Longfic - Harry Styles - / Titulo: Nerd! (Part1)

Capítulo um - Foi uma prazer te conhecer

Voice's SeuNome

           Ajeitei meus fones de ouvido pela centésima vez enquanto me sentia incomodada na droga daquele avião, tudo isso para viajar doze horas para o baile de formatura da minha prima mais mimada e chata do mundo. Eu nunca fui em um baile de formatura antes, até porque moro no Brasil e as coisas lá são completamente diferentes, lá tem festa de formatura com funk até as quatro ou cinco horas da manhã, que é a hora que todo mundo está indo embora, bêbados, caindo, rindo alto, sujos e sem ao mínimo lembrar o endereço de sua casa direito. Ir para a Inglaterra era até legal, mas era dezembro, com certeza nevaria lá e eu não tenho roupas para o tipo especifico do frio de lá.

Eu: Mãe, vai demorar muito?
André: Cala a boca SeuNome, você pergunta isso de dez em dez minutos.
Eu: Lógico André, estou com as minhas pernas doendo, minha bunda tá quadrada, tô com fome, tô com sono, você quer o quê? Que eu vá que nem você? Eu não sou que nem você, acostumado a ficar com essa sua bunda sentado na frente de um videogame o dia todo.
Mãe: Cala a boca vocês dois, estou com dor de cabeça.

           Encarei André... meu irmão e ele fez uma careta ridícula e fechou os olhos, coloquei os fones de ouvido de volta e fechei meus olhos, não demorou muito senti minha mãe prendendo as mãos em mim e eu abri os olhos assustada! “O avião tá caindo” mas não ele estava pousando e a minha mãe estava entrando em estado de choque por ter medo de altura, medo da morte... essas coisas ai.

Eu: Chegamos. Eba! -comemorei enquanto apertava a mão da minha mãe-

[…]

           Bom, ficar doze horas sentada em uma droga de poltrona dentro de um avião alto e que me dava medo, ficar 30 minutos dentro de um carro com a minha prima falando sobre o menino que vai com ela no baile não foi nada. Chegamos em frente a casa da minha tia e eu dei um pulo do banco até a rua, que vontade de sentir terra firme... e a minha maior vontade era ir até uma cama mais próxima e dormir até sentir todos os muculos do meu corpo estarem relaxados.
           Espreguicei-me assim que sai do carro e olhei em volta, tinha umas meninas sentadas em volta no chão da calçada um pouco distante dali, eu nunca tinha vindo aqui, até porque foi pela mimação que a minha tia dá a Márcia que elas vieram morar aqui, segundo Márcia aqui seria melhor para ela estudar... Falta de tapa na cara talvez seja o melhor para ela estudar. Ao contrário dela se eu disser para os meus pais sobre “Deixa eu ir em uma festa? Todo mundo vai” é ai que eles me prendem em casa, esse todo mundo, eles nunca confiam nesse todo mundo... E nessas e em outras razões que eu gostaria de ser filha da minha tia, mas como meu pai costuma dizer frequentemente nem todo querer é poder.

Márcia: Ai me esconde, aquele nerd de novo. -olhei para onde ela olhava enquanto ela se virava em mim-
Eu: O quê? Entra então.

           A empurrei e fomos andando, antes de entrar na casa empurrando Márcia olhei para a rua e lá vinha um menino com um blazer listrado, óculos de grau, cabelo perfeitamente penteadinho com sei lá um pote de gel e meio em seus cabelos para deixá-lo daquele jeito, e uma calça jeans larga e um sapato, entrei em casa e a Márcia subiu as escadas correndo. Porque essas casas tem que ter segundo andar? Na minha casa não tem isso. Subi as escadas e entrei no quarto depois de Márcia, e ela tinha um quarto só pra ela. Tá ai, mais um ponto pra minha tia, mais um motivo marcado na minha lista, o desejo de ser filha da minha tia. Dividir o quarto com o André é a coisa mais nojenta que alguém pode fazer na vida toda.

Eu: Por quê você tá fugindo dele?
Márcia: Ele é chato SeuNome, fica no meu pé o dia todo.
Eu: Simples, fala pra ele parar.
Márcia: Tenho dó!
Eu: Se quiser eu falo!
Márcia: Então vai lá!

