurante.
-Agora, eu vou te levar a um lugar ainda mais legal.-Niall falou feliz
-Onde?-questionei curiosa
-Um lugar onde só existe paz, amor e algumas flores.
-Sério? Deve ser o paraíso, né?
-É o paraíso.-ele sorriu- Pelo menos esse é o nome do lugar.-gargalhou
-Nossa, você é idiota.-fiz careta para ele
-Sou.
Niall preferiu não pegar táxi, ônibus ou algo assim, ele quis ir apé.
[...]
Sete da noite e havíamos acabado de chegar no "Paraíso", não era muito perto do restaurante, mas por conta do tempo não muito quente, nem muito frio, ninguém se suou ou se cansou.
Fiquei pasma quando me deparei com aquele lugar, cheio de lindas e cheirosas flores, com balanços, vista privilegiada para o céu e a calmaria, o silêncio, melhor coisa, melhor lugar.
-E aí, gostou?-Niall questionou tirando-me de meu devaneio
-Se eu gostei? Cara, isso é sensacional, incrível, lindo, meu deus!-falei incrédula 
-Que bom.
Niall me deu um beijo no rosto e sentou no balanço, balançando devagar e me observando.
-Que foi?-questionei- Perdeu alguma coisa em mim?
-Não.-gargalhou- Eu só estava observando a sua beleza.
-Vish, começou.-revirei os olhos e sorri
Fui até o balanço ao lado do que o Niall estava e fiquei olhando para o céu.
-Como é lindo, né?-falei
-Quem? O céu?-sorriu- Uma das coisas mais lindas, depois de você.
Niall me deixando sem jeito? Em que mundo eu estou? Esse garoto está mudando.-pensei
-Niall, não flerte comigo!-gargalhei
Ele se aproximou de mim levantando-se do balanço e me puxou pelas mãos me levando para onde estavam as flores.
-Tá vendo? Elas ficam ainda mais lindas quando você está comigo para vê-las.-Niall disse apontando para algumas flores

Niall Horan Talking
A verdade é que eu estava começando a gostar de Seu Nome, a pensar mais nela, a ver mais as perfeições e imperfeições dela. E isso parecia bom, eu gostava disso.
-Niall, por que você está dizendo essas coisas?-Seu Nome questionou sorrindo
-Digamos que, estou tentando me expressar com essas, "cantadas".-fiz as aspas com os dedos
Ela apenas me observou depois que eu falei aquilo, talvez ela estivesse pensando em o que falar, ou pensando em o que pensar sobre isso. E eu falei algo que eu nem sei se eu quero mesmo, nem sei se é isso que eu quero, gostar de alguém.

Seu Nome Talking
Eu estava parada em frente a Niall, quieta, o observando, observando seus detalhes e de repente ele levou sua mão até meus cabelos, ajeitando-os e me encarando com um sorriso fraco.
E ele me beijou, foi devagar encostando seus lábios nos meus e colocou suas mãos em meu pescoço para um beijo calmo.
Foi calmo e intenso, doce e gostoso, suave e, o melhor, o melhor beijo que eu já havia "presenciado" em toda a minha vida.



Oi minha gente! Então, mais uma vez d-e-s-c-u-l-p-a pela demora, ainda não dá para mexer no meu notebook, então estou em outro que não posso usar sempre. Mas enfim, desculpem qualquer erro, se tiverem alguma dúvida perguntem que eu respondo, e espero que gostem, beijo! XoXo Carol

Our Destiny - Capítulo vinte e três.

17 comentários
Capítulo vinte e três – Tchau.
Veja a verdade dentro dos olhos dele. 
SeuNome P.O.V’s 
            Desci do carro embriagada com o cheiro incomodante que vinha do lado de dentro. Oh céus, era tão bom sentir o ar livre sem estar misturado a ao gás fedorento que saí de dentro de Niall. Ficar seis horas dentro do carro com esses idiotas, não foi fácil, músicas em voz alta, piadas sem graças, gritaria, roupa sendo retirada em meio a viagem – Taylor –, roncos, gritos, gritos, e mais gritos, comidas sendo arremessada por todos os lugares e puns fedorentos do Niall, pra variar.
           “Obrigada Zayn” disse perto do seu rosto e ele sorriu colocando a mão a minha cintura. Passou por mim abrindo o porta-malas e pedindo que todos pegassem sua mala. Caminhei até lá fazendo o que tinha sido mandado mas parei tudo quando escutei um grito, virei-me rapidamente ao chamado “ZAYN AI MEU DEUS” e uma menina morena de cabelos escuros e olhos claros, bem pequena lá pelos sete ou oito anos. Usava um vestidinho nude e seus pés estavam descalços, correu até Zayn o abraçando pela cintura e o mesmo se abaixou para conseguir abraçá-la melhor. Sorri com o gesto e olhei em direção a sua porta lá tinha duas mulheres, uma menina que parecia a versão feminina de Zayn, era parecida demais, até perdi o quanto tempo fiquei encarando a garota, se ela tivesse um topete tatuagens eu diria: Zayn Malik na certa.

