Mini imagine do Harry // Titulo: H.S para sempre.


           
           Caminhava direto pra o seu lugar favorito no fundo da escola, ele tinha os cabelos bagunçados e castanhos, seus olhos eram verdes como uma esmeralda e seus dedos dos pés sentiam o ventinho frio por seu sapato ser velho o suficiente para estar gastado, o garoto se sentia fraco, suas tonturas voltaram e a vontade imensa de pegar a mesma corda que viu essa manhã e se enforcar era maior do que ir atrás do seu amor que agora deve estar muito longe, longe o bastante pra fazer o garoto se sentir sozinho outra vez, já fazia mais de cinco anos que não se sentira assim, o sentimento voltou e trouxe consigo todas as lembranças do passado que fora esquecido com a garota de seus sonhos.
           Ao chegar ao seu lugar favorito, se sentou em cima do muro, jogou a mochila de um lado e prendeu as pernas em seus braços enquanto se balançava pra frente e pra trás lembrando do que pudera fazer de diferente pra mudar o passado, se pudesse mudar o passado. Se sentia sozinho e estava, não tinha ninguém que se importava com ele, tinha apenas 16 anos, dali em diante teria que tomar suas decisões sozinho, sua parceira e companheira, sua melhor amiga tinha ido embora pra bem longe, nada que seja tão longe quanto o céu, ela agora deveria desembarcar na Califórnia ou em Paris, o garoto simplesmente não se recordava não era de certa forma seu interesse, só a queria ali do seu lado, lhe abraçando, lhe dando um soco no braço, ou até mesmo bagunçando seus cachos mais do que estão, dividir pulseiras, cutucar suas covinhas na bochecha, ou simplesmente olhar as nuvens e falar o quanto ridículos eles conseguem ser imaginando coisas obscenas com elas. Sorrira em meio as lembranças de sua amiga que tivera que ir embora por ter sérios problemas com o seu padrasto e assim indo morar com o seu pai. Nunca ninguém saberá a verdade sobre ela realmente ter ido embora, nem mesmo o garoto de cabelos cacheados e olhos de vidros. Ele se perguntava porque ela tinha o deixado, porque não mandara um bilhete? Por que não se despediu? Porque simplesmente avisou para uma amiga que avisasse a Harry que teria embora, isso o feria tanto que não haveria dor mais forte que o machucasse tanto.

           Tudo se chocava várias e várias vezes em sua mente, tentando enfim achar uma resposta, mas eram tantas perguntas que mal conseguia lembrar. Tudo que tinha em mente era: Ela foi embora, recomeçará algo novo e eu farei o mesmo. Mas nada vinha em sua mente, a única vontade naquele momento era gritar e chorar. Harry sempre fora sentimental, também muito amigável, carinhoso e sabia entender as pessoas e era seu jeito que fazia as pessoas se afastarem dele, ele tinha tantos problemas mas, seu sorriso, seu lindo sorriso encantador estava ali, em seu rosto, pra mostrar que por dentro ele poderia estar totalmente inútil, mas por fora ele conseguia ser forte, conseguia fingir muito bem, e isso o tornava cada vez mais fraco.

-Hey cabeção. -ouvira alguém te chamar, ergueu a cabeça e encontrará com os olhos de sua irmã que sempre protegeu seu irmão- O que faz aqui?
Harry: Como me encontrou Gemma? -perguntou com a sua voz falha e cada vez mais rouca-
Gemma: Meg me contou que Jéssica foi embora pra casa do pai dela, você sumiu... achei que estaria aqui. -ela sorriu, tinha o mesmo sorriso que Harry-
Harry: Ah! -suspirou- Ela não me disse porque foi embora... Na verdade ela nem se despediu.
Gemma: Harry, entenda... tudo na vida tem um propósito, nada acontece por acaso. Certas pessoas vão embora para que outras cheguem. Ou as vezes, algumas chegam, para que outras saiam.
Harry: Não quero entender nada Gemma, entenda... Eu não sou mais o mesmo. -ele pulou do muro- Quer saber? -ela o olhou enquanto o mesmo colocava a bolsa em sua cintura- Eu estou simplesmente cansado das pessoas fazerem isso comigo, primeiro foi o papai, depois o Marco e agora a Jéssica, as pessoas me deixam, me abandonam Gemma, e eu não quero mais esse sentimento dentro de mim.
Gemma: E o que vai fazer Harry? -perguntava enquanto colocava a mão no ombro do pequeno e tentava uma aproximação-
Harry: Eu vou seguir em frente, sem pensar no passado, me abalar com o presente e fazer planos pro futuro. -seus olhos estavam mais verdes e tinha convicção em suas falas, deu um passo a frente e se sentiu confiante pra continuar.-
Gemma: Esse é o Harry Styles que eu conheço. -A irmã lhe deu um beijo na testa e o mesmo fez uma careta de nojo mas logo a abraçou com força-

           E assim se viu dois Styles caminhando abraços de volta pro pátio da escola aquela tarde, Harry sorrira pouco aquele dia mas, quando lhe perguntava se estava bem respondia com força de vontade que sim, seus olhos poderia dizer que não mas ninguém se importava com essa parte de Harry Styles, e ele não sentia o porquê das pessoas se importarem com isso, ele queria mais é se divertir e a partir daquele dia havia prometido pra si mesmo que não sentiria falta de ninguém que o abandonou.

3 anos depois.

           Corria atrás de uma bola de futebol, suas calças estavam apertadas e o seu cabelo não incomodava mais sua visão, agora que tinha o alisado. Ouvia seu nome sendo gritado por muitas garotas que se espremiam em uma grade de metal só pra ver ele um pouco de perto. Seus amigos estava espalhado pelo pátio, um deles estava sentado em cima de um skate preto enquanto fazia graça, outros dois estavam com suas namoradas enquanto passeavam pela cidade, o outro estava com certeza no ônibus de sua relaxando os músculos antes de ir pra casa. Harry era o único que ficava ali sozinho, praticamente seus seguranças, sua cabeleira e sua irmã não contava então mais uma vez estava sozinho, só que dessa vez não se sentira sozinho, ouvia seu nome sendo gritado por tantas garotas, uma sensação enorme inundava seu corpo e ele se sentia feliz, essa era a vida que sempre quisera desde os planos que fizeram pra White Eskimo.

Lou: Hei Harry, seu celular está vibrando que nem um...
Harry: Hei, não faça isso. -ele a interrompeu antes mesmo de completar sua maliciosa frase- Cadê meu celular? -disse entre as suas risadas escandalosas-
Lou: Tá ali dentro do seu tênis. -ele levou a mão até a cabeça concordando e pegou o celular, número é desconhecido mesmo assim ele atendeu.

“Olá?” -perguntou assim que atendeu-
“Harry Styles? Sou eu, Marly a mãe da Gabriele que está fazendo aniversário hoje” -A voz tremida falava do outro lado, Harry pensou por um longo tempo até se lembrar-
“Sim, você quer que eu vá ao salão pra desejar feliz aniversário a sua filha, certo?” -ele começou a andar em direção ao ônibus da banda aonde estava Niall e uma amiga irlandesa. Só Deus sabe o que ambos estão fazendo lá dentro. Que não seja levado para um lado malicioso-
“Sim Harry, isso seria de grande ajuda, ela ama tanto você. Só quero que você esteja aqui, eu pago o preço que quiser.” -Ele riu enquanto abria a porta do ônibus-
“Não cobro por isso, jamais. Seria tão ridículo da minha parte fazer isso. Os fãs são tudo para nós” -Ele disse com toda a sinceridade que tinha em seu corpo, nada que acabara de dizer era mentira, Harry é tão grato as fãs que doí-
“Oh Harry, você é um anjo mesmo. Merece tudo e bem mais do que tem, você é a melhor pessoa que eu já vi em minha vida, todos deviam gostar de você, como consegue ser um cara tão bom?” -ele riu enquanto sentia seus olhos arderem de leve-
“Que isso Marly. Eu estou apenas sendo o Harry. O Harry que a minha mãe me ensinou ser, o cara que tem dentro de mim. Sou apenas ele.” -A mulher do outro lado da linha sorrira com tais palavras do garoto, ele caminhou pelo corredor pequeno do ônibus e encontrou com os olhos de Niall que mexiam no computador enquanto sua amigava lia uma revista e conversava com o loiro.- “Então Marly, aonde será a festa?”
“Holmes Chapel. Você conhece.” -ele sorriu, sorrira como a um tempo nunca fazia, era a sua cidade, a sua casa e pra lá ele voltaria-
“Sim, eu morei ai por um tempo, talvez eu até a conheça.” -disse ele, passando por Niall e mexendo em seus cabelos lisos e loiros e fazendo o garoto reclamar-
“O garoto que vendia pães.” -ela falou alto e ele riu enquanto se lembrava que as pessoas o chamava assim- “Ok, nos vemos em breve, Harry. Holmes Chapel, 302. É um salão”
“Eu sei aonde fica, costumava atacar neve naquela parede, se ainda existir uma parede.” -ambos riram- “Nos vemos em breve” -ela assentiu e então desligaram-