           A encarei e joguei minha mochila no chão, sai do quarto e passei pela minha mãe, ela me olhou e eu sorri sapeca, eu já tinha cumprimentado meus tios, e o André não se importava com o que eu ia fazer, sempre fazia as coisas sozinhas e minha mãe, já estava acostumada em me ver isolada, acho que com certeza ela acharia que eu vou escutar música em algum canto sozinha enquanto penso e faço conclusões ruins sobre a Inglaterra.

Mãe: Aonde você vai?
Eu: Escutar música lá fora. -ela fez uma expressão como se fosse obvia e eu sorri-
Mãe: Depois entra pra ajudar a sua prima a arrumar o vestido. -ela disse e eu concordei com a cabeça e sai-

           Passei pela porta e o carro dos meus tios já estavam estacionado na frente da garagem, olhei em volta e as meninas continuavam sentadas na calçada e não estava nevando como eu imaginei que estaria, mas o chão estava úmido como se tivesse chovido. Desci as escadas e avistei o menino o tal nerd parado em pé do lado de um 'orelhão' como chamamos no Brasil, que no caso aqui é “Cabine telefônica” até porque na Inglaterra tudo é mais chique.

Eu: Hey... você?! -chamei ele em inglês e ele se virou pra mim sorriu estranhamente e veio na minha direção, e quando chegou mais perto ele BUM, caiu no chão- Ai meu Deus, você está bem? -perguntei correndo na direção dele e me abaixando até o garoto que estava já se levantando-
XXX: Acho que não foi uma boa ideia ter colocado esses sapatos. -ele disse sério e eu gargalhei-
Eu: O chão está úmido, se você quiser eu caio para aquelas meninas pararem de rir de você, porque se elas rirem de mim eu vou resolver isso pessoalmente e não vai ser legal. -as meninas riam dele como se fosse um palhaço-
XXX: -riu- Não, tá tudo bem, eu estou acostumados, essas meninas são umas idiotas. -ele se levantou e ele era um pouco mais alto que eu-
Eu: Ok, eu prometi e mim mesmo não ficar com pena de você. -disse em português-
XXX: O quê? -ele perguntou confusa-
Eu: Prazer... SeuNome. -sorri-
XXX: Harry Styles. -ele disse e eu arregalei meus olhos-
Eu: Harry Styles não é nome de nerd. -disse e ele me olhou-
Harry: Idai, eu não escolhi meu nome e nem mesmo o que seria na minha adolescência.
Eu: Enfim né... nem eu! -rimos- O que você quer com a Márcia?
Harry: Sabe, faz um tempo que... -ele fala sempre cuspindo?- a gente se conhece, ela sorri tão bonito, eu acho que gosto dela. -quem não gosta né, aff- e eu queria pedir ela pra ir comigo no baile.
Eu: Sem chance bonitinho, ela já tem par. -seus olhos brilharam, mas não eram para eles estarem tristes?-
Harry: Bonitinho? -revirei os olhos-
Eu: É, você é bonitinho.
Harry: Sou é. -ele riu- Posso te dar um abraço?
Eu: Quê?
Harry: Tipo, um abraço, sabe, você fecha os braços e eu abro os meus e te aperto no meu peito e...
Eu: Eu sei o que é um abraço, mas não entendi porque você quer me dar um abraço.
Harry: É que... minha mãe disse que quando uma garota te elogia você tem que retribuir, e eu quero retribuir te abraçando.
Eu: Ah, então tá bom... vem aqui!

           Eu o puxei e envolvi minhas mãos sobre seu ombro puxando seu pescoço e ele envolveu suas mãos na minha cintura e subiu suas mãos as minhas costas me apertando, ele até poderia ser um nerd mas tinha o cheiro de uma coisa melhor, seu perfume amargo e doce ao mesmo tempo, uau... meninos cheirosos são tudo.

