Mini imagine do Niall Horan - The suicidal.

O garoto suicida.

Você P.O.V's

[…]

        E se o Niall demorar mais 10 minutos eu vou embora, eu cheguei na casa dele era 6:10 e já são 6:40 e até chegar na escola com a demora do Niall nós iriamos acabar chegando na hora exata, mas se ele demorar mais alguns minutos parece que vamos chegar e a droga do portão já vai estar fechado.
Eu estava na casa do Niall nós costumávamos a ir para a escola juntos, desde de quando eu tenho 12 ou 13 anos. Ele é dois anos mais velho que eu, e ele faz o segundo colegial enquanto eu ainda estou na oitava série. Na verdade eu nem sei porque ainda estudo sou a mais inteligente da classe e a essas escolas não vão fazer eu ter um futuro promissor quem sabe alguma coisa na internet me faça crescer, pra falar a verdade eu só vou a escola porque Niall Horan vai comigo, porque se não fosse isso eu não iria nem amarrada, sabe... eu nunca falo com ele a não ser de manhã quando estamos indo pra escola, de tarde a namorada dele costuma passar o dia inteiro com ele, então não falo com ele quando está com a namorada, eu os respeito muito, uma coisa que ninguém sabe é que eu sou meio afim do Niall, faz muito tempo ele é tipo um amor de infância que durou... isso é horrível porque ver ele com a namorada dele não é nada legal. enfim...

Eu: Niall por favor, vamos chegar atrasados.
Niall: Eu não sei aonde está minha mochila. -ele gritou-
Eu: Pega um caderno qualquer e vamos.
Niall: Tá, espera!

        Não demorou nem um minuto direito e ele já estava lá embaixo com um caderno fino nas mãos e uma ou duas canetas, ela me deu um leve abraço que me fez arrepiar os cabelos da nuca, eu me virei escondendo meu rosto que com certeza já estava super vermelho e sai de sua casa andando um pouco na frente, antes que pudêssemos virar a esquina, Niall parou me puxando.

Eu: O que é?
Niall: Esqueci o dinheiro pro lanche... espera um minuto.

        Eu suspirei fundo e o Niall saiu correndo de volta pra casa dele pra pegar o dinheiro, depois que a Maura começou a trabalhar de manhã o Niall fica todo confuso pra ir pra escola nem parece o mesmo, parece que ele depende muito da mãe.
Vi ele vindo correndo, não sabia se segurava a calça ou o caderno, apertei a minha mochila segurando o riso.

Eu: Vamos logo Niall, dá aqui! -puxei o caderno da mão dele e virei minha mochila colocando o caderno na mesma-
Niall: Obrigada, não sei o que seria da minha vida sem você! -engoli seco-
Eu: É, anda rápido ai, porque eu tenho prova hoje.

        Ele veio arrumando o cinto na sua calça e guardando o dinheiro em sua carteira, comecei a rir e ele me encarou chegando do meu lado com certeza estava se perguntando porque eu estava rindo, a rua já estava vazia, não tinha ninguém em lugar nenhum, também era quase sete horas quem vai estar na rua as sete horas da manhã, nesse frio com neve em tudo que é lugar e garoando? Só eu e o Niall mesmo.

        Estávamos a poucos segundos da escola, e quando viramos a rua da ponta já dava para ver a escola, na frente da mesma estava vazio, não tinha se quer mais ninguém a não ser um velho homem de barbas brancas e com o seu uniforme cerrado ele costumava ir com sua vassoura velha limpar a frente da escola todos os dias, uma coisa que eu sempre me perguntei era se esse velhinho recebia tal dinheiro por limpar ali. Parei no meio da calçada antes mesmo de chegar até a frente da escola, Niall parou um pouco a minha frente e me olhou.

Niall: Vamos?
Eu: Não dá mais pra entrar, eu não vou correr o risco de chegar lá e tomar advertência por chegar atrasada.
Niall: Se tomar advertência eles deixam entrar?
Eu: Não, eles te dão advertência pro seus pais assinarem e manda você de volta pra casa.
Niall: Sério?
Eu: Sim, eu recebi várias vezes.
Niall: Quando?
Eu: Quando eu não queria ir pra escola, e vinha bem devagar pra chegar atrasada e ter que voltar.
Niall: O que os seus pais falavam?
Eu: Que eu tinha que ter mais responsabilidades e que iam colocar o meu despertador pra tocar mais cedo.
Niall: Você é maluca. -ele gargalhou alto-
Eu: E você ri muito alto... Vem, vamos voltar! -puxei a manga do casaco fazendo ele vir atrás de mim-
Niall: E agora o que vamos fazer?
Eu: Você não tem ninguém na sua casa, você pode ir pra ela e voltar a dormir.
Niall: E você? -perguntou enquanto andávamos de volta-
Eu: Eu vou dar umas voltas no quarteirão, até a minha avó sair pra ir pra ginástica.
Niall: Eu queria poder te levar lá em casa, mas não dá... depois a Michelly vai perguntar o que eu fiz e porque eu faltei e você sabe eu não consigo mentir pra ela.

        Michelly é a namorada do Niall, a tão sortuda namorada. Pra falar a verdade eu tenho um pouco de inveja dela, ela é bem bonita, tem o corpo bonito, e o Niall gosta muito dela, pena que ela não sabe aproveitar disso... ela só tá com ele pra mostrar ao mundo que ela namora um dos meninos mais lindo do mundo... Aliás Niall é o cara mais desejado da escola, todas as meninas querem ter uma chance com ele, inclusive eu! Mas infelizmente não é todo mundo que nasce com a bunda virada pra lua.