           Harry jogou o celular em cima da sua cama enquanto procurava algo pra vestir, a calça que vestia já era usada a três dias, talvez veria seus antigos amigos e até algumas amigas, precisava se vestir melhor. Então ele mexeu em sua mala procurando alguma coisa nova o que foi em vão, olhou em volta e viu a mala de Louis ali, Harry agradeceu a Deus por seu amigo não ter levado sua mala pra casa, assim como os demais fazia toda vez que tinha uma pausa da turnê. Talvez Louis tinha saído com pressa mandado por alguém da Modest para andar com Eleanor por ai e sair na Magazine como o casal perfeito, esse era o principal pensamento de Harry ao mexer em sua mala e ver que tudo estava ali. Ele pegou uma calça jeans escura que Lou fez pequenos cortes no joelho e sorrira parecia com as calças que ele costumava usar, ele pegou uma camiseta em sua mala e vestiu rapidamente, caminhou até o banheiro e mexeu em seu cabelo sujo a uns três dias, ajeitou do jeito que podia e voltou aonde estava sua mala e pegou um sapato que usara sempre e o calçou.

XXX: Seu macaquinho atrevido, nem tomar banho você vai. -Niall disse assim que Harry passou por ele colocando o celular no bolso que tinha uns rasgos-
Harry: Eu estou limpo, está sentindo isso. É o meu cheiro natural.
Niall: Por isso está fedendo assim. -Harry deu um tapa em sua cabeça e ele reclamou- MACACO ATREVIDO.
Harry: Me chame disso mais uma vez e verá o que eu vou fazer com você. -Niall ficou com medo, mas o encarou de uma forma alegre e estufou o peito-
Niall: Macaquinho atrevi... -Harry não deixara continuar, segurou Niall pelos braços e o levantou, Niall se assustou-
Harry: Vamos loiro, agora seu castigo começará... Vá se vestir, vai sair comigo. -Niall fez uma careta-
Niall: Harry não faz isso, eu gosto muito de você mas, as pessoas que você conhece são estranhas.
Harry: Ninguém mandou me chamar de macaquinho atrevido. Agora vai se vestir. -Harry se esticou e pegou uma banana que tinha em cima da mesa perto de onde Niall estava.- Espero o tempo que for.

           O mesmo se sentou na cama de Niall e descascou sua banana, a garota que estava com Niall continuara a ler sua revistar normal e o loiro caminhou irritado atrás de suas roupas. Harry sempre saiu sozinho por ai, e ter Niall ao seu lado ultimamente foi uma das melhores coisas, afinal jogavam golf juntos, jogavam futebol juntos, era como irmãos, um que nascera na Inglaterra e o outro na Irlanda mas dois irmãos, que jamais se separariam.

Niall: Aonde vamos? -perguntou ele ao entrar no lugar com uma camiseta branca, uma calça jeans escura e seu sapato de cano alto. Seu cabelo estava em um perfeito topete e já colocara seus óculos escuros-
Harry: Em uma festa de aniversário em Holmes Chapel.
Niall: Deixa eu ver se entendi. Nós vamos a uma festa de aniversário na sua casa? -Sempre lerdo. Harry pensara-
Harry: Não idiota. Uma das minhas vizinhas, eu acho... está fazendo aniversário e ela é muito nossa a fã, a mãe dela me pediu pra aparecer lá. E eu vou, e você vai junto.
Niall: Festa de criança?
Harry: E se for? Você tem algo contra Niall? -o menino negou-
Niall: Não, eu gosto de festa de criança, tô com saudade daqueles doces.
Harry: Você só pensa em comida. -o menino disse assim que terminou de comer sua banana, levantou foi até aonde estava sua cama e fechou sua mala, a pegou colocando no ombro- Vamos Niall?
Niall: Vamos! Bom, Amy... você vem?
Amy: Não Niall, vou voltar com o Sean pra Irlanda.. A gente se vê amanhã? -ela se levantou e os três caminharam pra fora do ônibus.-
Niall: Sim, talvez amanhã eu vá pra Irlanda, preciso ver meu irmão, o Theo. Meus amigos. -eles dois riram- Vamos Harry.

           Niall se despediu da amiga e caminhou ao lado de Harry que mexia nos cabelos sem parar, foram em direção ao estacionamento e entraram em um dos carros do Harry que estava ali há mais de oito meses, Harry colocou sua bolsa no banco de trás enquanto Niall se ajeitava na frente e ligava o rádio procurado por uma estação que tocara Justin Bieber. Harry entrou no banco do motorista e ligou o carro saindo do estacionamento e indo em direção a sua casa.

[…]

Quatro horas depois.

           Harry desceu as escadas depois de ter secado o cabelo e deixado ele em um topete, usava uma calça nova que nunca tinha usado antes, o mesmo sapato de sempre e uma camiseta masculina da nova coleção da Rihanna. Encarou Niall que comia um pedaço de bolo que a mãe de Harry havia preparado, sorrira pro amigo e então caminhou até a cozinha encontrando um pedaço de bolo pra ele. Após comer seu pequeno pedaço de bolo, limpou a boca com as costas da mão e cutucou o amigo para irem logo, recebeu um mensagem assim que saiu de casa que mostrava o endereço da casa de onde ia ser a festa. Entrou em seu carro e avisou sua irmã mais velha que não voltava tarde, enquanto isso Niall já mexia na estação de rádio, mesmo Harry falando a ele que o lugar não era longe dali não precisava escutar música.
A rua estava vazia, não vinha e nem iam pessoas, carros, ou até mesmo os indefesos animais que viviam na rua, Harry dirigia devagar enquanto estava com o corpo quase em cima do volante procurando pelas placas que indicava o endereço da rua, já tinha passado em tantos lugares mas a rua em que estava acontecendo a festa era raramente ele visitar. Não gostava de ir lá mas não recordava o motivo. Parou atrás de uns carros, observando bem lá na frente dava pra ver uma rua sem saída e muitas pessoas, já havia luzes piscando e o som era alto, pobre estariam os vizinhos. Harry desceu do carro assim que Niall desligou o rádio, o trancou e olhou pro alto encarando já as estrelas que começara aparecer no céu, suspirou fundo e passou as mãos no cabelo olhando pra frente, tinha muitos carros antes do deles, carros de luxos e outros até que não, estava bem longe de onde estava o salão, parecia ter muitos convidados o que deixava Harry e Niall um pouco desconfiados, talvez deveriam ter trazidos seguranças, é uma festa de criança poderia então ter muitas directioners lá dentro, e se todas atacassem os dois? Niall encarou o Harry como se estivesse perguntando pra ele se ia ou ficaria parado como estava. E então o garoto que ainda tinha as mãos no cabelo começou a caminhar pro lado do amigo que acabara de colocar o seu rayban. Assim que se aproximaram do local conseguiram ver que não era uma simples festa de criança, tinha adultos, adolescentes, tinha muitos adolescentes, mas era evidente que a festa não era pra eles, já que em todo lugar tinha bexigas coloridas e tocava de fundo One Thing, uma antiga música do álbum up all night da banda em que Niall e Harry fazem parte. Olhando pros lados e cumprimentando as pessoas estava Niall e Harry, que era bem gentis. Passaram pela porta do salão então encontrando com mais luzes do que tinha do lado de fora, estava bem lotado, e agora o frio que estava lá fora, ficara lá fora. Niall puxou a camiseta um pouco pra mostrar a Harry que já estava com calor, os dois que continuavam parado enquanto Harry procurava a mulher que ligara antes, não foram reconhecidos. O que fez eles estranharem por um momento, mas logo que Harry empurrou uma menina e ela o viu todos viram que Niall Horan e Harry Styles da One Direction estava ali e começaram então a gritaria, Harry tentava ser educado com todos enquanto procurava passagem para ir até o palco e pedissem que parassem com a gritaria, o que aconteceu antes do que eles esperava. Harry levantou a cabeça olhando pro palco, haviam parado a música e todos olharam diretamente pra lá, uma menina de cabelos encaracolados que vestia um vestido de plano simples parcialmente marrom, usava um salto que Harry detalhou muito bem, ela parecia séria e mandava todos pararem de ficar em cima deles. “Por favor, parem com isso agora, se não pararem sairão da festa, eles são iguais a vocês, então parem” foi o que ela disse e então umas meninas fizeram um som de tristeza e enfim Harry voltou a andar agora com mais espaço. “Obrigada a todos, agora voltem a escutar música. Se caso eles queiram mais tarde todas vocês podem falar com eles” Ela terminou falando e então desceu do palco dando ordem que voltasse a tocar a música, Harry finalmente conseguiu chegar ao lado do palco enquanto sua mão estava presa na de Niall que o seguia, enquanto reclamava. “Ai meu Deus, eu sou claustrofóbico, não quero sair daqui morto sem dizer a minha mãe que a amo.” Harry o apenas ignorava estava acostumado com o drama que o loiro fazia.
           Por fim viu a Marly antes de conseguir encontrar a garota que subiu no palco. Marly puxou Harry pela mão e então subiram umas escadas que ele achava um tanto estranhos e então entraram em um cômodo que logo que entrara pode notar que tinha um enorme vidro que dava pra ver e observar muito lá embaixo, era como se ali fosse uma área vip da festa. Olhou em volta assim que ouviu seu nome ser sussurrado e encontrou com um par de olhos castanhos claros como os de Zayn, e um sorriso enorme e branco, uma menina que aparentava ter seus quinze ou dezesseis anos, ela estava vestida de princesa, e ele ficou em duvida de Cinderela ou de Rapunzel, já que tinha seus cabelos loiros e presos em uma trança porém seu vestido era azul de ceda com diamantes em volta. Aquilo deveria ter custado tão caro como um dos carros de Niall. A menina correu até os dois e então Niall soltou a mão de Harry para abraçarem a menina, depois veio mais duas, menores, pareciam ter seis a oito anos e Harry ficou mais intrigado com uma delas que tinha covinhas, olhos verdes e os cabelos cacheados, por mais que era uma menina ele se via nela.