Eu: Ok! -soltei ele e ele sorriu pra mim, seu sorriso era apenas os dentes de cima que encostavam em metade dos seus lábios de baixo, esse dai não treinou sorrir na frente do espelho-
Harry: Você mora aonde?
Eu: No Brasil. -ele sorriu de novo-
Harry: Eu moro no final dessa rua. -eu ri- E você não vai pro baile se formar né?
Eu: Não.
Harry: Será que pra ir no baile tem quer ser meninas que estudam na escola?
Eu: Como vou saber? Não estudo lá!
Harry: Eu queria ir no baile, sempre quis, desde os 16 anos, e ir nessa formatura é muito importante pra mim, só que só entra com par. -legal hein cara.-
Eu: Pois é, lá no Brasil não tem baile de formatura, tem baile funk. -ele me olhou confuso- Nada, esquece. -ele sorriu de novo- Eu vou com você no baile. -foi espontâneo, a droga ele é um menino normal, só quer ter um par, não custa nada ajudar o menino em um dia especial pra ele-
Harry: O quê? Sério! Porque você é linda né, e tipo nenhuma menina linda quer sair comigo.
Eu: Ah garoto, agora que eu saio com você mesmo, me chamou de linda, me conquistou. -eu disse em português e ele me olhou confuso-
Harry: Acho melhor você falar somente inglês eu não aprendi português ainda.
Eu: Desculpa... -sorri- Não sou linda Harry, são seus olhos.
Harry: Meus olhos são lindos? -gargalhei-
Eu: São, verde é a minha cor preferida.
Harry: Legal. -ele sorriu mais bonito agora, não tinha seus dentes encostando em seu lábio, era apenas um sorriso que fazia seus dentes se encontravam todos juntos, era um sorriso largo e feliz- Muito obrigado SeuNome... meus amigos vão ficar bestas, até porque você é mais bonita que a Márcia né? E eu saindo com você vou fazer inveja nos meus amigos. -gargalhei- Pensei alto demais, desculpa.
Eu: Não tem problema, as pessoas tem mania de me usar mesmo.
Harry: Não... eu não quero te usar. -sua voz rouca soou no meu ouvido enquanto Harry segurou minha mão- Imagina, não é isso... é que você é bonita né e eu sou feio... imagina só um feio chegando com uma menina bonita? Todos vão olhar, e falar “Nossa olha o nerd com aquela linda”... -ele pausou- Eu só to complicando tudo né?
Eu: Aham. -concordei-
Harry: Desculpa mais uma vez. -ele riu- Eu... vou pra minha casa, que é ali no final da rua, e eu venho pra te buscar as....?
Eu: Seis horas, Harry.
Harry: Sim, as seis horas... sim, eu vou vim! Posso te dar um beijo? -arregalei meus olhos- Na bochecha é claro.
Eu: Ah sim, claro... sim pode. -agora eu estava toda confusa com minhas palavras-
Harry: Com licença. -ele pediu antes de me dar um beijo molhado na bochecha enquanto uma de suas mãos estava na minha outra bochecha com um toque calmo, ele afastou e sorriu pra mim e enfiou as mãos no bolso- Obrigado. -ele falou baixo e sorrindo e saiu andando-
Eu: Meu Deus, o que foi isso? -perguntei a mim mesma enquanto virava de costas e ia entrando dentro de casa- Mãe? -a chamei entrando- Preciso de um vestido... -ela apareceu na cozinha assim que disse a palavra “vestido” ué, eu não gostava deles, e nem da palavra-
Mãe: O quê? Por quê?
Eu: Fui convidada pra ir no baile.
Márcia: COM UM NERD? -ela gritou e fazendo barulhos na escada, ela estava com um enorme salto no pé, com certeza os estreando, amolecendo, acostumando sei lá o que essas meninas inventam-
Eu: Idai? Ele é legal
Márcia: Ele é legal, ou você é uma idiota e tem pena de meninos que caem na sua frente por ai. -ela estava vendo a gente conversar-
Eu: Márcia cala a boca, você não o conhece né? Cadê o seu espírito de Brasileira? Não é com a aparência que a gente gosta das pessoas, e sim pelo caráter e isso os brasileiros sabem muito bem, até porque metade da população brasileira não fica com as pessoas pela aparência -pelo dinheiro talvez- e sim pelo caráter dela. SÓ PORQUE VOCÊ VEIO PRA ESSA MERDA DE PAÍS, NÃO PRECISA ESQUECER A MERDA DO PAÍS EM QUE VOCÊ NASCEU, NÃO PRECISA ESQUECER DO QUE VOCÊ APRENDEU... IDIOTA! -gritei perto do rosto dela- Mãe, vai me arrumar um vestido ou não?
Mãe: Cla... claro que eu vou. -ela gaguejou e foi na direção da sua bolsa pra pegar alguma coisa- Vamos ao shopping comprar um.
Eu: Desculpa tia, mas a sua filha é uma estúpida, porque o Harry... o nerd que ela está esnobando é uma graça, ele é fofo, meigo, e trata uma menina bem... sabe a última vez que eu vi um menino falar e fazer o que ele fez? Faz uns 17 anos e eu estava no pré, porque as crianças do pré ainda não tinha senso de estupidez que se ganham quando crescem... Harry é tudo o que uma garota assim da minha idade que não se importa com aparência queria ter, e idiota da sua filha tem ele em mãos e sabe o que ela faz? Foge dele toda vez que vê ele, até porque ela acha que um jogador de futebol sei lá o que esse tal de Matt bosta é, vai fazer ela como uma princesa como Harry faria. -escutei palmas na sala, me virei e ali estava André-
André: Minha irmã está mais que certa..
Meu tio: Concordo com ela, desculpa mas eu sei como Márcia e Matt tratam Harry e ele todo final de semana vem aqui ajudar sua tia a cortar a grama e fazer bolinhos.
Minha tia: Cupcake, Harry me ajuda a fazer cupcakes. -gargalhei ao ver minha tia lembrando- Ele é tipo um filho que eu não tive... Gostaria que Márcia namorasse ele.
Márcia: Ai me poupe, vocês que são estúpidos. -ela se virou subindo as escadas-
Eu: Sou estúpida. Mas não vou deixar de ir na festa com aquele menino.