Zayn: Ei galera, essa é a Safaa. – ele falou sorrindo e a menininha olhou envergonhada para todos nós com um sorriso gentil.
Eu: Oi Safaa, tudo bem? – perguntei e ela assentiu, logo escondeu seu rosto na barriga de Zayn envergonhada.
Taylor: E aquelas?
Zayn: Minha irmã Waliyha e minha mãe. Patricia.
Eu: Ela é linda.
Zayn: Assim como eu.
Taylor: Ego perfeito.
Zayn: Vamos entrar, galera. – assentimos, Niall foi na frente e cumprimentou a Patricia com um abraço, eu quis ir depois de Taylor mas na frente de Zayn e de Safaa. Camila também cumprimentou Patricia e entrou pra casa depois de Niall, Taylor cumprimentou as duas e soltou piadas estranhas. Que fizeram elas rirem, tremi por inteira e sorri fracamente antes de ir em sua direção, a abracei e recebi um beijo estalado na bochecha, de Waliyha …. Recebi um abraço também, e ela usava o mesmo perfume de Zayn.
Patricia: Seja bem-vinda meu amor.
Zayn: Mi casa, tu casa. – falou sem seu sotaque e me rir assim como suas irmãs e sua mãe.
Eu: Obrigada, prometo que vocês nem vão perceber que eu estou em casa.
Patricia: Não queremos isso querida, se junte com todos e se divirta, tudo bem?
Niall: Caraca, tem piscina na sua casa agora?
Zayn: Tem o quê? – perguntou um pouco assustado me fez rir.
Safaa: Doniya precisava de algo para ela emagrecer. – fez gestos com as mãos e Zayn riu. – Ai o papai colocou uma piscina, e o melhor; tem água quente. – ela sorriu abertamente enquanto abria os braços pra Zayn que abaixou os braços da menina e empurrou ela pra dentro de casa, eu os segui.
Zayn: Eu não acredito, vocês sabem.... eu tenho medo.
Patricia: Não se preocupe, ela não é tão funda. – Zayn suspirou e se jogou no sofá – Vou fazer um chá, vocês querem?
Eu: Muito obrigada, Senhora Malik.
Patricia: Não querida, me chame de Trisha. Tudo bem? – assenti sorrindo envergonhada e Zayn sorriu pra mim de um modo fofo, e depois recebeu um beijo na testa e fechou os olhos deixando suas ruguinhas apareceram, sorri com aquilo.
Zayn: Hei, quer que a minha irmã te leve ao seu quarto? Não tem problema em dividir com a Camila né?
Eu: Não, eu já dividia com ela lá no colégio.
Zayn: Safaa, leva ela lá!
Safaa: Mas Zayn eu quero ficar com você.
Zayn: Você vai se enjoar de mim, agora leva ela.

            Ela assentiu relaxando os ombros e eu a segui, subimos as escadas devagar, enquanto eu mesma carregava a minha mala, é obvio. Ela parou em frente uma porta e empurrou com um pouco de força, observei o quarto, as paredes eram na cor amarelada – sem vida – tinha duas camas de solteiro ali com cochas floridas e dois travesseiros cada uma, um guarda-roupa enorme, que estava aberto e divido para duas pessoas, uma janela enorme com vista para a rua, e uma mesinha para estudos, ou algo do tipo. Quando entrei no quarto, assustei Camila que já estava no quarto estava sentada em sua cama, com os braços cruzados encarando o nada. Caminhei em sua direção e reparei que Safaa já tinha descido pra ver Zayn – de novo – Coloquei minhas malas no chão e caminhei até a Camila, sentando do lado dela.