Harry: Parabéns Gabriele. -ele disse assim que a abraçou- Niall está com o seu presente. Bom, eu pensei em alguma coisa legal, mas não soube o que trazer, então... -Ele pegou a sacolinha que Niall segurava e entregou a menina que tirou de lá uma camiseta da Ramones preta, e assim ela começara a fazer um escândalo enquanto gritava “Harry deu a camiseta da Ramones dele, pra mim. UAU, ele nunca daria a ninguém, e deu pra mim.” Claro que aquela não era a camiseta de verdade dele, a sua estava velha e ele não daria a ninguém, tinha o seu amor pela camiseta. Era como uma herança que um dia há de dar aos seus filhos, então pensou em comprar uma e dar pra Gabriele, sabia que poderia ter dado a sua mas, o amor pela camiseta falava mais alto.
Niall: E bom, eu não trouxe nada mas, eu posso te seguir no twitter. -Ele disse e todos sorriram e a menina concordou então Niall tirou seu iPhone do bolso.
Marly: Quer uma bebida Harry? -ela perguntou séria e ele recusou enquanto caminhava pelo cômodo e percebeu umas meninas já adultas o olhando enquanto elas segurava umas bebidas e dançavam ao som da música que agora era We Can't stop da Miley Cyrus. As meninas pareciam bem interessadas em saber que ele era o Harry Styles, mas ele não se importava muito com elas, se encostou no vidro e olhou lá pra baixo, muita gente dançando, se esfregando uma nas outras, olhando assim ele até achava ridículo, a dias atrás estava no meio daquelas pessoas enquanto mulheres esfregavam-se nele. Escutou um barulho e olhou pra porta, a menina de cabelos encaracolados estava lá conversando com Marly enquanto levantava o braço e deixava a mostra uma tatuagem que tinha no braço, uma bem parecida com a de Harry, uma estrela. Porém a dela era uma de mais pontas e Harry ficara observando. E ao lado dela apareceu uma outra garota, agora com cabelos lisos e olhos azuis, usava um vestido preto e curto bem apertado ao seu corpo, Harry tirou as mãos do vidro ao notar que conhecia aquela garota.

           E continuara a olhando até que seus olhos se encontraram em meio uma fala que ela não continuara, olhou pra Harry que seu sorriso desmanchou, Marly passou por ela e a garota de cabelos lisos caminhou até Harry enquanto raciocinava alguma coisa que ninguém conseguira entender, sorriu na tentativa de ser amigável, porém Harry continuara sério enquanto olhava pra ela. Ele mau poderia imaginar que encontraria com ela naquela noite, ali naquele lugar. Ela tinha sumido, tinha ido embora, porque encontraria com ela justamente no lugar aonde ela o deixou. Nenhuma expressão tomava conta da face de Harry porém sua mente estava conturbada, até Niall que estava rindo e entretido com o twitter e a aniversariante, parou tudo para caminhar até o amigo e ver o que estava acontecendo, quem olhasse de longe e conhecesse Harry muito bem, saberia ver que ele estava confuso, indeciso e talvez irritado. Sempre fazia essa expressão de “nada” quando algo lhe surpreendia.

Harry: Jéssica! -Falou Harry assim que viu a menina se aproximar e parar a frente dele, ela sempre fora maior que ele, e agora ele estava maior que ela. Os cabelos dela eram cacheados e escuros, agora estava claros e lisos, seu rosto era cheio de manchas e estavam limpos, e seu corpo sempre fora muito pequeno o que não mudou nada, a menina sorria mas Harry apenas a olhava e lhe vinha a lembrança de como ela machucou seu coração- Você... v-ocê me deixou.
Jéssica: Não é assim que começa uma conversa Hazza. -Chamara por um apelido que a família dele tinha colocado no garoto-
Harry: Harry, pra você é Harry Styles! Pro Niall é Hazza, pra minha família é Hazza, pros meus amigos de verdade é Hazza, pros meus amigos que não vão embora sem se despedir é Hazza, pra você é Harry Styles, e não passará disso.
Jéssica: Harry eu... por que está tão frio?
Harry: Entenda Jéssica, eu não estou frio, eu não sou frio. Eu não mudei, quem mudou foi você, com você eu tenho que ser frio. O que você fez comigo, nenhuma pessoa com certa consciência faz com ninguém, entendeu?
Jéssica: Eu só não queria te magoar Harry.
Harry: Mas magoou, sabe porquê? Porque eu poderia ter feito diferente, você sabe, se tivesse me contado que ia morar com o seu pai naquela semana eu tinha feito dos seus últimos dias do meu lado os melhores. Mas, você não contou, você preferiu deixar eu saber pelas pessoas da escola, você não sabe como foi a minha reação ao chegar na escola com uma novidade pra contar pra você e não te ver lá, e meus amigos me contarem que você tinha ido embora, não vou falar que você levou meu coração, porque essa merda que bate dentro de mim, nunca foi, e nunca será seu. Eu não me importo com o que você deve estar pensando de mim, você não se importou quando me deixou, eu tenho sentimentos, eu precisava de um Adeus. Aprende uma coisa, nunca saia da vida das pessoas sem dizer um adeus, porque se ela gostar de você, ela vai sentir falta, e foi isso que aconteceu comigo. Mas graças a Deus, eu tive uma namorada que me ajudou, eu tive amigos, e agora eu tenho quatro amigos e milhões de fãs, milhares de meninas que nunca, nunca me deixariam, me amariam pro resto da vida delas, meninas que eu posso confiar, meninas que eu daria a minha vida, meninas com que em me importo, e se um dia elas forem embora. São elas que vão levar meu coração com elas, porque não há mais nada importante nesse mundo que as minhas meninas, e você, você não passa de uma garota estúpida e egoísta que achava que a merda do mundo girava em volta do seu rabo.

        Após dizer tudo que estava engasgado em sua garganta e fazerem todas aquelas pessoas presenciarem aquilo, Harry que estava com o rosto vermelho e os olhos cheios de lágrimas, passou pelas garotas e saiu dali com rapidez, não sabia pra onde ia, só subiu mais as escadas saindo na cobertura, era muito vazio, não era muito alta mas o vento forte que batia era suficiente pra Harry saber que se alguém caísse dali de cima era morte na certa, andou até o parapeito e se encostou lá enquanto tentava não chorar o que foi realmente sem sucesso, já se via chorando, seus olhos estavam ardendo e a vontade de gritar era imensa, era como se um pesadelo tinha virado real. Ele não sentia nada, apenas raiva e dor, por saber que tinha encontrado com ela, mas por um outro lado estava aliviado, tinha descarregado tudo que levou no peito por anos, mas se via magoado porque amara tanto aquela garota que não sabia de onde havia tirado força pra tantas palavras.
Escutou a porta sendo empurrado, se virou enquanto passava as costas das mãos no rosto achando que era Jéssica, já estava preparado pra mandar ela embora dali, mas se deparou com a menina de cabelos encaracolados e o vestido simples, seu olhar ficou confuso e se perguntava porque ela estava ali, mas antes dele falar alguma coisa, ela o empurrou contra o muro e parecia bem nervosa, a escutava gritar alguma coisa, mas ela gritava tanto que ele mau conseguia entender, sempre fora lento pra entender as pessoas gritaram pra cima de si, sentiu seu peito estufar e talvez sem a sua bombia ele poderia ficar ser ar ali.

