Stereo Soldier - Capítulo O6 , Part. One

Um tornado voou ao redor do meu quarto antes de você chegarDesculpa a bagunça que isso fez, geralmente não chove - (Thinking About You)

"House Without End (Great Trap)"



Trailer da Fanfic (here)




Niall P.O.V


Você: ei ei , acorde! Chegamos -ele me sacudia de uma forma assustadora- ande , por favor acorde!
Eu: tô acordado , oque aconteceu ? -eu disse me sentando- você está bem ? -olhei para todas as poltronas e estavam vazias- cade os passageiros ?
Você: você tá aqui a 15 minutos fora a meia hora ficou desmaiado no meu colo! -ela se levantou- agora perdi o táxi que iria me levar , merda!
Eu: nossa , minha cabeça doí muito -eu coloquei a mão na cabeça e senti algo molhado- meu Deus , sangue ? -olhei na minha mão- socorro , tô sangrando!
Você: foi , você veio assim do banheiro mas não pude te socorrer! -ela disse triste e saindo com sua mala pelo corredor-
Eu: perai SeuNome -eu peguei minhas malas no bagageiro acima e andei atrás dela- como assim ?
Você: eu não sei como dizer isso , tenho medo! -ela disse olhando para todos os lados-
Eu: medo do que ? você mal me conhece!
Você: por isso mesmo sr Horan . -ela disse em um tom serio andando rápido-
Eu: mas porque estou sangrando ? você sabe de algo ? -eu perguntei e ela me ignorou andando mais rápido- quer parar e me responder porra! -eu segurei seu braço- oque tá acontecendo ?
Você: Um daqueles moços veio até minha poltrona me ameaçando com uma arma e falando que estava mentindo pra você para conseguir informações pra uma outra tal gangue! eu quase morri em metros quilômetros de distancia do chão! estou em choque -ela disse e puxou seu braço quase chorando-
Eu: e como estou sangrando e você não fez nada ? -eu disse tentando me aproximar dela-
Você: se eu fizesse todos daquele avião iriam morrer talvez , eu principalmente! -ela suspirou- a única coisa que fiz foi te deixar quente e fazer cafuné enquanto estava desmaiado! -ela saiu dali quase chorando em direção a saída-
Eu: PORRA! -disse pegando meu celular- como isso pode acontecer comigo ? eu mal conheço essa garota e ela pode morrer por minha causa ?

[...]

Depois de ter chegado no hotel onde eu e os meninos nos hospedamos fui tentar amenizar o sangue que escorria , não era um corte enorme mas era um arranhão que dava para esconder de boa porém oque eu realmente queria saber era o porque daqueles irmãos virem atrás de mim para se juntar contra Connery , é tão confuso pois foi eles mesmo que ameaçaram a SeuNome a não contar a ninguém , pera... eu lembrei da SeuNome eu não constumo a ter memoria boa para garotas aliás nunca tive essa coisa de "apego" mas enfim , era hoje mesmo que iriamos tentar pegar os equipamentos para a tão esperada festa de Cliver , ainda falta 2 dias sim 2 dias inteirinhos em Las Vegas . Tomei um lanche com os meninos e depois sai no corredor esbarrando com um dos garotos que esperava para os comandos de onde estaria todo aquele equipamento , Peter .

Peter: olá nialler , pronto pra irmos pegar os equipamentos -fizemos um toque-
Eu: Hey peter !

Deixe-me começar dizendo que Peter Terry era viciado em heroína. Nós éramos amigos na 9° serie e continuamos sendo após eu ter me formado. Note que eu disse “eu”. Ele largou depois de 2 anos mal feitos. Depois que eu me mudei do dormitório para um pequeno apartamento, não via Peter com muita frequência. Nós costumávamos conversar sempre por mensagens . Houve um tempo que ele não mandou mensagem por cinco semanas seguidas. Eu não estava preocupado. Ele era um notável viciado em cocaína e drogas em geral, então eu assumi que ele apenas parou de se importar. Mas então, uma noite, eu o vi entrando. Antes que eu pudesse começar uma conversa, ele me mandou uma mensagem.
"Nialler cara , precisamos conversar - Peter"
Foi quando ele me disse sobre a Casa sem Fim. Ela tinha esse nome pois ninguém nunca alcançou a saída final. As regras eram bem simples e clichês: chegue na saída final e você ganha 500 dólares, nove cômodos no total. A casa estava localizada fora da cidade, aproximadamente 7km da casa em Las Vegas. Aparentemente ele tentou e falhou. Ele era viciado em heroína e sabe lá em mais o que, então eu imaginei que as drogas tinham feito ele se cagar todo por causa de um fantasma de papel ou algo assim. Ele me disse que seria demais pra qualquer um. Que não era normal. Eu não acreditei nele. Por que eu deveria? Eu disse a ele que iria checar isso na outra noite, e não importava o quanto ele tentasse me fazer não ir, 500 dólares soava bom demais pra ser verdade, eu precisava tentar. Fui na noite seguinte. Isso foi o que aconteceu.