Eu: Aconteceu alguma coisa, Cams?
Camila: Comigo? Ah, nada.
Eu: Tem certeza, você está tão estranha.
image
Camila: SeuNome, você sabe.... quando eles suspendam algumas alunas, para não faltar o número ideal de alunos eles colocam outras pessoas no lugar, sabe? Porque as vezes, nem sempre, os alunos voltam pro colégio. E por isso eles substituam.
Eu: Tá, eu sei mas.... porque está falando isso.
Camila: Porque eu liguei pra Aline e ela me contou....
– QUE PALHAÇADA É ESSA? – Taylor entrou no nosso quarto apavorado e com o celular na mão, olhei para ele fixamente e percebi que era uma mensagem mas eu não conseguia ler por causa da distância, então com a mão pedi que ele se aproximasse e então o fez, jogou o celular no meu colo e eu pude ler, a mensagem era de Cameron e era um texto um pouco comprido. – Lê em voz alta por favor.
Eu: Tudo bem. – suspirei e comecei. – Taylor, o dia mal começou e as notícias ruins começaram a ser espalhadas. O Harry foi suspenso da aula de Biologia porque acidentalmente jogou um sapo na Sidney que não parava de falar sobre a falta que o irlandês fazia. No segundo período, recebemos a notícia de que alunos que estavam pendentes foram aceitos ao colégio, e cara eles estão no nosso horário, no nosso fucking horário. Anice fez strip-tease na aula de educação física, e aquela garota é mais bonita sem roupa. Eu descobri, não sou gay. – olhei pra Taylor que revirou os olhos e me incentivou a continuar a ler. – Bom.... – pigarreei. – Aline e as suas fiéis seguidoras não se desgrudaram o dia inteiro e vão personalizar o uniforme escolar. Louis já decidiu o time de futebol, você, Niall e Zayn estão no time, e o Harry é o capitão esse ano, pelo desempenho. Enfim, eu disse que daria notícias ruins, e vamos lá. Entraram alunos novos hoje na hora do almoço depois do fim dos períodos, e adivinha. Cinco novos, mauricinhos, patricinhas e segundo a Aline, “vadias”. Eu não sei quem são, mas pelo que eu entendi, um deles é um tal de Tomas Sparks, e ele parece muito o Zayn, cabelos negros, pele morena, e cara ele se veste tipo o Zayn, como um badboy eu vi muita semelhança. Tem um outro garoto também, ele se chama Lucas e eu não sei o que ele faz, mas ele vai dormir no seu lugar no nosso quarto. DAWN eu gosto tanto de você no meu quarto, Tay! *suspiro* e mais três garotas, uma menina morena, alta e ela é nadadora. Uma baixinha dos cabelos castanhos claros quase loiros, o nome dela é Laura e dizem que é a meia irmã da Camila, eu não sei dizer, e uma menina chamada Stephanie, eu não a vi mas sei que os meninos estão babando, e adivinha só Anice revelou a escola toda que Harry e ela estão namorando – parei de falar no mesmo minuto e olhei em volta, tentei não me importar mas era impossível.
Camila: Claro que não, a Anice é mentirosa.
Eu: Vou continuar. – falei alto e antes que Taylor começasse a falar, Niall entrou se sentando na cama que seria minha. – Segundo Anice, Harry disse que quer uma mulher, uma garota que use saias, solte os cabelos cacheados nas pontas e use salto alto, Harry e elas estão mesmo, juntos, eu os vi se beijando hoje depois que Benjamim e eles conversaram por um bom tempo. Eu ainda não sei ao certo, mas não conte a SeuNome você sabe há boatos por ai que ela gosta dele. – era o final do texto, joguei o celular no colo do Taylor e levantei. – A ESCOLA TODA TAVA FALANDO DE MIM E VOCÊS NÃO FIZERAM NADA?
Camila: Eu não tava sabendo, andam falando muita coisa de mim também. – ela olhou pro Niall que a olhava e rapidamente abaixou a cabeça.
Taylor: Nós não falamos nada, porque você e ele sumiram na festa, alguém que estava lá percebeu isso e espalhou por ai que vocês dois estavam juntos, ficando ou sei lá, nós achamos que era verdade.
Niall: Yeah! – levantou – Eu não tenho o que falar.