XXX: Foda-se que você é o Harry Styles o.k.? Isso não te dá o direito de expor alguém ao ridículo que nem você fez, por favor, não sei o que você fez com ela, mas enquanto ela morava no Brasil ela me ajudou muito, e eu não vou deixar que um moleque como você fale com ela daquele jeito.
Harry: Um moleque como eu? Olhe pra você garota, uma maloqueira que saiu do seu país para querer brigar com os outros. -Harry não estava alterado, só não ia deixar alguém que mal conhecia falar dele daquele jeito.
XXX: Maloqueira? Olha aqui Harry, eu tô pouco me importando com o que a Jéssica fez pra você, mas a maloqueira aqui aconselha você esquecer o passado, porque meu querido, quem vive de passado é museu. O PASSADO SÓ ACABA AFETANDO O SEU FUTURO, IDIOTA. -Ela o empurra mais uma vez que agora bateu as costas no parapeito.- Eu só não quero que você fale com ela daquele jeito o.k.? Ela teve os motivos dela, e você tem os seus, mas se você sabe conversar, você SENTA NA MERDA DE UM LUGAR VAZIO E... -Harry não deixou a continuar, colocou as mãos em sua boca a forçando calar a boca, ela esperneou enquanto ele a segurava com força, a virou no parapeito deixando meio de seu corpo em cima.
Harry: Cala a boca, se não eu te solto. -ele disse baixo mas, o suficiente pra ela ouvir, e a mesma tentava espernear- PARA! -ele gritou e ela ficou quieta, talvez agora com medo pelo grito que Harry deu, ele nunca fora de se exaltar. Puxou a garota e ainda com a mão em sua boca, ele a colocou de costas pra ele e prendeu seu corpo contra o dela fazendo ela ficar olhando pra frente enquanto ele praticamente a “encochava” a garota arfou enquanto Harry continuara a pressionando com força.- Vai parar de falar? -a garota ficou quieta e então ele tirou a mão da boca dela.
XXX: SOCORRO, SOCORRO HARRY STYLES É MA... -fora interrompida por um Harry irritado novamente tampando sua boca.
Harry: Cala a boca, eu não sou maluco. E não vou te fazer mal, eu só quero que você fique quieta. -ele pediu e ela começou a ficar calma, ele a virou de frente pra ele e tirou a mão da boca da garota que dessa vez ficou quieta- Bom, você fica mais bonita quando está calada.
XXX: Cala a boca, idiota.
Harry: Obrigada pelo elogio. Agora pode ir. -ele abriu caminho e ela continuou parada.- Vamos.
XXX: Você não manda em mim. -ela disse cruzando os braços.
Harry: Ok, quer que eu te coloque em cima do muro e te ameace a jogar lá em baixo de novo?
XXX: VOCÊ É UM FRACOTE, NÃO ME JOGARIA LÁ EM BAIXO. -Harry a encarou por alguns segundos enquanto ela apenas olhava pra ele com os olhos cerrados e então ele se aproximou dela mais uma vez, juntando seus corpos. Harry não sabia o que exatamente tava fazendo, mas a menina estava mexendo com ele, de uma certa forma que ele não podia explicar.
Harry: Eu te jogaria lá, sendo qual fosse o motivo. E não seria você e nem ninguém que me impediria.
XXX: Então me jogue Harry, vamos lá. Jogue-me. Eu não tenho medo de você, não tenho medo do que você pode fazer... Antes disso, eu tenho só uma coisa a dizer, eu tenho nojo de falar que a horas atrás eu estava dizendo a todos o quanto você era humilde e elegante, carinhoso e amigável ao ponto de ir numa festa de uma Directioner, eu estava ali dizendo a todos como me orgulhava de ser fã de você, mas olha só... O meu ídolo está me ameaçando, coisa engraçada né? Na frente das câmeras você é uma pessoa, por trás você é um agressivo. -ela riu na cara de Harry que pressionou seus pulsos.
Harry: É mesmo? Talvez eu esteja assim pelo fato da sua melhor amiga ser uma falsa comigo, ela me abandonou quando eu era criança, você não sabe quantos juramentos ela fez de lealdade comigo, eu nunca tinha amado alguém como eu a amei, você quer saber como é o verdadeiro Styles? Bom, esse sou eu. Uma parte de mim me falta, porque você acha que eu realmente dou a valor a tudo que tenho? Porque eu perdi uma coisa que me valia muito e não dei valor. Eu gostava tanto da Jéssica e nunca dei valor a ela, e passei meses e meses achando que ela tinha ido embora por isso, eu dou valor as coisas. Eu dou valor a tudo, mas você não entende que ainda me dói saber que eu perdi algo que eu nunca soube como recuperar, você não sabe como ver aquela garota me doí, me vem todo o meu passado, me vem todas as vezes que eu fazia gracinha na escola pros meus amigos pra tentar esquecer a garota que machucou meu coração, você não entende não é mesmo? Nunca sofreu bullying na escola e uma garota veio te defender, exatamente... Jéssica me defendeu e por isso nos tornamos amigos, e ela foi a minha segurança por muito tempo, eramos como uma família e saber que ela foi embora era como se tivesse perdido um familiar meu. Depois de anos eu peguei rancor, sabe porquê? Porque eu descobri que ela tinha me deixado, ela poderia ter escrito uma carta, ou até mesmo me mandando um SMS mas ela preferiu ir sem me avisar e me machucou, me machucou muito, porque eu simplesmente a amava. EU NÃO QUERO AQUELAS LEMBRANÇAS DE VOLTA. EU QUERO CONTINUAR VIVENDO A MINHA FRENTE, E VOCÊ NÃO ENTENDE. -ele gritou já com as lágrimas rolando em seu rosto, a menina em sua frente estava sentindo uma dor enorme no coração, nem o seu braço sendo apertado pelo garoto era maior.
XXX: Desculpa... eu não sabia. -ela também chorava, chorava por ver a dor do garoto, aquelas palavras sairá da sua boca com tanta verdade.- Talvez essa é a hora de você saber a verdade, de saber porque ela foi embora.
Harry: Eu não quero mais... eu não quero saber a verdade, eu matei essa dor do meu passado e quero que a Jéssica vá junto com ela. -Ele soltou o braço da menina e virou de costas enquanto passava a mão no rosto, caminhou até o outro lado da cobertura, enquanto chorava mais alto, mesmo não querendo, seu passado já estava a sua mente, a dor no coração, as lágrimas tinha voltado e ele não sabia como reagir, se encostou no parapeito longe da garota que olhava pra ele, e se arrastou se sentando no chão, fechou os olhos e tentou apenas chorar, pra mais tarde levantar secar as lágrimas e ir embora dali, agora ele só pensava que ir naquela festa teria sido a pior coisa da sua vida.

           Sentiu uma briza gelada bater mais forte e abriu os olhos vendo a menina com seu vestido claro se sentando bem próxima dele, ela a olhava com pena e ele não gostava desse olhar, nem mesmo quando era de sua mãe, ela tentou sorrir pra confortá-lo mas ele não fez nada além de olhar pra ela, seus olhos verdes estava ficando vermelhos e pela primeira vez não estava com vergonha de chorar na frente de uma garota, ela se arrastou mais e ele pensou em seu vestido que poderia sujar, mas ela não ligou, abriu os braços e fez sinal para o garoto que sem pensar duas vezes se aproximou mais dela colocando seu rosto no ombro e seus braços em volta de sua cintura, ela passava a mão nas suas costas tentando o acalmar, até parecia uma criança chorando, as lágrimas pareciam não ter fim, e sussurrando em seu ouvido, a garota pedia pra ele desabafar, chorando era a melhor solução pra tudo e assim ele fizera sem pensar muito, chorou tudo que tinha em si.

[…]

Duas longas horas depois.

Harry: Hei, qual seu nome? -Harry falou sua primeira palavra depois de quase duas horas olhando pro céu e a cabeça apoiada no muro-
XXX: SeuNome! -a voz doce e calma da garota fez com que Harry a olhasse.
Harry: Desculpe por gritar com você SeuNome. Eu não sou assim.
SeuNome: Eu sei, sem problemas. -ela falou calma e levantou já que via Harry melhor.
Harry: Aonde vai? -ele levantou atrás e a menina que já andava parou.
SeuNome: Eu nem sei porque vim aqui, já fiquei tempo demais, você já está melhor e eu estou começando a ficar com sono. -Harry desesperado mal ouviu a voz da menina, ele rapidamente puxou seu braço e fechou a porta que ela tinha acabado de abrir.
Harry: Não vai, por favor. Não me deixa aqui sozinho.
SeuNome: Tá louco? Olha pra você, Harry Styles. Desce naquela merda de festa e vai fazer a suas fãs felizes.
Harry: Eu já faço todos os dias, só senta aqui comigo de novo e vamos ficar mais umas horas olhando pro céu, eu mal faço isso. -Harry empurrou a garota contra a porta e colou suas testas, ele nunca fazia isso com outras garotas, mas ele só queria ficar com alguém apreciando a noite.
SeuNome: Harry, suas fãs estão lá em baixo...
Harry: Niall está lá. Por favor, fique aqui. -sussurrou perto do seu rosto e a menina já fechava os olhos ao sentir o calor de Harry sobre ela.