Eu: Tudo bem, sem problemas... eu também nem aceitaria, imagina só eu ficar com um moleque sozinho dentro de uma casa grande?
Niall: Não iria prestar.
Eu: É eu iria querer brincar de esconde esconde. -ele começou a rir, risada gostosa-
Niall: Eu pensei besteira.
Eu: Aff Niall! -dei um empurrão nele- Você e suas besteiras.
Niall: Então tá, até mais tarde.
Eu: Não, até amanhã! Eu nunca te vejo de tarde, e se vejo finjo que nem conheço pra não dar problema com a sua namorada.
Niall: Você não existe mesmo.
Eu: Também acho! -falei baixo eu estava distante dele ele não ouviria, mentira ele ouviu-
Niall: Também acha o que?
Eu: Também acho que o céu tá bonito, sabe a minha mãe disse hoje de manhã que o céu ia ficar bonito e agora eu tô concordando.
Niall: Não é por nada não, mas você está estranha... quer me contar algo?
Eu: Olha! -apontei- Chegamos na sua casa, agora você entra nela -o empurrei- e eu tô indo pra minha casa, tchau Nialler manda um abraço pra sua mãe.

        Ouvi ele sussurrar o apelido 'Nialler' e eu sorri enquanto andava pro outro lado da rua, olhei para atrás chegando na calçada e o Niall estava na porta parado e me olhando, eu disfarcei olhando pra frente e comecei a caminhar rápido, eu não tinha pra onde ir, se eu chegasse na minha casa falando que cheguei atrasada a minha avó colocaria a culpa no Niall e não deixaria mais eu ir com ele e toda a minha vontade de ir pra escola acabaria em questão de meros segundos. Então eu fui caminhando para outro lugar, lembrei que a essa hora nenhum lugar estaria aberto, então eu parei no meio da rua e abri minha mochila tirando dele uma touca e mais uma blusa, vesti os mesmo, coloquei a mochila nas costas e fui caminhando para algum lugar aonde eu poderia ficar sem ser notada por todos... CABUM, um trovão... claro era isso que faltava, a garoa virar uma chuva... E isso aconteceu, começou a chover forte e eu comecei a correr, correr pra qualquer lugar, corri até uma quadra que tinha perto de casa, que era fechada... sim, a quadra era coberta, estava um pouco molhada lá, mas comparada a mim a quadra estava melhor. Eu me sentei em uma das arquibancadas respirando fundo e querendo firmemente jogar toda a culpa de eu estar molhada no Niall. Peguei minha mochila a procura de alguma coisa pra comer e esquecer do Niall, ao abrir vi o caderno fino e azul do Niall nela, sem pensar duas vezes peguei com muito curiosidade e abri, tinha vários desenhos e vários textos gigantes, aquilo claro que não seria musica, é muito grande, completo. Por mais curiosidade da minha parte eu me ajeitei na arquibancada e me preparei para ler, rolei meus olhos pela página e vi o meu nome ali o que me fez ter mais vontade de ler aquele texto.

Pequena dos meus sonhos.

A pouco de um ano eu comecei a gostar da minha vizinha, com certeza isso soaria muito estranho nos ouvidos de outras pessoas por ai, surgiria perguntas do tipo “Mas você não ama mais a Michelly?” ou algo como “Pensei que você era leal” ou “Pela sua vizinha?”
Enfim, eu não contei a ninguém mas faz mais de um ano que eu me seguro para não contar a ela tudo o que eu sinto, ou tudo o que penso... Hoje faz exatamente um ano e meio que eu gosto dela, e só hoje eu tive coragem suficiente de escrever, por medo de sem querer eu olhar pra ela e falar tudo o que está guardado aqui, eu não posso me envolver com a minha vizinha ela tem 16 anos e eu 18, o que as pessoas vão pensar em ver eu de mãos dadas com ela, sendo menor que eu... aliás eu nem sei se ela sente o mesmo por mim, ela me ignora, finge que eu nem existo e quando nós vamos pra escola juntos ela simplesmente finge que eu sou um colega dela ou alguém com quem ela pouco tem afinidade. SeuNome, esse é o nome dele, eu só queria deixar isso guardado aqui nesse caderno porque sei que um dia eu vou estar casado com alguém e vou querer lembrar dos meus amores de infâncias, de tudo o que eu passei, das dores e de tudo que escrevi, eu vou querer lembrar dela e de outras meninas por quem eu me apaixonei. SeuNome!


Eu: Caraca.

        Falei pra mim mesmo após ler aquilo. Fiquei perplexa por um momento eu queria gritar, sorrir, pular e dar graças a Deus por isso, mas por outro lado eu queria chorar, desabar e voltar ao passado e fingir que eu não tinha lido isso... Lembro claramente das ditas na carta “Não posso me envolver com ela, ela tem 16 anos e eu 18 os que as pessoas vão pensar” Niall sempre foi o cara certo da cidade, ele nunca fazia nada de errado, era divertido brincava com todos mas nunca fazia algo que reputasse o seu nome ou o nome da sua família.
        Tinha mais algumas linhas e então eu suspirei fundo e continuei a ler, e em voz alta para melhorar.