           Puxei minha mãe pelo braço e fomos andando até o carro, as meninas que estavam sentadas estavam mais próximo de casa, com certeza ouvindo a nossa conversa. Sorri para elas que me olharam confusa e eu entrei no carro do meu tio e minha mãe entrou depois colocando a chave no contato. A sorte era que o carro tinha o volante do lado esquerdo, porque se fosse tradicional desse país minha mãe iria batendo em todos os lugares por ai.

[…]
Horas: Seis e dois!

           Estava no quarto de Márcia, a gente tinha voltado a se falar, mas eu ainda estava com vontade de socar a cara dela. Ela estava em um vestido vermelho que definia suas curvas e caia bem nela, convenhamos ela era mais bonita que eu, até porque enquanto ela queria fazer malhação eu queria comer brigadeiro enquanto assistia sessão da tarde deitada no sofá com o meu irmão jogando PSP no chão, certo eu nunca me importei com o corpo, eu tenho porque é genético de brasileiro. Eu estava com um vestido preto com tomara que caia e uns brilhantes no busto, minha mãe me emprestou um colar que ela nunca tirou do pescoço e o meu pai lhe deu de aniversário de casamento, eu disse pra ela que não precisava mas ela insistiu, era realmente lindo.

Márcia: Acho que o Harry não vai vir, talvez não achou uma calça social que combinasse afinal ele só tem calça bege.
Eu: Cala a boca pelo menos uma vez na vida. -disse enquanto arrumava meu cabelo em frente o espelho- Eu estou aflita.
Márcia: Por quê? Se você fosse sair com o Matt eu até não falava nada mas, SeuNome, é o Harry.
Eu: Eu vou te bater menina, eu vou deixar você ir pra esse baile com um vermelho no rosto também.
André: Parece duas namoradas. -Esqueci que André babaca estava ali no quarto a um tempo, Maria Félix... era o apelido que meu pai deu a ele, por parecer um tanto com um gay.- Tem um menino lá fora, ele é o Matt, ou o Harry.
Márcia: Ele é bonito?
André: Ele tem um topete, seu cabelo é um pouco ondulado e ele tá em um terno caro.
Márcia: Tem óculos?
André: Não!
Márcia: Então é o Matt. -suspirei e fui até a janela e fiquei do lado do meu irmão, ele apontou pro menino, e sim era um menino alto, de topete, cabelo ondulado, em um terno lindo e o sorriso que eu já havia visto ainda hoje. Arregalei meus olhos e o André me olhou-
André: Que isso menina?
Eu: É... ele é o Harry. -disse quase sem voz-  