           Ambos ficaram em silêncio, e SeuNome permaneceu com os olhos fechados enquanto Harry observava cada detalhe do seu rosto, não usava muita maquiagem e dava pra ver algumas linhas que tinha no rosto, usava uma sombra marrom escura e os seus cabelos eram mais ondulados de perto e dava pra ver que eram naturais, Harry sorriu quando ouviu SeuNome suspirar irritada, ela esperava que ele típico armário saísse da frente dela pra que ela pudesse ir embora, Harry apenas observava achando que a mesma estava com medo dele, por isso não retrucou, e ele não queria apenas ficar a observando, seu sorriso se formou em algo sujo, junto com tudo que vinha em sua mente. Se aproximando mais Harry conseguiu colar seus lábios no de SeuNome que não fez nada a respeito, com seus lábios harry puxou o lábio inferior de SeuNome fazendo a mesma arfar e assim não pudera mais resistir a Harry, colocando as mãos no pescoço de Harry deu inicio ao que rolaria ao restante da noite.
           Harry encostou seu corpo mais no de SeuNome enquanto seus lábios se movimentavam lentamente no mesmo ritmo, ambos desfrutavam daquele momento, Harry que estava com as mãos na cintura da menina inclinou pra frente e a levantou sem muito esforço fazendo ela soltar seus lábios enquanto prendia suas pernas na cintura de Harry. “Harry nós não devíamos fazer isso, você e a Jéssica...” SeuNome começou sussurrando e Harry a interrompeu mordendo seu pescoço fazendo a garota soltar um gemido espontâneo. “Ela não é mais nada minha, ela não deve entrar no meu caminho. Agora somos eu e você” Ele respondeu enquanto dava trilhos de beijos do pescoço ao rosto da garota e ela apenas passava as mãos no cabelo do Harry o bagunçando mais.
           Ao sentir a porta ser empurrada, forçada por alguém tentando abrir, Harry suspirou irritando pensando que sempre quando as coisas estão ficando boas alguém aparece pra interromper, ele desceu a SeuNome de seu colo e então ela arrumando o vestido e o cabelo andou até o outro lado se sentando em cima do parapeito, Harry abriu a porta e olhou pra quem batia, Niall e Jéssica. Harry revirou os olhos e Niall passou fazendo Jéssica a seguir, tudo ficou em silêncio o loiro encarava Harry esperando uma resposta, mas ele não responderia já que não havia uma pergunta.

SeuNome: O que foi gente? Aconteceu alguma coisa? -ela gritou e Jéssica a encarou desconfiada. Ainda gostava de Harry e talvez desconfiasse do que eles estavam fazendo, mas não acreditaria ficaria magoada demais.
Jéssica: O que estavam fazendo? -ela perguntou olhando pro Harry.
Harry: Conversando. SeuNome veio me ajudar, veio conversar comigo.
Niall: Ajudar? -Niall disse de um jeito que só Harry pudera entender e só não bateu no amigo por estar longe dele.
Harry: Sim, a gente ficou conversando enquanto você estava lá embaixo bebendo, eu estou sentindo o cheiro horrível daqui.
Niall: Cheiro horrível que você tanto gosta.
Harry: É Niall, acabou a festa pra nós, vamos-embora.
Niall: Mas já? Nem cantaram parabéns.
Harry: Vamos descer, pedir pra cortarem o bolo e nós vamos pra casa ok? Você está horrível.
Niall: Eu estou bem cara, é sério. -sua voz cada vez ficando embaçada.
Harry: Não está. -Harry disse enquanto andava até o muro aonde SeuNome estava sentada, Niall e Jéssica apenas observava, ele colocou as mãos na cintura da menina e desceu ela do muro e então os dois vieram andando devagar.
SeuNome: Quer que eu ajudo a descer o Niall?
Jéssica: Quero saber porque o Harry ajudou você a descer do muro?
SeuNome: Aff Jéssica, por acaso é algum crime fazer isso? -SeuNome disse irritada e Harry sorriu se orgulhando por algo que nem sabia dizer o que era.
Harry: Vamos Niall.

Térreo.

           Harry pediu pra Marly cortar o bolo e foi isso que ela fez, juntou todos perto da mesa e chamou sua filha que abraçou o Harry a todo momento, Niall se encontrava do outro lado com as mãos no bolso encostado na parede rindo sem ninguém falar nenhuma piada. Depois de cantarem parabéns, distribuírem o bolo a algumas pessoas que realmente queria, Harry se despediu de Gabriele e puxou Niall para saírem dali, puxava SeuNome e Jéssica vinha atrás. Ao contrário de quando chegaram a rua estava completamente vazia, não tinha mais ninguém, também pudera era quase quatro horas da manhã. Harry colocou Niall dentro do carro no banco de trás, e fechou a porta para que o garoto pudesse dormir, deu a volta no carro e pegou SeuNome que estava distraída olhando pro celular e pressionou contra seu carro fazendo apenas Jéssica se surpreender.

Harry: Eu vou te procurar mais vezes. Não terminei o que comecei. -ele deu um selinho demorado em SeuNome e a soltou entrando no carro e depois de se ajeitar no carro ele saiu de lá rapidamente.
Jéssica: Você sabe que o Harry te usou né? -SeuNome a encarou, a rua estava vazia e a menina voltara a mexer no celular.
SeuNome: Sério? -SeuNome perguntou sem interesse.
Jéssica: Ele só queria que eu ficasse com ciúmes por isso ele fez isso. Porque SeuNome, olha pra você. Harry não é o tipo de homem que fica com garotas como você ok?
SeuNome: E o Harry é o tipo de homens que fica com você? -Jéssica não respondeu- Olha, eu tô nem ai pra o que o Harry pensou entende? Se ele quis me usar ou não, já foi. Coisa do passado, o passado a gente deixa pra trás, foda-se eu não estou apaixonada por ele, ele como outro garoto eu não me importo, o que tem que ser será meu amor. E se eu não sou o tipo de garota que o Harry gosta, você é muito menos.

           Finalmente SeuNome ligou pra quem tanto procurava em sua agenda no celular e colocou o mesmo no ouvido enquanto andava na direção oposta da festa, Jéssica ficou parada quase no meio da rua olhando pra amiga que estava indo embora, SeuNome virou a rua enquanto falava com um amigo que tinha conhecido na Inglaterra a mais ou menos os oito meses que ela estava lá. Após desligar o celular andou mais um pouco até que o garoto com a sua moto a encontrou e a levou pra sua casa. Onde a mesma queria passar maior parte do resto que ficaria na Inglaterra lá.

Seis meses depois.

           SeuNome caminhava lentamente na rua vazia enquanto mexia no celular e escutava música, em menos de seis meses ela já tinha conseguido um emprego em uma loja aonde vendia roupas e sapatos, já tinha casa própria completa mobiliada e tinha orgulho disso. O clima estava levemente frio o que fazia a garota vestir uma calça jeans, um tênis antigo e um moletom que tinha ganhado a um tempo atrás, seu cabelo estava em um trança lateral e tinha um laço na ponta. Durante seis meses SeuNome ficou sem falar com a sua amiga Jéssica, a mesma tentava colocar coisas na cabeça de SeuNome que ela sabia que não mudaria absolutamente nada.
           Chegou em seu destino e caminhou pelo pátio indo em direção aonde sabia que deveria estar a cinco minutos atrás, olhou pro telão do aeroporto aonde se encontrava e o avião que esperava já tinha desembarcado, ela começou a andar mais rápido enquanto tirava os fones e colocava o celular no bolso, parou no meio do local e olhou em volta e encontrou com quem procurava, ele estava de costas, usava uma calça escura jeans, uma blusa grande de camurça marrom e uma bota velha que já não tirava a seis meses, seu cabelo estava bagunçado como sempre esteve. SeuNome sorriu e caminhou lentamente até ele que conversava com um de seus seguranças, ao seu aproximar do garoto ela discretamente apertou a bunda do garoto que deu um pequeno pulo pra frente e riu já sabendo quem era.

Harry: Hei amor, você veio... por um minuto achei que você estava blefando.
SeuNome: Harry você sabe, eu nunca blefaria pra você. -Harry se abaixou pra ficar do tamanho da garota e lhe deu um abraço, um abraço forte que mais ele do que ela precisava.-
Harry: Ah, como eu senti a falta do seu cheiro, do seu abraço. -ele a soltou- Eu estava com saudades.
SeuNome: Eu também Harry.