Ela é exatamente a minha versão feminina, gosta de assistir futebol, grita com os jogadores e chamam eles de “merdas” quando eles erram uma bola, ela gosta de jogar videogame, não se importa em ser dada com a pior companhia de Mullingar, ela sonha alto tem vários talentos incríveis, ela não liga para aparência se ela estiver bem e gostar daquilo ela vai fazer ela vai ficar daquele jeito, ela é sorridente, amigável, faz piadas na qual só eu consigo entender e eu gosto, e adora comida... Não troca um belo hambúrguer por uma salada nem se pagarem a ela. Ela é uma versão feminina do Niall, ou como minha mãe mesmo diz a minha alma gêmea.
Impossível, eu achava que almas gêmeas eram da mesma idade que a gente, que eram feitas para ficarmos pra sempre, e não para vermos um morrer antes do outro.
Almas gêmeas são feitos exatamente como você, com a mesma idade, do mesmo jeito, com os mesmos gostos... mas SeuNome não, ela tinha algumas diferenças, ela era ignorante com a maior parte da cidade, e me ignorava toda vez que eu sorria pra ela, sem falar que ela já tentou bater na Michelly tantas vezes que a gente perde até a conta, eu não sou assim!
Definitivamente todas as vantagens dela ser minha alma gêmea deve se expirar por aqui...


        Talvez teria uma continuação na próxima página mas eu definitivamente não quis para a próxima página eu já estava irritada demais nessa página imagina o que deve ter nas próximas... Fechei o caderno do Niall e coloquei na minha mochila, peguei meu celular e olhei a ora, fazia exatamente 20 minutos que a minha avó já havia saído para a ginástica... Coloquei a mochila nas costas e fui andando pra casa, estava garoando, não uma chuva forte, uma garoa fraca mesmo.
        Cheguei na frente da minha casa e olhei para a casa do Niall que ficava umas três casas a frente da minha do outro lado da rua, eu o vi sem camisa limpando a neve do lado de fora, ele parecia estar com alguma coisa, Niall não sairia para limpar a neve nesse frio... Lembrei do caderno e pensei duas vezes antes de ir até lá... mas ao ver ele limpando o rosto como se estivesse chorando me fez largar a mochila e correr até lá.

Eu: Niall? Niall! -ele não me olhou, ele se virou de costas pra mim como se estivesse se escondendo- O que aconteceu Niall? Você vai ficar resfriado, deixa isso ai. -tirei a pá da mão dele jogando no chão- Vem.

        Puxei ele, seu corpo estava frio... Não olhei pros olhos dele, ele estava andando meio calambeando... coloquei a mão na cabeça dele e sua testa estava quente, quente como o sol.

Eu: Ai Niall, você tá com febre.
Niall: Eu to com o que?
Eu: Febre. Vem comigo.
Niall: Sabe, minhas pernas estão congelando.
Eu: O que você tava tentando fazer menino?

        Ele não me respondeu, parei ele na porta da minha casa e abri minha mochila procurando pelas chaves, logo achei e abri a porta empurrando com toda força fazendo o maior barulho, puxei o Niall pra dentro de casa e sentei ele no sofá e corri pra cozinha, quando olhei para a sala, notei que a porta tava aberta, corri de volta puxei minha mochila e fechei a porta, fui no meu quarto e puxei meu cobertor e assim que sai fui até o Niall o cobrindo com o cobertor, ele tremia de frio como nunca antes, seus lábios estavam roxo e a sua cabeça estava ainda quente, balancei a a cabeça negativamente e fui para a cozinha atrás da caixinha de remédio da minha mãe. Ela costumava ficar debaixo da pia mas dessa vez ela não estava lá, voltei a procurar bagunçando toda a cozinha e encontrei encima da geladeira, peguei a mesma e encontrei o remédio de gripe ali, abri a geladeira a procura de leite, achei o que eu procurava e logo fiz um leite com chocolate pro Niall, isso demorou em torno de 10 ou 15 minutos, levei tudo pra ele e sentei do lado dele, ele estava um pouco menos tremendo e com os lábios voltando a cor normal, entrei debaixo da coberta e encostei nele, ele estava ainda muito gelado. Coloquei minhas pernas por cima das dela e me juntei mais a ele, ele mau conseguia se mexer, coloquei o comprimido na sua boca e logo depois dei o leite pra ele deixando cair uma boa quantia em seu peito nu, ele me olhou e ficou me encarando por alguns segundos.