Gostaram desse Longfic que eu fiz? Long fic significa a mesma coisa de uma fic longa, porque eu não poderia chamar isso de Mini imagine né? ainda não tá nem na metade do imagine cara, foram só 5 páginas de 28 então vocês imaginem né? Enfim, espero que gostem, e ainda tem mais um pouco. Ah e eu fiz o Harry assim, porque tô cansada de ver imagines em que o Harry é o safado o que come todo mundo, porque na real ele não é assim mas tem pessoas que abusam disso, ele também pode ser romântico poxa kkkkkkkkkkkkk. Então é só, isso. Espero que gostam posto a segunda parte ainda hoje. 

Não cancelei Irish Angel, ainda tem capítulo de IA hoje :D 
25

25 comentários:

  1. aaaaaaaawn que perfeito, continua loogo

    ResponderExcluir
  2. ahhhhh quero mais *---* <3 <3 Harry pft.... sempre achei ele romântico, mas as outras criaturas acham ele muito insensível afe, até que enfim um imagine assim *-*

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhhh MUITO P-E-R-F-E-I-T-O <33
    Continua liamda Please :D
    Nunca vi um imagine assim *-----* Tipo Ameiii *w*

    ResponderExcluir
  4. Perfect....eu amei!!!
    É sempre bom ver coisas diferentes! E sim,o Harry è muito romantico e fofo.. ;*

    ResponderExcluir
  5. aaaa senhor jesus cristo
    posto logo to anciosa
    ***jake***

    ResponderExcluir
  6. Posta logo pf muito lindo hahahahaha tomara que a Márcia fique com cara de cu

    ResponderExcluir
  7. hahahaha amei cara

    ResponderExcluir
  8. Amei demais
    Posta logo please *u*

    ResponderExcluir
  9. amei posta rapido

    ResponderExcluir
  10. Adorei
    Ansiosa p/ a 2° parte =)
    Annah C.

    ResponderExcluir
  11. Omg,Caaaaah ameeeeei mulé..Confesso que tenho queda por nerds ou meninos de óculos,juroo..E ver o Harry de nerd ta me dando mais vontade de casar com eleeeeeee..Por favor,continue

    ResponderExcluir
  12. Tá lindo e lançou agorinha (eu acho) Best Song Ever!!!!!! AHHHHHHHHHHHHHHHHH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o video da música :)

      Excluir
  13. adorei... continua to ansiosa pra 2° parte =)

    ResponderExcluir
  14. AAAAAAAAAAAAAAHHHHHH, Já amei,
    aii to apaixonada por essa 'LongFic'
    huahauhuah >< Coontinuaaaa
    LOGOOOOO, PLEASE GATAA!!

    ~Ellen Styles u.u

    ResponderExcluir
  15. Nossa ficou ótima! Super amei a sua LongFic (slá oq e isso), mas enfim continua, pq vc tem o poder de me deixar curiosa! então posta logo o capítulo 2 por favor! ;)
    Eu leio e recomendo Irish Angel *u*

    ResponderExcluir
  16. Simplismente.......Ameii *-*

    ResponderExcluir
  17. Onde está o link com o nome dos personagens ? - Bianca

    ResponderExcluir
  18. A-M-E-I !!!

    Nova leitora aqui \o/

    Giih

    ResponderExcluir
  19. onwww meu deus que imagine liamdo!! Sério, estou amando o jeito que você escreve e também concordo com o que você disse, já li VÁRIOS imagines aonde o Harry é aquele cara que é tão pervertido que tinha que ser internado kkkkk
    Gente eu quase surtei com a fofura do Harry...e quase senti vontade de bater nessa tal de Márcia kkkk
    Perfeito, tá?
    xoxo

    ResponderExcluir
  20. Perfeito, perfeito, perfeito, perfeito *------------------*

    ResponderExcluir
  21. continua perfeito

    ResponderExcluir