           SeuNome sorriu da forma mais gentil que ela conseguira, Harry retribuiu e olhou em volta aonde tinha muitas fãs e paparazzis com uma câmera na mão prontos pra registrar o momento, talvez o mundo inteiro já sabia do relacionamento dele com SeuNome afinal Harry havia dito uns dias atrás que estava namorando com ela, ela não se importava com o ódio que receberia na verdade ela nem estava vendo ele acontecer, uma coisa que SeuNome não fazia depois que começou a sair com Harry foi mexer na internet ela evita certas coisas pra não se magoar. E Harry pede pra ela não fazer isso, e o invés de ficarem fazendo essas coisas eles passam boa parte do tempo conversando e lembrando de como o relacionamento começou. Harry ficou mais de um mês pra conseguir ligar pra SeuNome, uma coisa que ele havia esquecido naquela noite em Holmes Chapel fora o telefone da garota. Ele também nem imaginou que precisaria, afinal ele estava disposto a nunca mais falar ou ligar pra ela, mas ao chegar em casa e deitar em sua casa, sentiu um cheiro agradável vindo de sua roupa e tudo que acontecera naquela noite começou a passar em sua mente como um flashback. Harry lembrou de como SeuNome entrou gritando naquela cobertura, de como ele não teve medo ou vergonha de chorar na frente dela, de como a presença dele lhe confortava, era como se ambos se conhecessem há muito tempo, tanto tempo que já tivesse uma certa intimidade pra qualquer coisa. Harry lembrou de como ela se arrastou no chão pronta pra lhe dar carinho, atenção. Ele via que ela não se importava com o seu status, com a sua fama, só queria lhe ajudar não queria aparecer, Harry lembrou de como sentiu um choque quando sua boca encostou na de SeuNome, e como sua barriga formigava, ele não soube o que sentia naquela momento mas no dia seguinte assim que acordou estava disposto a encontrar SeuNome, a descobrir o número dela, depois de tanto procurar um mês se passando ele encontrou seu Facebook e pediu pra Niall criar uma conta falsa se passando por um Brasileiro já que o loiro já tinha se familiarizado com a língua já que sua namorada que ninguém sabia além dos meninos da banda e sua empresa, morava no Brasil. Após dois dias conversando pelo facebook ela passou o número de telefone e Harry ligou pra ela contando toda a verdade sobre ser ele por trás da conta falsa, SeuNome ficou incrivelmente feliz e Harry ainda mais, e depois que ela aceitou sair com ele, ele ficou mais feliz. Foram ao cinema no primeiro encontro, Harry teve que entrar pelas portas dos fundos, e ninguém da mídia, nem um fã nunca soube que Harry esteve naquele cinema naquele dia. Muita coisa entre e SeuNome estava acontecendo mas eles mantinham segredos a todos. Se passaram dois meses e eles não tinha nenhum tipo de relacionamento, Harry se considerava amigo, mal ele sabia o que estava acontecendo. Ele não conseguia chegar em SeuNome e lhe abraçar, ou beijar sem que seu coração disparasse e as malditas borboletas aparecessem em seu estômago. Ele era obrigado a sair com uma blusa de frio toda vez com ela, porque não queria que todos visem a poça de suor que acumulava debaixo de seu braço. Ele sentia algo por ela que nunca sentira por ninguém, ele não sabia dizer o que sentia, mas era algo forte, algo que mexia no seu coração. Uma vez contara a Louis que sentia algo por SeuNome que fazia ele ficar louco e toda vez que ele a via sentia vontade de beijar os lábios dela e sentia uma sensação interminável que fazia ele querer ficar horas e horas com ela, Louis disse que ele estava se apaixonando pela garota o que fez Harry ficar completamente bobo por semanas ao saber que estava apaixonado, e pela SeuNome. Ele não tinha sentido tudo o que sentia por Jéssica e por isso sabia que seu sentimento agora era verdadeiro. Quatro meses se passaram e Harry já não aguentava mais, depois de deixar de lado sua vida de garoto festeiro, ele se entregou totalmente a SeuNome. “Nunca imaginei que diria isso mas eu estou apaixonado por você, não sei se você vai entender mas eu … bom eu não sei o que dizer” Precisou apenas de uma embolada nas palavras para SeuNome também dizer o que sentia a Harry, ambos então finalmente ficaram juntos, tiveram a primeira noite de amor dois dias antes de Harry ir viajar e ele tinha prometido que não faria nada que ela não gostasse, e cumpriu, não saiu a festas, não saiu com mulheres, não deixava as mulheres lhe agarrar, estava completamente cego de amor pela SeuNome, e todos estavam por ai comentando que Harry Styles quando está apaixonado não tem pra ninguém. E ele concordava, nada poderia estragar esse seu momento, e ele estava muito feliz.

Harry: Amor... Vamos pra casa? -ele perguntou aproximando o rosto da garota e dando um selinho nela-
Eu: Claro, se você quiser passar em uma boate antes pegar três ninfetas e levar pra casa, quiser passar em uma doceria e comprar chantily eu não me importo. -ele gargalhou alto.

           Agora Harry entendia as suas músicas. Toda vez que cantava uma de suas músicas entendia a letra, a letra tocava em si. Porque ele amava uma garota que mexeu com o seu coração, uma garota que roubou seu coração e que nunca mais vai lhe devolver. Uma garota que como Liam dizia deixava Harry em chamas, deixava o garoto louco. Ele não precisava de mais nada a não ser de SeuNome em sua vida, ela preenchia o vazio que tinha em seu peito, ela fazia o garoto feliz.

Harry: Meus filhos vão ter vergonha de uma mãe como você. -ele disse enquanto pegava na mão de SeuNome e andava por todo o aeroporto.
SeuNome: De mim? Olhe pra você Styles... uma borboleta no meio da barriga, o que o meu filho vai pensar. “Nossa, meu pai é tão masculino... não, pera” -ela engrossava a voz o que fazia Harry rir.
Harry: Imagina a minha pequena Darcy levando suas amigas em casa e encontra a mãe deles jogada no sofá de ponta cabeça jogando Need For Speed.
SeuNome: Ah para. Você gosta. -ela o empurrou o que fez ele abraçar ela pela cintura e dar um beijo em sua testa.
Harry: É desse jeitinho que eu gosto de você, e não quero que mude nunca. Quero que suas pequenas coisas continuam sendo como elas são.
SeuNome: Sinto lhe informar Harry mas, vaginas alargam depois de uma gestação. -O garoto riu mais alto ainda e não aguentou, sua risada era escandalosa e ele tinha que rir, todos o olhavam enquanto SeuNome andava puxando uma de suas malas fingindo que nem o conhecia.
Harry: Hey, não fale comigo desse jeito e saia andando como se você não fosse o motivo da minha falta de ar.
SeuNome: Harry fala baixo, as pessoas não precisam saber que eu te deixo com falta de ar enquanto a gente transa. -ela sussurrou perto do ouvido dele, fazendo ele rir de novo.
Harry: Acho que estou namorando o Louis Tomlinson.
SeuNome: Todo mundo sabe Harry. -ele parou no meio da porta e olhou pra SeuNome de um jeito confuso, como se não entendesse.- Okay Harry, vamos. -ela segurou no seu dedo do meio e o puxou, era sempre assim. Ela pegava sempre no dedo do meio de Harry, como se fosse um bebê.


12 anos depois.

           Harry desceu as escadas correndo enquanto gritava a SeuNome, ela com certeza estaria lá fora cuidando de umas flores que tinha no jardim, eles tinha jardineiro pra isso, mas ela tinha uma certa mania de fazer isso que adquiriu com o tempo, ela já com 29 anos e Harry com 30. Ele não mudou nada, além de ter mais tatuagens e o cabelo todo bagunçado, já SeuNome alisou o cabelo e cortou curtinho, suas peles adquiriram sardas e ela tinha o rosto delineado de uma mulher. Ao encontrar sua mulher sem pensar duas vezes Harry puxou sua mão e gritou pra ela o seguir e assim ele a puxou pra dentro de casa indo pro segundo andar, entraram no quarto da bebê, Darcy de oito anos estava sentada no chão enquanto Louis Styles estava brincando com a irmã, Harry pediu pra SeuNome ficar na porta e foi o que ela fez, ele se ajoelhou no chão e bateu palmas o que fez seu filho mudar a atenção a ele, e então Harry começou a chamar e em poucos minutos o menino fazia força pra ir e então com cinco ou seis passinhos chegou em Harry que sorriu que nem um idiota e colocou a criança no ombro de uma forma desajeitada, ele olhou pra SeuNome que sorria que nem uma idiota fora assim com Darcy também, Harry foi sempre atencioso com os filhos e estava sempre juntos, não importa se fosse apenas uma hora ele queria estar o mais próximo possível. SeuNome caminhou até o Harry e lhe deu um tapa forte na cabeça da forma que ele segurava Louis, pegou a criança no colo e colocou no berço enquanto forçava uma voz fina pra falar pro seu filho que o papai tinha ajudado ele a andar. Sentiu o braço de Harry em volta de sua cintura e fechou os olhos com força.