Eu: O que você tava tentando fazer? -disse enquanto limpava o leite que eu havia derramado com a manga da minha blusa-
Niall: Cheguei... ce-do em c-asa resolvi... limpar o jardim... e
Eu: Fala Niall, ai meu Deus.
Niall: Harry me ligou... e... disse.. que a Michelly foi para Paris... -ele disse tremendo- e disse pra deixar um recado de que me ama.
Eu: Ela foi assim, sem mais sem menos?
Niall: Não, já fazia … mais de … uma semana que ela … tava falando … que … queria ir pra Paris.
Eu: E você não fez nada pra impedir?
Niall: A escolha foi dela SeuNome... dela, não minha!
Eu: Legal. Mas isso ainda não explica porque você estava sem camisa e chorando, e tirando a neve. AI MEU DEUS, VOCÊ SÓ ME DEIXA CONFUSA... deixa eu ver se entendi, você tava querendo se matar?
Niall: Eu... não! -ele virou os olhos-
Eu: Não? Não minta pra mim loirinho.
Niall: Tá bom... eu tentei, tentei mesmo, e tentaria de novo, eu não queria limpar o gelo eu queria cair no gelo lá, eu queria abrir um buraco no gelo, eu queria morrer no gelo, quem sabe assim as pessoas que eu amasse dessem mais valores pra mim.
Eu: Você é louco... maluco! As pessoas a sua volta se importam muito com você, imagina o que aconteceria com a sua mãe, o seu irmão e o seu pai se você morresse? Aonde você estava com a cabeça?
Niall: A essa hora ela estaria dentro de um buraco no gelo... -dei um tapa no peito dele-
Eu: Você é muito idiota mesmo.
Niall: Não sou idiota, estou cansado de amar as pessoas e elas fingirem que não sabe que eu as amo, tô cansado de ser carinhoso, alegre e amigável com todo mundo... tô cansado de ninguém se importar comigo.
Eu: Quem não se importa com você Niall? -abaixei a cabeça- todo mundo se importa com você, TODO MUNDO se importa com você... Cara como você pode pensar em morrer com a vida que você tem, com os amigos que você tem, com a sua maravilhosa mãe, com o seu pai e com as melhores pessoas a sua volta. -comecei a chorar- Se eu tivesse metade da sua vida, com certeza eu faria de tudo pra VIVER, as pessoas não gostam de mim e mesmo assim eu continuo sorrindo e sendo feliz, ou você acha que eu sou que nem você, que as pessoas se importam... você é tolo de querer morrer. -ele me olhava ainda tremendo-
Niall: SeuNome... -ele sussurrou e eu olhei em seus olhos- a pessoa que eu mais queria que se importasse comigo, não se importa.
Eu: Quem é a pessoa Niall? -encarei ele- QUEM É? É A MICHELLY, SE FOR ELA ESQUECE NIALL SE ELA TE AMASSE ELA NÃO IRIA EMBORA, QUEM É SE FOR QUALQUER OUTRA PESSOA, DEIXA QUE EU RESOLVO. -falei um pouco mais alto olhando pra ele-
Niall: Não é...
XXX: Encontrei você, até que enfim... tô te procurando a meia hora desde que a diretora da sua escola ligou dizendo que você não tinha ido pra lá. -disse a minha avó, acompanhada do meu pai e da minha mãe-

        A mão do Niall estava na minha cintura a alguns minutos e assim que ele ouviu a voz da minha avó ele apertou a minha cintura com força fazendo eu olhar pra ele, ele olhou pra baixo e eu segui o seu olhar que foi pro chão, não entendi muito bem... Encarei o meu pai e ele estava sério.

Pai: O que esse menino faz aqui?
Eu: Ele caiu no gelo e eu ajudei ele.
Pai: Tá bom. -deu a volta no sofá- Você vem comigo. -pegou no meu braço me arrastando do sofá e apertando meu braço com força- Sua mãe cuida dele, se ele tiver alguma coisa.
Eu: Pai... você tá .. me machucando.
Pai: É pra machucar mesmo.

Niall P.O.V's

        Quando ela disse pra mim “Se eu tivesse metade da sua vida” eu fiquei me perguntando o porque, mas quando seu pai pegou em seus braços e arrastou ela pro seu quarto, a minha maior vontade foi de ir atrás dele e a proteger, eu só queria ver ela bem, eu só queria ver ela sorrir... ser forte, queria ela comigo.

MãeDaSeuNome: Você tá bem?
Eu: Sim... quer dizer, não! Ou acho que sim.
MãeDaSeuNome: Tem alguém na sua casa?
Eu: Não!
MãeDaSeuNome: Que horas sua mãe chega?
Eu: Ela tá de folga hoje, tem como a senhora ligar pra ela, ela foi fazer a inscrição do meu irmão, talvez ela esteja fazendo compras e se...

        Escutei uns gritos, era gritos de “Para pai, para” meu coração se apertou ao ouvir aqueles gritos horrorizados, arregalei meus olhos e olhei para a mãe da SeuNome que a cada grito que ela dava ela fazia um movimento com a cabeça e fechando os olhos com todas as forças, tentei me levantar mas eu estava muito gelado, frio ou congelado pra isso... Minha vontade nessa hora foi de chorar, vi as lágrimas rolando no meu rosto e a cada segundo os gritos eram mais altos mais intensos e mais amedrontados.

Eu: Você poderia me ajudar a andar até a minha casa? Chegando lá eu resolvo o resto.
MãeDaSeuNome: Claro. -ela disse com a voz falha-

        Eu tirei a coberta da SeuNome que me cobria mas a mãe dela insistiu que eu fosse com a coberta, os gritos já haviam amenizados não escutava mais nada a não ser o mero silêncio.

Seis horas da tarde.

        Estava para escurecer já e a minha mãe não tinha chegado, eu já estava bem mais quente, normal como hoje de manhã, eu já conseguia ficar de pé e andar, correr como antes... estava com umas 4 blusas de frios, ainda estava com dor de cabeça e com a minha garganta ardendo isso era sinal de gripe... Eu levantei do meu sofá e coloquei uma touca estava afim de ajudar a SeuNome, depois do que eu vi hoje não quero ver mais ela sofrer, sai de casa e olhei para os dois lados e a rua estava escura como eu havia planejado a tarde toda, fui até o fundo da casa da SeuNome com cautela e cheguei perto da janela dela, ela estava deitada na cama dela com um vestido largo e soluçando, dei dois socos na janela e ela ergueu a cabeça e olhou pra mim e logo depois pra porta, ela veio até a janela, quando a vi em pé eu comecei a chorar de novo, ela estava toda marcada... seu corpo estava cheio de hematomas roxos, ela me encarou e balançou a cabeça ao me ver chorando, eu fiz um sinal para ela abrir a janela e ela abriu e então eu puxei ela e a abracei.