Quando eu cheguei, imediatamente notei algo estranho sobre a casa. Você já viu ou leu algo que não deveria te assustar, mas por alguma razão te gelava a espinha? Eu andei através da construção e o o sentimento de mal estar apenas aumentou quando eu abri a porta da frente. Meu coração desacelerou e soltei um suspiro aliviado assim que entrei. O cômodo parecia como uma entrada de um hotel normal decorada para o Halloween. Um sinal foi colocado no lugar onde deveria ter um funcionário. Se lia “Quarto 1 por aqui. Mais oito a seguir. Alcance o final e você vence!” Eu ri e fui para a primeira porta.

A primeira área era quase cômica. A decoração lembrava o corredor de Halloween de um K-Mart, cheia de fantasmas de lençol e zumbis robóticos que soltavam um grunhido estático quando você passava. No outro lado tinha uma saída, a única porta além da qual eu entrei. Passei através das falsas teias de aranha e fui para o segundo quarto. Fui recebido por uma névoa assim que abri a porta do segundo quarto. O quarto definitivamente apostou alto nos termos de tecnologia. Não havia apenas uma máquina de fumaça, mas morcegos pendurados pelo teto e girando em círculos. Assustador. Eles pareciam ter em algum lugar da sala, uma trilha sonora em loop de Halloween que qualquer um encontra em uma loja de R$1,99.Mas porque diabos tudo era decoração de Halloween ? eu nunca iria me esquecer do Halloween pois tenho o compromisso de bater nas portas das belas e gostosas moças pedindo "doces ou travessuras" ah bons tempos... mas enfim ... Eu não vi um rádio, mas imaginei que eles tenham usado um sistema de PA. Eu pisei em cima de alguns ratos de brinquedo com rodinhas e andei com o peito inchado para a próxima área. Eu alcancei a maçaneta e meu coração parou. Eu não queria abrir essa porta. O sentimento de medo bateu tão forte que eu mal conseguia pensar. A lógica voltou depois de alguns momentos aterrorizantes, e eu abri a porta e entrei no próximo cômodo.

No quarto 3 foi quando as coisas começaram a mudar.
A primeira vista, parecia como um quarto normal. Havia uma cadeira no meio do quarto com piso de madeira. Uma lâmpada no canto fazia o péssimo trabalho de iluminar a área, e lançava algumas sombras sobre o chão e as paredes. Esse era o problema. Sombras. Plural. Com a exceção da cadeira, havia outras. Eu mal tinha entrado e já estava apavorado. Foi naquele momento que eu soube que algo não estava certo. Eu nem sequer pensava quando automaticamente tentei abrir a porta de qual eu vim. Estava trancada pelo outro lado.

Isso me deixou atormentado. Alguém estava trancando as portas conforme eu progredia? Não havia como. Eu teria ouvido. Seria uma trava mecânica que fechava automaticamente? Talvez. Mas eu estava muito assustado pra pensar. Eu me voltei para o quarto e as sombras tinham sumido. A sombra da cadeira permaneceu, mas as outras se foram. Comecei a andar lentamente. Eu costumava alucinar quando era criança, então eu conclui que as sombras eram um produto da minha imaginação. Comecei a me sentir melhor assim que fui para o meio da sala. Olhei para baixo enquanto andava, e foi aí que eu vi. A minha sombra não estava lá. Eu não tive tempo para gritar. Corri o mais rápido que pude para a outra porta e me atirei sem pensar no próximo quarto.