Harry: Hoje é o meu último dia aqui, amanhã eu vou pra nova turnê... bom, o que acha da gente...
Eu: Comer pizza? Nossa Harry você é o melhor marido do mundo. -ele sorriu- Claro que eu quero comer pizza, você quer Darcy?
Darcy: Claro mamãe, mas eu sei que o papai que fazer outra coisa com você. -SeuNome bateu a mão no rosto e Harry suspirou desesperado.
Harry: Como assim Darcy?
Darcy: Eu ouvi o papai falando que gosta de quando a mamãe dar amor pra ele, eu sei que ele não quer pizza, ele quer amor. -Harry suspirou aliviado e SeuNome tirou a mão do rosto e forçou uma risada enquanto saia do quarto.
Harry: Vai me deixar aqui sozinho? Coloca as crianças pra dormir pra você dar, amor. -ele pausou entre dar e amor, fazendo SeuNome rir.
Eu: Hoje é o seu último dia aqui, que tal cuidar de seus filhos? -ela gritou já descendo as escadas e o Harry ficou em silêncio, ela até achou estranho, mas deu ombros e foi pra lavanderia, se encostou na máquina de lavar e começou a mexer no calendário.

           Meia hora depois ouviu a porta da lavanderia fechar, ela olhou assustada e Harry estava sem camisa com uma calça jeans que apertava suas pernas, sua borboleta broxante ainda estava no centro de sua barriga, assim como outros desenhos a parte, SeuNome riu e Harry andou até ela a pressionando na parede sem dizer nada. Ele começou com beijos lentos em volta de seu pescoço e depois subira a seu rosto, enquanto isso pensava em como amava aquela mulher e depois de doze anos nunca olhou pra uma outra mulher a não ser essa, sabia que nenhuma garota ficaria do lado dele como SeuNome ficou, ele acreditava muito no amor.

Harry: Sala, cozinha, sala de jantar, todos os quartos, banheiros, piscinas, quadras, dispensa, closet e a minha sala de jogos. Notei que nós transamos em todos esses lugares menos na lavanderia, você não veio aqui pra lavar roupa né?
Eu: Se eu tivesse vindo lavar roupa eu não estaria me agarrando a você Harry. -ela disse baixo perto de seu ouvido.
Harry: Já disse que você é a melhor mulher do mundo?
Eu: Hum... já, alguns milhões de vezes.
Harry: Não deixa nenhuma vez de ser verdade.

           Voltaram a se amar como dizia Darcy. Harry permanece na One Direction, ele está tão feliz, sua banda não é tão famosa como antes, claro eles envelheceram mas não deixaram de ser quem eram, não deixaram de seguir o sonhos deles, a voz de cada um engrossaram, ficaram cada dia mais cansados mas continuaram fazendo o que gostam, que é cantar. Bandas novas apareceram e eles ficam felizes em saber que fizeram histórias, boa parte de algumas bandas são inspiradas em One Direction. Eles ainda ganham alguns prêmios, eles continuam sendo bons, e continuam sendo amigos. E por incrível que pareça eles ainda tem milhões de fãs. As agendas permanecem lotadas e até fãs jovens de 15 e 16 anos são fãs de One Direction, boa parte são adultas agora, mas também tem crianças e adolescentes, o que faz eles nunca deixarem de lado o lema “Forever Young”.

Anos depois.

           As ruas estavam vazias, muitas pessoas estavam paradas em frente o Rio Tâmisa, jogando flores brancas na água, aquilo não era um protesto, era uma despedida. Há dois anos a One Direction se desfez o que fez muita gente ficar triste, chorarem, pessoas do mundo inteiro ficaram chocadas mas nunca deixaram o amor pela banda, nem se ela tivesse acabado a tempos atrás o amor que sentiam pelos cinco meninos que fizeram história, que inspiraram pessoas, que fizeram pessoas melhores, que ajudaram o mundo, que por mais que fosse criticados, o sorriso estava imenso no rosto, que ensinaram, que faziam o dia de seus fãs melhores, aqueles cinco garotos que não largava a mão da diversão que nunca deixaram de ser quem realmente eram, brincalhões até o coração parar de bater, e foi exatamente o que aconteceu ontem. Um coração do cinco integrantes parou de bater, ao 78 anos de idade, sorria com suas covinhas, seus cachos que tinha voltados eram brancos e ainda fazia suas palhaçadas que fazia qualquer pessoa rir, mesmo com seus problemas na coluna parava tudo pra dançar uma música nova, e com seus quatro irmãos que foi isso que eles significaram na vida dele, sempre estavam do seu lado pra brincar, mesmo tão velhos nunca deixaram de ser quem era. Quando a notícia se espalhou Niall foi o primeiro que não aguentou e chorou tanto que ninguém conseguia fazê-lo parar. Louis ninguém sabe o que aconteceu quando ele ficou sabendo do falecimento de seu melhor amigo, o amigo que em um tempo ele teve que se distanciar, mas voltaram a ser amigos depois e prometeram que nunca deixariam um ou outro. Zayn perdeu a vergonha e não importou em ser visto chorando, era seu melhor amigo que tinha falecido, o cara que fazia caras e bocas, alegrava por onde passava. Liam apenas ajoelhou perto da cama de onde estava e chorou por muito tempo enquanto relembrava as coisas que tinham feitos juntos. Todas as fãs derramaram mais lágrimas possíveis. Elas sabiam que esse dia chegaria, elas sabia que eles não eram eternos, mas sentir a dor do momento era horrível. Saber que um dos caras que havia marcado sua adolescência tinha ido embora, era algo surreal. Mais surreal pra SeuNome que viu o seu marido no mesmo dia sorrir e dizer o quando ele a amava e horas depois ver seu coração parar de bater, fora um choque e tanto.

“Não importa como era seu dia, ele sempre estava sorrindo. Ele sempre abraçou todos com todo o seu amor, ele sempre trazia segurança pras pessoas. Tantas vezes Harry Styles fugia de seus próprios seguranças pra falar com fãs, fazia palhaçadas para ver todos rirem. Ele tinha um jeito especial, um jeito que nenhum garoto terá. Lembra de todas as caretas que ele fazia? De todas as vezes que ele sorria de um jeito que fazia qualquer garota surtar? Seus braços grandes aconchegantes, e o seu olhar que passava segurança, sua risada gostosa de ouvir, seus olhos verdes, suas covinhas que fora erro genético, de todas as vezes que Harry fora visto com uma touca e todas suas fãs surtavam porque achava que ele havia dormido com uma garota, de todas as vezes e muitas vezes que ele foi visto com uma banana? Harry assim como todos os outros caras da One Direction, são homens de ouros, são exemplos na vida de qualquer pessoa, são pessoas que saíram das suas casas cedo e foram fazer uma audição em um programa a procura de reconhecimento de talento, esperando apenas um sim. Harry assim como resto da banda, nunca será esquecido por nós, fora um ícone pra vida toda, toda vez que lembrar de Harry Styles vira a lembrança de sua borboleta na barriga, de seu jeito estranho de prender o cabelo, de seus shorts curtos, de suas calças rasgadas de seus tênis velhos e de seu perfeito sorriso. Muito bem, ninguém é eterno, muitas pessoas e vem e vão pelo mundo mas tem algumas que marcam o coração, e One Direction marcou o coração de muitas e muitas pessoas, e será eterno no coração de quem realmente os amou. Hoje nós perdemos um cantor maravilhoso, sua voz rouca e sua animação no palco, mas o céu acaba de receber um anjo, e lá de cima ele estará olhando cada Directioner que ele pode ou não conhecer, esperando cada uma lá de cima pra quando todos estiverem lá ficarem juntos pra sempre. Não fique preocupadas Directioners, Harry Styles não está mais na terra, mas está no coração de cada uma de nós pra todo o sempre.”

           Príncipe George Alexander Louis finalizou o que tinha a dizer para o mundo sobre Harry Styles. Ele que também chorava, assim como pessoas que nem eram fã do garoto mas sabia o que ele e sua banda tinha feito para milhões de pessoas, Darcy sua filha estava muito triste por seu pai ter ido embora, mas Louis ele sorria, sorria e olhava pro céu falando o quanto estava orgulhoso de hoje o mundo lembrar de como Harry foi uma ótima pessoa ao mundo, ele estava orgulhoso por saber que o pai fez o que tinha que fazer na terra e agora que tinha comprido sua missão na terra estava indo ao céu pra esperar a sua eterna mulher. Tomlinson agora se via de frente com um quadro onde tinha duas fotos deles dois juntos enquanto tinha seus 19 anos. “Amigo, você foi como um irmão pra mim, eu jamais vou esquecer de tudo que fizemos juntos, sei que estarei ai com você em breve, não deixe de sorrir Harry, você foi a melhor pessoa pra qualquer um de nós irmão. Eu estarei com você pra sempre. Eu te amo” disse assim que largou a foto no chão e encostou a cabeça na janela pra chorar.