Eu: Porque você não me contou que se o seu pai descobrisse ele te batia. Você disse que eles dizian que era para ter mais responsabilidades. -sussurrei-
SeuNome: Eu não queria que você ficasse sabendo da minha vida.
Eu: Vai, pega um casaco, as suas roupas de frio, você vai vir comigo.
SeuNome: O que? Mas...
Eu: Vai logo SeuNome, pega antes que seu pai apareça e me bata também. -ela sorriu e foi na direção do seu guarda-roupa-

        Ela voltou rápido com uma mochila e eu ajudei ela pular a janela, ela reclamou de dor mais veio rapidinho, peguei ela no colo e ela ficou me encarando esperando eu colocar ela no chão.

SeuNome: Vai Niall, eu consigo andar.
Eu: Cala a boca.

        Não fechei a janela, nem conseguia, caminhei com ela no meu colo... olhei pra casa dela e rapidamente atravessei a rua entrando na minha casa cujo a porta estava aberta, entrei com ela fechando a minha porta e a trancado após colocar ela no chão, eu me virei para ela e ela sorriu pra mim colocando a mochila no chão e pulando no meu colo me abraçando.

Eu: Tá segura agora princesa. -eu apertei ela e ela gemeu de dor- Ai, desculpa!
SeuNome: Obrigada Niall! -coloquei ela no chão- Obrigada mesmo.
Eu: Vem, você tem que se esconder no meu quarto, se minha mãe chegar e ver você aqui ela vai dedurar pro seu pai.

        Peguei na mão dela e corremos pro meu quarto, fechei a cortina e tranquei a porta, me sentei na minha cama e ela sentou na minha frente.

Eu: Bom, você pode dormir comigo, a cama é de solteiro mas tá frio e é bom dormir com alguém. -ela me deu um tapa-
SeuNome: Você acabou de terminar com a sua namorada, toma vergonha na cara.
Eu: Vergonha? Não sei o que é isso.
SeuNome: Tá andando muito com o Harry. -eu gargalhei-

        Ela estava tão próxima de mim, eu poderia tanto pegar em seus cabelos e juntar seus lábios com os meus, mais a minha carne é forte. Desviei os nosso olhares acabando com o clima que tinha naquele lugar.

Eu: Bom, eu tô com sono, acordei cedo, cai no gelo... tô resfriado e com fome. Mas acho que vou dormir, o que você acha de vir dormir comigo?
SeuNome: Tá bom! -ela sorriu-

        Eu me deitei na cama e fiz ela deitar do meu lado encostando na parede, eu me deitei olhando pro teto e ela deitou no meu peito coberto pelas 4 blusas de frio, ela colocou seu braço em volta do meu corpo e suspirou fundo, eu fiquei meio em receio em lhe abraçar mas depois de tanto tentar eu consegui abraçar ela de um jeito que eu não a machucasse.

[…]

        Acordei e estava de bruços quase jogado no chão, olhei para os lados e levantei na minha cama me espreguiçando pela cama toda, lembrei da SeuNome se ela estivesse ali eu tinha deitado em cima dela, mas não... ela não estava levantei da cama me desenrolando do cobertor e quase caindo no chão, fiquei em pé finalmente olhei pro meu pé e eu estava sem uma meia, procurei a maldita meia na cama mas com tanto cobertor, blusa de frio e roupas foi meio impossível achar ela, olhei para a porta e a mesma estava destrancada eu tinha trancado ela ontem. Procurei a mochila da SeuNome e ela não estava lá, foi o que mais me preocupou olhei no relógio e eram dez horas da manhã, desci as escadas correndo e quando cheguei lá embaixo espirrei perdendo o controle e caindo no chão. Escutei umas respirações na sala e quando ergui a cabeça o pai, a mãe da SeuNome estavam em pé ao lado do sofá conversando com a minha mãe, levantei do chão e o pai dela soltou um olhar mortal pra mim e veio na minha direção.

PaiDaSeuNome: Você nunca mais verá minha filha. -ele disse apontando o dedo no meu rosto-
Greg: Calma ai Senhor, não vá se alterar, ele é só uma criança!
PaiDaSeuNome: O que você fez com a minha filha? O que? Me diz?
Eu: Que? Como assim, porque gente?
MãeDaSeuNome: Fomos obrigada a internar ela em uma escola porque ela não estava frequentando as aulas aqui.
Eu: Mas eu não fiz nada, eu mal falo com ela.
PaiDaSeuNome: Não foi o que eu vi quando a sua mãe abriu a porta do seu quarto nessa madrugada, você estava sem blusa com apenas uma calça e a minha filha de vestido leve...
Eu: Eu não fiz nada com ela, eu até faria... sabe porque PORQUE EU AMO A SUA FILHA, EU SERIA O CARA MAIS CAVALHEIRO COM ELA, EU TRATARIA ELA COMO UMA PRINCESA, PORQUE O AMOR É ALGO MUITO FORTE QUE A GENTE NÃO SENTE POR QUALQUER UM NÃO... E SABE DO QUE MAIS? EU NÃO TRANSEI COM A SUA FILHA SE VOCÊ QUER SABER, EU ATÉ TRANSARIA MAIS VOCÊ TINHA ESPANCADO ELA TODINHA NÉ, NÃO TINHA NEM COMO TOCAR NELA, PORQUE? PORQUE TÁ TUDO DOENDO NELA, E NÃO SÓ OS BRAÇOS E AS PERNAS DELA E SIM O CORAÇÃO DELA... EU SOU UM CAVALHEIRO EU TRATARIA SUA FILHA TÃO BEM QUANTO O SENHOR NUNCA A TRATOU.