Camila: Espera ai. – Niall parou e virou pra ela. – Vamos esclarecer umas coisas, eu odeio mentiras, e todos aqui devem odiar também, então hora da verdade. – suspirou – Niall quem é que te manda aquelas mensagens mandando você fazer as coisas?
Taylor: Alguém te manda fazer coisas? Então é por isso que você está namorando a Sidney, você disse que ela nem fazia seu tipo e depois de três dias estava aos beijinhos com ela. – cruzei meus braços e olhei pra ele.
Niall: Ninguém me manda fazer nada. – olhou diretamente pra Camila – Você se intromete em coisas que não são da sua conta, aprende a guardar seus segredos que eu guardo os meus, EU SEI QUE VOCÊ E SEUS PAIS NÃO SE DÃO BEM, VOCÊ DIZ QUE MATOU SUA FAMÍLIA DE DESGOSTO, MAS QUEM MORREU FOI VOCÊ. – gritou assustando todos nós, até Zayn apareceu na porta deslizando e quando caindo de cara com o batente. “O que está acontecendo?” perguntou com a voz cheia de comida mas foi ignorado por Niall que continuou. – Eu amo a Sidney, e vocês não entendam o que eu passo pra ter ela todos os dias comigo. Eu não ligo pros seus sentimentos, e pra esses seus olhos cheios de lágrimas. – olhei pra Cams e ela estava realmente com os olhos marejados. – O que você é, sem a Aline aqui? Por favor Camila, aceite o fato que eu estou com a Sidney e que nunca eu vou ficar com você. – ele passou as mãos pelos olhos e depois os cabelos, deu as costas e andou em direção a porta mas foi interrompido por Zayn.
Zayn: Pede desculpas, Niall.
Camila: Não precisa, eu não quero as desculpas desse idiota. – ela levantou irritada e passou pelo Zayn e entrou no banheiro de frente pro nosso quarto, bateu a porta com força e se trancou lá.
Eu: Obrigada, Niall. Estragou tudo, ela tem tanta razão de te odiar, mas o amor que ela sente por você é maior que todo esse ódio que você retribui.
Niall: Se você soubesse o que eu passo não falaria isso. – sua voz soara calmo e triste.
Eu: Nós podemos te ajudar.
Niall: Eu não quero prejudicar você.
Taylor: – levantou da cama e caminhou até ele o empurrando. – Isso não é Pretty Little Liars, nós podemos ajudar a você, tipo te puxar quando você estiver caindo, conta com a gente, garoto. Nós somos sua família agora.
Niall: É disso que eu tenho medo, de machucar vocês.... a minha família. – passou por Zayn e sumiu da nossa vista.
Zayn: O que foi isso?
Taylor: A Camila disse sobre ele receber mensagens mandando ele fazer algumas coisas.
Zayn: Que coisas são?
Eu: Algo como namorar a Sidney. – falei fraco e sentei na cama. – Acredita, que eu acredito que isso seja real? Ele não combina com ela, e sei lá, Niall poderia namorar qualquer uma de nós, mas não escolheria a Sidney.
Zayn: O que quer dizer?
Eu: Que ele não é cego e nem burro, mas tá se fazendo disso. – me joguei na cama – Nós acreditamos nas palavras e nas atitudes delas, mas nunca olhamos a verdadeira verdade escondida em seus olhos, o melhor meio de você acreditar realmente em uma pessoa. Seus lábios mentem mas seus olhos digam a verdade, seus braços agem contra o mal mas seus olhos mostra o bem. Suas atitudes são de ódio, de vingança, mas seus olhos lacrimejam amor e atenção. Você pode fazer o que quiser, você sempre dirá a verdade através de seu coração e de seus olhos. Nós somos os verdadeiros hipócritas da história, julgamos pela atitude, por suas falas e por seu comportamento, mas nunca olhamos a verdade que está estampada nos olhos de um ser humano. Agora que eu sei a verdade, eu não vou deixar que nada atrapalhe o meu amor, porque eu posso agir como enganada mas eu sei a verdade que meus olhos escondem, eu posso fingir ser inocente mas meus olhos mostram que eu sei toda a verdade e acredite eu sei de toda a verdade.


----------------------------- 
FIM DA PRIMEIRA TEMPORADA.