           Todos estavam muito tristes, mas não deveriam, como Louis Styles havia dito, Harry cumpriu sua missão na terra, foi feliz, fez o que tinha que ser feito, casou-se com a mulher da sua vida e se divertiu enquanto pode, fez muitas meninas sorrirem e muitas delas até deixaram a morte por causa das palavras que Harry pronunciava. Ajudou muitas pessoas, ficou maior a cada dia e mesmo assim nunca deixou de ser quem era, agora estava no céu, encontraria com a sua mãe, com seu pai e sua irmã e assim esperaria pela sua mulher pelos seus filhos e pelos seus irmãos que antes de falecer ele nunca deixou de dizer o quanto ele os amava. Não importe quanto tempo passe, não importe o que aconteça, todos que amaram ele e sua banda, nunca vão esquecer o que eles fizeram. Ele pode não estar mais na terra mas, permanecerá no coração de cada pessoa que o amou.  

FIM
24

24 comentários:

  1. Awnns , que perfeito.AMEI !, Muito lindo. nem preciso dzer o quando chorei ne ? Haha.

    ResponderExcluir
  2. Harry girl aqui...Obrigada por destruir todas as minhas estruturas...Só de ouvir a voz do Harry eu já me derreto toda.Aí eu leio isso lendo Forever Young e pronto :') lindo,amei,mto pft

    ResponderExcluir
  3. Cams tem o dom de me deixar jogada no chão em posição fetal, no final de todos os imagines e fic's
    @horanstrippers

    ResponderExcluir
  4. Gnt poderiam dar uma olhadinha no meu blog? Please.. http://one-direction-imaginees.blogspot.com.br/ obrigado!

    ResponderExcluir
  5. OLHA SO CAMILA SO VIM AQUI PARA AVISAR QUE TENHO SENTIMENTOS TA

    ResponderExcluir
  6. Chorei umas 7x por esse imagine, meu Deus é mt perfeiçao. Dai eu lembro que ele pode morrer realmente a qualquer hora. E eu penso o quanto eu e as directioner vão chorar quando a banda acabar. E enquanto eu o escrevendo isso, eu to chorando denovo. A Cami me emocionou mt. Bjs, Leitora Nova aqui!! *-* ;')))

    ResponderExcluir
  7. Camila obrigado por me fazer chorar ler isso me fez pensa oq eu vou sentir quando eu os perde quando a banda acabar me fez sentir aquele dor que só uma dierctioner pode sentir voc me emocionou muito mais uma vez se superou achei perfeito mais serio não faz eu chora denovo não :')

    ResponderExcluir
  8. Cara o que foi isso?!Quanta perfeição...
    Amei,sério me fez chorar muito.
    Forever Young

    ResponderExcluir
  9. Mds Cah vc me fez derramar rios veey juro !! Cara esse imagine foi .... Perfeito serio , nunca escrevo emui site nenhum mas eu tive q escrever nesse eu to tao emocionada , serio msm !! Camila obrigada por esse imagine , me fez perceber coisas q por mim passavam em branco , obriga msm . Obrigada por abrir meus olhos fiquei muito comovida :') vc é d+
    -July Ramos

    ResponderExcluir
  10. Camila vc só deve estar querendo acabar com as minhas estruturas. Esse imagine foi o mais lindo que já li em toda minha vida.
    Parabéns pelo lindo dom de escrever que você tem!
    Beijos, Barbara!

    ResponderExcluir
  11. Geente sabia que eu tenho sentimentos ??
    Nem preciso dizer quanto chorei né mds !
    ficou mt lindo
    Bjs mary

    ResponderExcluir
  12. Eu amei muito!!!!
    Chorei bastante.
    Vc e muito boa para escrever e fazer os outros se emocionarem.

    ResponderExcluir
  13. simplismente perfeituh :) chorei muituuu kkk, e co certeza ees sempre seraum lembrados....eles ainda iraum faser muita historia :')

    ResponderExcluir
  14. Meu deu que imagine lindo nunca chorei tamto com um imagine me fez.pensar em quanto eu amo o ONE DIRECTION

    ResponderExcluir
  15. Que lindo simplismente perfeito .

    ResponderExcluir
  16. Jaqueline Ramos Rosa01/12/2013 23:06

    Ai meu Deus eu chorei aqui,seu imagine é perfeito!!

    ResponderExcluir
  17. Cara, eu nunca chorei tanto lendo um imagine.
    Teve uma hora que pensei em desistir de ler pra ver se eu parava de chorar, afinal era "só um imagine". Não. Esse doeu fundo na minha alma porque eu sabia que certas coisas eram verdade: Harry e todos os outros mino são muito importantes pra mim, são eternos.
    No fundo eu sempre soube que eles não são eternos literalmente,mas nunca parei pra pensar em como vai ser difícil pra mim ouvir/ler que um dos meus bebes foi embora.
    Vou sempre guarda-los no meu coração
    Ok. Vou parar de ser chata e entediante.
    Só não me faça chorar de novo ok?
    Mesmo isso tendo me deixado triste por provavelmente a semana toda ou mais a forma que você escreve é realmente emocionante. Parabéns.

    ResponderExcluir
  18. Meu Deus ficou perfeito eu chorei muito so de imaginar que algum desses 5 idiotas morrecem ... eles mudaram minha vida de verdade nao foi simples como "gostar" deles por eles serem bonitos ou seja ser poser.... ;33 valeu cah me fez chorar pra krl kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  19. Ai, eu chorei. O meu preferido é o harry, eu amo muito ele, me indentifiquei muito com a personagem. Eu sempre boto ela assim nas minhas fics. Eu escrevo mais não posto na internet, tenho vergonha. Eu leio todos os seus imagines. Chorei muito.

    ResponderExcluir
  20. Eu aqui as 5h04 resolvi ler imagines e de cara encontro esse , eu nunca chorei tanto na minha vida , mtmt perfeito .
    Voce escreveu uma coisa mt certa quantas Directioners desistiram da morte por eles , eu por exemplo , eu me cortva todos os dias , eu ja tentei cortar meus pulsos pra morrer porque eu era perdidamente apaixinada por um ser ridiculo , e um certo dia contaram pra ele , e ele veio na minha casa me chamou , e me disse que nunca chegaria perto da minha boca que tinha nojo do meu perfume , e que eu devia me tratar , e nao perder tempo tentanto me apertar em um jeans , eu sem reaçao claro , eatava so em casa entrei peguei uma faca e quando eu ia me cortar meu celular despertou e qual era a musica little things eu parei e comecei a chorar mais do que ja chorava , peguei meu not e fui ver a traduçao da mhsica eu nunca tinha visto , eu ia lendo e chorando ate a parte do harry chegar eu tava ate boa mas ai ele diz E ainda se espreme pra entrar em seu jeans , mas voce e perfeita pra mim , eu chorei mares nesse dia , e depois eu parei e pensei pra que fazer isso comigo por que fazer isso comigo ? Eu sem contar pros meus pais fiz um tratamento na vd era mais um grupo que se cortava e queriam parar , eu consegui , sou linda me amo kk e o menino que me humilhou corre atraz de mim a um tempao . Eles mudaram a minha vida e agora voce me fez pensar como vai ser quando eles nao estiverem mais aqui , serio eu nao quero estar viva quando isso acontecer , eu fui forte superei muita coisa mas com a ajuda deles e ai vem a pergunta como vai ser sem eles eu nao quero etar aqui quando um deles partirem eu estar esperando os meus anjos la no ceu :)

    ResponderExcluir
  21. Cami minha casa ficou alagada nn chei pq!!! Eu tbm tenho sentimentos sabia!!:( mas a o imagune ta otimo. Meu nome ta em Anômimo pq eu ainda nn tenho conta. MAIS CHOREI MUITO!!!

    ResponderExcluir
  22. Sinceramemte chorei cara ,vc escteve muito bem parabens .

    ResponderExcluir
  23. Meu seu imagine e muito perfeito você tenoção de quanto eu chorei ( to chorando ainda na Vdd )
    Ja perdi as contas de quantas vezes eu li ele e todas elas eu choro não consigo evitar mesmo sabendo o que está lá não consigo quebra qualquer barreira q ue eu tente formar
    Obrigado por esse imagine
    Voce não sabe o quanto me ajudou e não e exagero falar que ele me ajudou a ser a ser uma pessoa melhor me ajudou a mudar a minha vida
    Obrigado por tudo <3 <3 <3 <3

    ResponderExcluir
  24. Ai caralho eu amei velho cara vc escreve muito bem,eu quase chorei mas Deus me fez como uma pedra então foi quase mesmo,mais eu amei vou levar esse imagines pra minha vida toda����

    ResponderExcluir