        Senti um impacto no meu rosto após gritar essas verdades na cara desse homem, senti uma dor tomar conta do meu rosto como se tivesse quebrado minha arcada dentária, sim eu tinha tomado um soco dele, um soco bem no rosto que me fez cair no chão... cuspi no chão e era puro sangue a minha vontade era levantar ali e dar um soco nele e foi exatamente o que eu fiz, mas Greg me segurou antes que eu pudesse encostar um dedo nele.

Eu: Isso mesmo, a única coisa que você sabe fazer é agredir as pessoas, você me bateu porque eu falei verdade na sua cara, e na sua filha? Você bateu nela porque ela não vai pra escola, deixa eu adivinhar você nem ao menos sentou do lado dela e perguntou o porque dela faltar né? Você não presta pra ser pai, tem gente que daria muito pra ter um filho, uma filha e você faz isso com a única filha que você tem, e quando um cara quer ajudar você o bate? Legal a sua atitude de homem de família.
PaiDaSeuNome: Eu não vou ficar escutando nada de pirralhos, eu tenho mais o que fazer.
Eu: Por exemplo o que? Vai chegar na sua casa e bater na sua mulher porque ela não fez o seu almoço? Ou você vai bater em alguém na rua porque olhou feio pro senhor? -debochei-
PaiDaSeuNome: Olha aqui garoto... -o interrompi tentando me soltar do Greg-
Eu: OLHA AQUI VOCÊ, AQUELE MENINA É MUITO IMPORTANTE PRA MIM TÁ... VOCÊ NÃO SABE A PEDRA NO SAPATO QUE VOCÊ ARRUMOU POR TIRAR A SEUNOME DE MIM, VOCÊ NÃO SABE. -gritei e ele tentou vir até a mim me bater mas a mulher dele o segurou-

        Ele suspirou fundo e saiu da minha casa batendo a porta da mesma com força, Greg me soltou e eu olhei para a minha mãe, eu ainda estava nervoso, a minha mãe veio até a mim pra me abraçar e eu a retribui, puxei ela com força e juntei contra o meu corpo dando um abraço nele, como sempre dava quando estava triste.

Eu: Mãe, faz ela voltar.
Mãe: Ela quem? A SeuNome? Nem sabia que você gostava dela.
Eu: Ela me ajudou de um suicídio, eu ia morrer mãe, e ela me falou coisas lindas que me fizeram nascer de novo. Eu quero ela mãe, eu quero.
Mãe: Vem Niall, comigo!

        Ela me levou pro meu quarto, me fez sentar na minha cama e olhar pra ela, ela ficou um pouco em silêncio talvez procurando a resposta certa, ou o que iria falar.

Mãe: Niall, nem tudo na vida a gente consegue... tem coisas que a gente vai ter que deixar a vida levar, você demorou demais pra falar que queria ela, você demorou muito pra perceber que era ela que você amava, você acha que eu não sabia que ela gostava de você. -arregalei meus olhos- Quando você não ia pra escola, ela ficava aqui na frente sentada na calçada pensando o que ia fazer, então eu chamava ela e ela ficava comigo na cozinha e quando você acordava ela corria e se escondia, ela tinha vergonha de falar que só ia pra escola porque você ia... ah tem o seu aniversário, ela mandou uma caixa enorme de bombons, você não sabe quem mandou né? Agora você sabe, sim foi ela que mandou ela disse que não era pra mim falar que tinha sido ela... Eu queria que você notasse que ela gostasse de você, eu só não falei porque você tinha que descobrir sozinho...
Eu: Mas eu não descobri.
Mãe: Pois é, e agora ela tá lá aonde ninguém sabe, talvez pensando em todas as vezes que ela poderia ter entregado os presentes pessoalmente, ou talvez pensado nas oportunidades que ela poderia ter falado o quanto ela gostava ou gosta de você... e agora você vai ficar aqui, até se acostumar com a ideia de que ela se foi, até se acostumar com a ideia de que não é tudo nessa vida que conseguimos... não é tudo que queremos nós vamos ter. Cada um tem o que merece e o que corre atrás, você nem ao menos notou o que estava aqui... debaixo do seu nariz.
Eu: Mas e agora mãe? Ela...
Mãe: Chega Niall, não tem como trazer o papai noel na páscoa.

        Ela se levantou me deixando ali sozinho, quieto e sem saber o que fazer... me deitei na cama e pensei nela, no que ela deveria estar fazendo talvez o mesmo que eu, chorando... ou talvez esteja pensando em mim. Talvez tantas coisas, tantas lágrimas... tantos sonhos destruído, e agora no final eu descubro que sim, eu tinha minha alma gêmea, SeuNome era a minha alma gêmea e eu a deixei ir assim como vento que sopra todas as noites no meu quarto. Eu a deixei ir pra nunca mais voltar, nunca vou esquecer de como fui um tolo.  

[…]
        
        Depois de pensar muito, eu resolvi levantar da minha cama, desci as escadas correndo e fui até o quintal a pá estava lá ainda... o buraco que eu iniciei estava lá... minha mãe perguntou o que eu iria fazer e a quem eu queria enganar.

Eu: Fazer o que eu não terminei ontem.