O quarto cômodo foi possivelmente o mais perturbador. Assim que eu fechei a porta, toda a luz pareceu ser sugada para fora e colocada no quarto anterior. Eu fiquei ali, rodeado pela escuridão, e não conseguia me mexer. Não tenho medo do escuro, e nunca tive, mas eu estava absolutamente aterrorizado. Toda a minha visão tinha me deixado. Eu ergui minha mão na frente do meu rosto e se eu não soubesse que tinha feito isso, nunca seria capaz de contar. Não conseguia ouvir nada. Estava um silêncio mortal. Quando você está em uma sala à prova de som, ainda é capaz de se ouvir respirar. Você consegue ouvir a si mesmo estar vivo. Eu não podia. Comecei a tropeçar depois de alguns momentos, a única coisa que eu podia sentir era meu coração batendo rapidamente. Não havia nenhuma porta à vista. Eu não tinha nem sequer certeza se havia uma porta mesmo. O silêncio foi quebrado por um zumbido baixo.

Senti algo atrás de mim. Vire-me bruscamente mas mal conseguia ver meu nariz. Mas eu sabia que era lá. Independentemente do quão escuro estava, eu sabia que tinha algo lá. O zumbido ficou mais alto, mais perto. Parecia me cercar, mas eu sabia que o que quer que estivesse causando o barulho, estava na minha frente, se aproximando. Dei um passo para trás, eu nunca tinha sentido esse tipo de medo. Eu realmente não consigo descrever o verdadeiro medo. Não estava nem com medo de morrer, mas sim do modo que isso ia acontecer. Tinha medo do que a coisa reservara para mim. Então as luzes piscaram por menos de um segundo e eu vi. Nada. Eu não vi nada e eu sei que eu não vi nada lá. O quarto estava novamente mergulhado na escuridão, e o zumbido era agora um guincho selvagem. Eu gritei em protesto, não conseguiria ouvir o barulho por mais um maldito minuto. Eu corri para trás, longe do barulho, e comecei a procurar pela maçaneta. Me virei e cai dentro do quarto 5...




Terá 3 partes de puro mistério , terror e suspense! 
Já ouvi historia desse tipo e quis colocar no Stereo Soldier , espero que gostem!

COMENTEM MUITO PORFAVOR!

Amo vocês <333
17

17 comentários:

  1. Adoro suspenses e mistérios!!!!!!!!!!!
    Adorando a fic =)
    Ansiosa p/ a continuação
    Annah C.

    ResponderExcluir
  2. aaaaahhh ta ficando muuuuiiito legal continua logo to muito ansiosa estou A-M-A-N-D-O hahahaha'

    ResponderExcluir
  3. Ai meu deus!!!!!!Vc tem q continuar,tá perfeito!!!!!!CONTINUAAAAA PFPFPF
    Gih de Moraes aki xx)

    ResponderExcluir
  4. http://estilosdaluana.blogspot.com.br/
    http://1dalways4ever.blogspot.com.br/

    Seguindo fofa eu adorei!!
    Segue o meu também certo? hsuahsau
    Espero você!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá amore, deixei um selinho para você em meu blog, de um olhadinha: http://thedreamofgirls.blogspot.com.br/2013/05/selinho-09.html
    Beijos e obrigada pela atenção!!

    Ps: Amei, estou super curiosa para saber o que tem no quarto 5.
    Ps2: Continua??

    ResponderExcluir
  7. Continua aah q legal haha to amandoo a fic

    ResponderExcluir
  8. Continua Ah to amando a Fic' continua o mais rapído possivel

    ResponderExcluir
  9. u.u q medinho vei continua tah muuuuuuuuuuuuito legal mesmo vc quase me mata do coracao com esse capitulo sou muito medrosa mais ao mesmo tempo amoo coisas d terror to super anciosa pro proximo liamda
    by:Duda

    ResponderExcluir
  10. Continua hojeeee !!!!

    ResponderExcluir
  11. T-E-N-S-O!! Véi eu to quase morrendo de curiosidade aqui!!!

    ResponderExcluir
  12. Só queria te falar que Thinking About You não é do Jus10 e sim do frank Ocean! O Jus10 só fez um cover dessa música ;) Parabéns sua fic ta otima

    ResponderExcluir
  13. Haaaaa continua *---* perfeita

    ResponderExcluir
  14. Ja li a historia da casa sem fim. D+++++++

    ResponderExcluir