        Olhei para a casa da SeuNome, imaginando ela vir correndo até mim, tentando se preocupar comigo, colocando suas mãos quentes em meu rosto frio, colando seu corpo no meu, sentir o cheiro dela, talvez olhar em seus olhos novamente... Retirei minha camiseta e joguei ela no chão, tirei meu tênis e comecei a tremer de frio, comecei a cavar maior o buraco no gelo, e ali eu resisti com o frio por alguns segundos até cair no chão, cair no gelo, sentir aquilo queimar em meu corpo quente. Pra mim era o fim, eu já entendi que não consigo ter as pessoas que amo a minha volta, eu já entendi que não preciso viver pra ser feliz, ela sofreu por mim... porque eu apareci na sua vida, porque eu a fiz sofrer, eu poderia ter mudado tudo e não mudei... eu não preciso dessa vida...

Querem que eu continue? Ou acham que esse é o fim pra essa mini imagine? Vocês que decidem. 
94

94 comentários:

  1. continua *000000000*

    Bia_

    ResponderExcluir
  2. NÃO PELO AMOR DE DEUS, não pode acabar assim, nossa mt perfeito, pfvr continua

    ResponderExcluir
  3. ta simplismente perfeitooooooooooooooooo.. ate choreii *---------------------------------------------------------* cont o only you

    ResponderExcluir
  4. CONTINUAAAAAAAAAA POR FAVOOR KKK !!!!

    ResponderExcluir
  5. Chorei :')
    Continua Cah!!

    ResponderExcluir
  6. ficou louca nao pode acabar assim porfavor continua ta super demais

    ResponderExcluir
  7. Meo god continua sim aaa perfeitooo DEUS RESSUCITA O NIALL

    ResponderExcluir
  8. Pelamorddeus, vc tem que continuar isso, carai, vei, chorei mt com esse funal pensando que n ia ter continuação. Serim, vc tem que continuar

    ResponderExcluir
  9. Continua o Nialler nao pode morrer!!!

    ResponderExcluir
  10. AAAHH MEL DEEEELS POR FAVOR CONTINUAAA,HOJE MESMO!!!! TA PERFEITO DEMAAAAAIS *-------------*

    ResponderExcluir
  11. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! por favor plese

    ResponderExcluir
  12. continuaaa o niall não pode morrer! não pode

    ResponderExcluir
  13. Continuaaa meu deus ta super mega hiper perfeito adoro o seu blogger vc é a razão de eu dormir 4:00 da manhã . Xxx

    ResponderExcluir
  14. Continuaaaaa O.o

    ResponderExcluir
  15. Contiinua.. *---*

    ResponderExcluir
  16. estou emocionada .. please continuuaa

    ResponderExcluir
  17. My Josh é muito perfeito esse Blog , continuaa por favor muito lindo perfeito continua

    ResponderExcluir
  18. Pelo amor de Deus continua tá muito lindo *--*

    ResponderExcluir
  19. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa pelo amor de Sandy, por favor ta tão bom continuaaaaaa.vivian

    ResponderExcluir
  20. continuaaaa pelamor de Deuuuss!
    ta muitooo perfeitoo *--*

    ResponderExcluir
  21. Continua!!!Ta muito lindo nao da pra terminar assim!Muito lindo Continua logo!

    ResponderExcluir
  22. Continua pooooorfavor!!!!!

    ResponderExcluir
  23. santa maria mãe dos deuses qui tem um filho chamado jEsus>>>>ESSE IMAGINE E O MAIS PERFEITO QUI EU TO LENTO...vç vai continua ne??\\qui pergunta idiota e claro qui ela vai continua thaynà>>>hahahahahahahahahahahahàhhsahhahahahahahahahah~serio eu to com vontadi di gritar mais nao~ pois vç tambem e a minha ração de eu dormi 3:59 da madrugada>>>qual he?qual he oque?~ha esquese~CONTINUA PELA MOR QUI VÇ TEM AO BUNDAO DO LOUEIS EM!!! (au infinito i alemAFF ]XXXthaynà

    ResponderExcluir
  24. santa maria mãe dos deuses qui tem um filho chamado jEsus>>>>ESSE IMAGINE E O MAIS PERFEITO QUI EU TO LENTO...vç vai continua ne??\\qui pergunta idiota e claro qui ela vai continua thaynà>>>hahahahahahahahahahahahàhhsahhahahahahahahahah~serio eu to com vontadi di gritar mais nao~ pois vç tambem e a minha ração de eu dormi 3:59 da madrugada>>>qual he?qual he oque?~ha esquese~CONTINUA PELA MOR QUI VÇ TEM AO BUNDAO DO LOUEIS EM!!! (au infinito i alemAFF ]XXXthaynà

    ResponderExcluir
  25. Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! Ta muito perfeito!!!!!!!!!!! Até chorei!!

    ResponderExcluir
  26. Cooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooontiiiinuaaaaaaaaa aeeeee!!!

    ResponderExcluir
  27. Continuaaaa tah mto perfeitoo!!!!!!

    ResponderExcluir
  28. Ahhh continua pelo amor de DEUS!!!

    ResponderExcluir
  29. Continua ... Lógico! *-*
    #kathy

    ResponderExcluir
  30. Continuaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  31. COOOOOOOOOOOOOOOOOOONTINUA PELO AMOR QUE VOCE TEM A BUNDA DO LOOOU ' POR FAVOR, VOCE NAO VAI FAZER ISSO COMIGO, CONTINUA!

    ResponderExcluir
  32. Continua por favor e diz que ele não morreu e que alguém achou ele e depois que eles se encontram e vivem felizes para sempre

    ResponderExcluir
  33. CONTINUA, por favor tá mto lindo(e trágico) pra terminar assim, continua!
    Lari

    ResponderExcluir
  34. Cooontinuaaaaaa

    ResponderExcluir
  35. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa pls

    ResponderExcluir
  36. continua pelo amor de deus continua

    ResponderExcluir
  37. continuaaa pelo amor de Deuss!!! não deixa meu nini morrer não!

    ResponderExcluir
  38. Continua logo plzzz!Não pode terminar assim!

    ResponderExcluir
  39. Continuaaaaa poooor favooor ta perfeeeito!!!!

    ResponderExcluir
  40. CONTINUA PELO AMOOOOOR CAH!
    Por favorzinhooooooooooooooooooooooooo! :)
    Tah lindo! *.*
    Bjs

    ResponderExcluir
  41. CONTINUAAAA PLEASEEEEE NÃO DEIXA O NINI MORRER

    ResponderExcluir
  42. MININA DE DEUSSS!! CONTINUA LOGOO!!! *----------*

    ResponderExcluir
  43. Continuua!! *-----*

    ResponderExcluir
  44. continuaaaa ta mt perfeito pra acabar assim, eu chorei lendo

    ResponderExcluir
  45. Continua,faz ela voltar pra ficar com ele.Não mata o Niall,please!

    ResponderExcluir
  46. Continua Potato.. Por favor!! <3<3

    ResponderExcluir
  47. MEU DEUS,CHOREI AQUI...TEM CONTINUAÇÃO?????????????

    ResponderExcluir
  48. Continua!! Ele ñ pode morrer e ele tem q ficar com ela!!! Pfvvv!!

    ResponderExcluir
  49. Siiiiiim, faz uma fic com esse mine imagine, sl, prolonga ele

    ResponderExcluir
  50. Lógico q tem q continuar!!!
    Tá mto bom,ñ pode parar agora =]
    Continuaaaaaaa
    Annah C.

    ResponderExcluir
  51. Se vc não continuar eu vou ter um heart attack pelo amor de deus continua,continua,continua por favor
    aaaaahhhhh :3

    ResponderExcluir
  52. CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA :'''D

    ResponderExcluir
  53. SALVA O AMOR DA MINHA VIDA PLEASE, ATÉ CHOREI AKI, O NIALL Ñ PODE MORRER EU IMPLORO!!!!

    ResponderExcluir
  54. Continuaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  55. Ta de Brincadeira Cami?? não .....não.... não fasa... isso Cami.. vc vai magoar meus sentimentos ... Pode continuar ai menina U.U ta muito divo ai meu Nialler como eu amo ele , Continuuuuuaaaaaa Please !! *..........*

    ResponderExcluir
  56. Continua!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! VOU ME MATAR TAMBÉM SE O NINI MORRER!

    ResponderExcluir
  57. Menina do céu continuaaaaa eu to pra me suicidar aki

    ResponderExcluir
  58. Please... Continue!

    ResponderExcluir
  59. Pelo amor de deus continua,seu imagine ta mais qe perfeito vc tem qe continua

    ResponderExcluir
  60. Continua urgentemente...
    Que lindo isso cara!!!
    *__*

    ResponderExcluir
  61. Eu to chorando em lagrimas aki ta perfeito continua:-)

    ResponderExcluir
  62. Aaaaaaaaaaaaaaaaaa QUE PERFEITO man.... Chega deu um enorme aperto no meu coração aqui... :/
    Aawwww amei *---*

    ResponderExcluir
  63. Ou continua pfv

    ResponderExcluir
  64. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  65. Continua , pelo amor de Deus ! ! !

    ResponderExcluir
  66. continuaaaaa porfavor ta muito legal!

    ResponderExcluir
  67. *@@@@@* Choreiiii tem que continua pelo amor de Deus

    ResponderExcluir
  68. chorei! :/
    leiam a minha http://animespirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-misc-outros-november-rain-729631 .. esta no começo mas é bem drama mesmo :/ ela é baseada em algumas situações reais..

    ResponderExcluir
  69. continua pelo amor de deus ate chorei.essa foi a melhor imagine q li ate hoje.continua pfpfpf ♥♥

    ResponderExcluir
  70. Vou ler a parte dois agora! Tah mto foda a patrte 1

    ResponderExcluir
  71. Ta doida? Você tem que continuar! O Nini não pode morrer!

    ResponderExcluir
  72. Oi eu sou a Anna.Todos os dias quando estou entediada, procuro por alguma fic na internet para mim ler e passar o tempo.

    Mas de todas as que eu li, essa sem dúvida alguma é EXTRAORDINARIA.Po favor continue, eu estou lendo essa fic no meu celular, e vou salvar seu blog no meu celular e visualiza-lo TODOS OS DIAS até ver a continuação desta fic, ok Beijos e parabéns pela bela história <3 <3 <3

    ResponderExcluir
  73. OBRIGADO, OBRIGADO E OBRIGADO POR TER CONTINUADO.MAS POR QUE VOCÊ PAROU NA MELHOR PARTE, QUE É A PARTE QUE ELE A PEDE EM NAMORO, POR QUE VOCÊ DECIDIU TERMINAR A FIC, DEIXANDO TODOS NA DUVIDA SE ELA VAI ACEITAR OU NÃO?
    (MAS É OBVIO QUE ELA VAI ACEITAR, ANNA, SUA BURRA RS)

    EU ESTOU ME SEGURANDO DE TANTA ANSIEDADE, POR QUE VOCÊ PAROU ALI. POR FAVOR EDITE E CONTINUE POR FAVOR, ELES AINDA PRECISAM VER A MÃE DA PERSONAGEM, VER COMO ELA ESTÁ ETC.

    CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir