Five Letters - Capitulo 09



                                            Not Expecting This !
  Você.P.O.V's
   Quando eu acordei, Niall não estava mais ali, mas no seu lugar havia um pequeno bilhete rabiscado com um caneta preta :
 " Oiiiiiiiiiii, eu tive que sair, reunião de ultima hora. Volto antes do almoço se der ! Ah, tem tudo que você quiser na geladeira e nos armários, fique a vontade. Você pode ir na sala de jogos, na de cinema, faz o que quiser. Eu volto logo, fique bem.Beijos e Bom dia :) "
 Eu levei um tempo para raciocinar, o sono parecia com uma nevoa espeça no meu cérebro. Niall esta em uma reunião, ok. Eu tenho que comer, ok. Eu estou sozinha, ok. Sozinha ? Bolei na cama e olhei para o quadro da cabeceira, onde esta Lucia ?
 Eu me levantei da cama, e olhei para o relógio na parede, eram 10:20, eu definitivamente estava muito, muito atrasada, já tinha perdido os dois primeiros horários. Eu entrei no banheiro, lavei o rosto e escovei os dentes, soltei o emaranhando que estava o meu cabelo, o escovei e prendi de novo. Tirei a roupa do outro dia, abri a mala e vasculhei ate achar alguma coisa que preste. Vesti minha calça jeans, um suéter de azul e meu casaco preto que batia nos joelhos. Eu desci as escadas,e para minha surpresa a casa estava com o ar bafado e ate mesmo agradável, e não frio como eu estava esperando. Caminhei ate a cozinha, e saltei para trás quando vi Lucia vasculhando os armários.
- Mas que diabos você esta fazendo aqui ?-
- Bom dia para você também, como você ta ? - eu revirei os olhos, ela me imitou, rolando os enormes olhos verdes - Eu cheguei aqui 7 da manha para ir para escola, e adivinha quem estava roncando ? Isso, você mesmo.
- Eu não ronco - resmusguei.
- Você que pensa.
- Como você entrou ?
- Eu toquei a campainha varias vezes, e nada de ninguém abri a porta, então eu vi que a janela do seu quarto estava aberta, eu pulei ela, vi você dormindo, vi o bilhete e depois vim conhecer o seu " humilde" lar.
- Você leu o meu bilhete ?
- Amigos não tem segredos. - eu bufei revirando os olhos outra vez, andei ate a geladeira, e a abri, pegando uma caixa de leite desnatado pela metade.
- Por que você não me acordou ?! - eu fechei a geladeira com o pé, e coloquei o leite no balcão, me virei para os armários, pegando uma tigela e os cereais.
- Você parecia tao calma, não me lembro de você ter dormindo daquele jeito a anos, parecia quase um crime acordar você. - obrigada, agradeci mentalmente.
 Mas era verdade, fora aquela pesadelo horrível, acho que eu nunca tinha dormido tao bem, eu me senti bem, sem dores de cabeça ou casada, ou dores nas costas, apenas bem. Peguei o leite e o cereal e coloquei os dois dentro da tigela, peguei a colher e me sentei no balcão em frente a Lucia.
- Você dormiu com o Niall ? - eu me engasguei com o cereal, bendita mente que sempre leva as coisas para o lado contrario.
- Não - eu tossi - Não dormi, dormi, e que eu tive um pesadelo e ele foi me acalmar só isso.
- Sortuda - ela sussurrou entre os dentes - Então.. como foi passar a noite aqui ?
- Foi bom - dei os ombros - Estranho, mas bom.
- Você esta começando a confiar nele não e ?
- Não diria confiar, ele só... e diferente, eu ate gosto dele, com amigo e tals.
- Ele é um ótimo amigo.
- Sim - concordei enfiando mais uma colher de cereal na boca.
- E os outros meninos ?
- Que que tem ?
- O que você acha deles ? 
- São legais.
- Você deixa eu pegar algum deles ?
  Eu ri.
- Vá em frente.
- Claro, você já tem o Niall né, para que ter os outros.
- Como ?
- Hum, não der uma de inocente comigo, sei que você tem pesamentos impróprios com ele.
  Eu ri.
- Vai se ferrar. - Ela riu.
- Oi gente. - Então, Harry entrou na cozinha sorrindo mostrando suas belas covinhas e os olhos verdes brilhando, pegou uma maça e se apoio no balcão, nos encarando.
- Oi, Harry - dissemos juntas, nos entreolhando.
- Hum, 2 perguntas : a quanto tempo você esta aqui, e o que esta fazendo aqui ?
- Ah - ele corou - Eu estava na sala de jogos, eu dormi aqui. - ele deu os ombros e mordeu a maça - Eu entrei ontem anoite pela aquele janela ali - ele apontou para janela no fim do corredor, que agora estava fechada.
- Que mania essa de vocês - eu ri, sem humor - Mas, hum, não era para você esta em uma reunião ?
- Não. - ele deu os ombros de novo - Não que eu saiba ! 
- Era uma reunião de ultima hora - respondeu Lucia - E pelo visto era importante.
- Droga - ele remugou, deixando a maça cair de sua boca direto para o balcão, ele passou a mão nos cabelos os ajeitando, ou tentado fazer isso. - Caramba, eles vão me matar, eu tenho que ir, tchau.
  Ele correu ate a porta, parando para me dar um beijo rápido na bochecha e na de Lucia também que soltou um suspiro de surpresa, logo ele sumiu da cozinha e a porta da frente bateu.
  Eu esperei Lucia gritar, arrancar os olhos ou algo do tipo, mas ela apenas suspirou. Eu a olhei.
- Você não surtou, o que tem de errado com você ?
- Nada. Só acho que agora que eles não vão ser mais " os meus ídolos " eu deva tratar eles como pessoas normais.
- Graças a deus, por que é exatamente isso que eles são.
- Mas.. isso não significa que eu não esteja pirando por dentro !
- Não duvido disso. - Joguei a maça de Harry no lixo, e voltei a comer meu cereal.
- Qual deles vão acha mais bonito ?
- Eu ? Eu la presto atenção nisso.
- Ah, vai, você e mulher, eu sou mulher, sei que você presta atenção nisso sim, vai. Qual deles ?
- Sei la - dei os ombros - O Harry, o gosto dos olhos dele, são bem verdes e hipnotizantes e também tem aqueles buracos na bochecha que da vontade de morder.
 Ela riu.
- Então você acha ele bonito ?
- Sim, eu acho.
- O que você acha ? - Então, dessa vez, Niall entrou na cozinha, junto dele, uma sacola com compras : Maças, bananas, pêssegos, 3 macarrões instantâneo ,carne, legumes, balas, sanduíches naturais, uma garrafa de vinho, ovos, 3 fatias de pizzas para se fazer no micro-ondas e 2 refrigerantes grandes.
- Nada - eu disse largando a colher dentro do meu cereal - Entrou pela janela também ?
- Não - ele riu - Harry estava aqui, não e ?
- Sim - disse Lucia - Acabou de sair, mas se você esta aqui, então ele perdeu a reunião.
- Perdeu - Niall jogou as coisas no balcão, e tirou o casaco, revelando um suéter azul claro. - Simon, os produtores, todo o pessoal, estão todos furiosos com ele. E a 3 reunião que ele perde.
 Lucia suspirou.
- Ele e um pouco distraído.
- Não vou discutir com você. - Ele sorriu.
- Sobre o que vocês falaram na reunião ? - enquanto eles conversavam eu foquei em comer meu cereal.
- Ah  - ele suspirou - sobre o novo CD, as musicas, Um assunto que eu achei desnecessário discutir - não sei se foi impressão minha, mas seus olhos se esgueiraram na minha direção - A nova turner, só essas coisas normais do meu trabalho.
- Bem, sua vida parece bem mais movimentada que a minha. - ela sorriu, e foi ajuda-lo a guardar as coisas. Eu era o assunto desnecessário ?
- Então Niall - eu disse - O que era o assunto desnecessário ?
- Ah, nada demais - ele balançou as mãos no ar - As vezes Simon e os outros podem ser muito... irritantes. - Ele concluiu, enfiando os ovos na geladeira. Enquanto eles terminavam de guardar as coisas, eu terminava de comer. Todas as vezes que Niall ia pegar alguma coisa no balcão, ele me olhava, eu enrubescer com todas as suas olhadelas, não eram olhares protetores, ele estava me examinando dos pés a cabeça, olhava para os meu cabelos, e seu olhar descia para os meus olhos, e descia ate onde eu não conseguia acompanhar. Sera que eu estou tao desarrumada assim ?
- Você não foi para a escola de novo não e ? - ele disse ainda virado para a geladeira - Você tem que ir amanha, se não, aquelas carinhas vão vim atras de mim, junto com os carrinhas da justiça, e se virem esse seu olho, vão pensar que eu que fiz isso.
  O olho. Como eu pude esquecer do meu olho roxo ? 
  A voz de Niall não estava ameaçadora, eu como se estivesse me dando um sermão, na verdade parecia cansada, e sua voz de uma forma ou de outra me deu vontade de chorar, um soluço longo e agudo arranhou minha garganta, mas e besteira chorar por coisas do passado.
- Ta, eu vou amanha - disse secamente e engoli o resto do cereal, me levantei e coloquei a tigela na pia.
- Hey - ele segurou meu braço- Não fique assim, você sabe que isso nunca mais vai acontecer, nunca mais vou deixar ninguém machucar você - ele deu um sorrisinho triste e eu fiz o mesmo, com a vontade de chorar aumentando cada vez mais. Seria mais fácil se ele fosse alguém fácil de odiar ! mas tudo nele chama por calmaria, alegria e simplicidade, isso me deixa irritada.
- Eu.. eu acredito em você - Eu sorri, e puxei meu braço de leve, voltando a me sentar na cadeira. Seu toque, por mais simples e inofensivo que fosse, me tirou o folego, eu sentia minhas pernas tremulas e o coração acelerado, e eu me sentia um pouco tonta, Lucia murmurou alguma coisa, nos a olhamos e ela estava nos olhando, quando ela ia falar uma voz a cortou :
- Quem trancou a porta ? 
  Nos viramos e demos de cara com Liam. Seu nariz estava vermelho por causa do frio, seus lábios roxos e levemente túmulos, ele abraçava a si mesmo, com uma expressão nada amigável na cara.
- Eu ! - disse Niall - Esta é minha casa e esta nevando la fora, o que você queria que eu fizesse ?
- Ah, amanha vocês vão almoçar la em casa, para comemoramos a chegada da seu nome - ele tentou imitar a voz de Niall - Lembra que disse isso ?
- Não é culpa minha se esta ocorrendo uma nevasca na fora ! 
- Você podia ter avisado que a porta estaria trancada.
- Ta, ta, ta - Niall suspirou - Me desculpe.
- Entrou pela janela também ? - não consegui me controlar, tive que perguntar. 
- Foi. 
  Eu ri. 
- Isso já chegou a ser ate normal. - defendeu Niall.
- Claro, deixa só um policial ver vocês escalando as janelas de outras pessoas, vão para cadeia em !
- Ele é o Liam !
- Como vocês adoram abusar da minha bondade.  - resmungou ele, jogando o coro de sua cabeça para o balcão.
- Ei, mas você se lembra daquela vez que o Harry ficou preso na chaminé ?
  Eles riram, balançando a cabeça. Eu e Lucia nos entreolhamos sem entender nada, mas também estávamos sorrindo.
- A historia é .. - Liam começou - Nos estávamos viajando, estávamos viajando toda hora por causa dos shows e tals, e quando vinhemos para Londres, ficamos aqui mesmo na casa de Niall, por que .... - ele fez uma pausa - Sei la, por que somos muito unidos! Mas no dia seguinte tínhamos que sair de novo para...
- Bélgica - Niall o lembrou.
- Isso ! Só que pensamos que Harry já tinha indo para o aeroporto por que quando acordamos ele não estava aqui. Então, trancamos a casa e fomos. O idiota tinha saído na noite passada com os amigos,e voltado 30 minutos depois que saímos de casa. E tudo estava trancado, janelas, tudo ! então ele teve a ideia geniosa de entra pela chaminé.
- Moral da historia, ele ficou preso por 5 horas , perdemos o voo, e quando conseguimos tira-lo de la, ele estava com a bunda inchada.
- Muito inchada - eles riram.
- Não acredito que vocês estão contando a historia da chaminé. Era segredo, lembra ? - Um Harry bem irritado apareceu na cozinha.
- Oi atrasado - os dois sorriram.
- Por que você não me avisou, Liam - disparou Harry - Tive que ouvir as reclamações de Jorge ! Que homem chato, pelo amor de deus.
- Eu liguei para o seu telefone umas 10 vezes.
- Ele caiu na piscina - Harry murmurou com as mãos nos cabelos - Foi culpa do Zayn.
- Você deixou seu celular cair na piscina outra vez ? - Louis berrou, a voz fina ecoou por toda a cozinha e olhamos para ele, que usava um cacicou listrado rosa, quando ele notou para onde olhávamos, ele o arrancou do pescoço - Foi presente da minha mãe.
- Sim, ele caiu - bufou Harry.
- Que droga, Harry - gurniu Louis - Eu amava aquele celular, tinha um joguinho legal.
- Por que você não compra um para você, então ? - Lucia perguntou, Louis a olhou.
- Por que ele não deixou, disse que eu ia esta imitando o celular dele e blá blá, como se metade do mundo não tivesse um daqueles. 
- Eu não deixei ? eu ? - Harry se levantou da cadeira. E um segundo depois, todos estavam falando e berrando ao mesmo tempo. Zayn que brotou de algum lugar estava conversando com Lucia. Liam discutia com Niall, Harry e Louis estavam brigando. 
  Minha cabeça começou a doer. Eram 6 vozes falando ao mesmo tempo. Eu não sei se era por causa do tempo em que fiquei no hospital e por causa da medicação, ou se era por outra coisa, mas tive que me segurar no balcão, a mudança dos eventos tinha me deixado tonta, e com dificuldade de respirar, de repente o barulho das vozes desapareceu e eu só conseguia vez morados, e então...
  Eu voltei ! Minha cabeça ainda doía, mas a tontura tinha passado.
- Gente - eu berrei - Gente - Gritei, o mais forte que eu pude, gritei ate minha voz sair falha no final. Todos calaram as bocas e me olharam assustados - Obrigado, por calarem a boca. Lucia, vamos la para cima ?
- Por que ? - Zayn perguntou encostado na coluna da cozinha - Eu acabei de chegar, e nos nem conversamos direito.
  Ele olhou de mim, para Lucia, com um sorrisinho tímido e malicioso nos lábios.
- Zayn - Niall chamou a atenção dele - Você tem um namorada, ou devo disser Noiva ?! 
 Zayn revirou os olhos, como se o assunto o deixasse com sono, soltou um bocejo.
- Eu não estava dando em cima de ninguém, apenas sendo gentil, coisa que vocês deviam aprender a fazer. - Dessa vez Niall revirou os olhos.
- Que seja. Vamos ! - Eu passei por eles e peguei ela pelo braço, subimos as escadas em silencio, quando chegamos no quarto Lucia brandou :
- O que esta incomodando você ?
- Eu... eu não sei. Esta tudo tao bem, tipo pela primeira vez na minha vida, isso ta errado ! alguma coisa vai acontecer.
- Só por que você esta na praia não significa que vai acontecer um tsunami!
- E ai que ta ! - Eu me sentei na cama - E quando menos espera, e quando as ondas estão calmas.
- Para com isso. Nada vai acontecer.
- Você não conhece a vida como eu.
- Você tem 17 anos, o que você sabe que eu não sei ? - ela suspirou - Ta, ta, você sofreu um pouquinho e tal, mas agora esta tudo bem, não vamos perder nosso tempo pensando em coisas negativas.
- Como você consegue ficar tao calma ? - Bufei, mexendo em um fiapo solto em uma das minhas almofadas.
- Bem... Se alguma coisa der errado lembre-se de que você tem Niall Horan para lhe socorrer. - ela sorriu.
- Isso resolveu todos os meus problemas - Ele e o maior suspeito de todos da minha lista
- Ai, meu deus. O que o coitado fez agora ?
- Você viu como ele me olhou na cozinha ? Quando disse " um assunto desnecessário ".
- Depois a louca sou eu !
- E.. - eu continuei , fingindo que não havia escutado seu comentário - Quando eu liguei para ele, pedindo ajuda, ele sabia que era eu no telefone ? como ?
- Talvez, por você ser a unica pessoa no mundo que ligue 3, 5 horas da manha pedindo ajuda ?! 
- Ae ? e ontem ? quando eu tivesse um pesadelo, e ele sabia exatamente o que eu tinha sonhado ? Duas pessoas não podem sonhar a mesma coisa.
- Duas pessoas não podem guardar um segredo. Não tem nenhuma lei no universo de que não possam ter os meus sonhos.
- Nossa... Obrigada.
- Se serve de consolo, acho que você esta pirando, deita e relaxa, sua vida não esta boa ? então, aproveita enquanto pode. Para que se preocupar com o que pode acontecer ?
- Por que eu sinto no fundo da minha alma, que você tem razão ?
- Por que eu tenho - ela riu - agora liga a Tv.
- Ok. 
  Eu peguei o controle em cima da minha mesinha e liguei a Tv. Enquanto as imagens tomavam forma, eu tirei minhas pantufas e coloquei meu pés na cama, foi quando Lucia soltou um grito. Eu olhei para ela e depois para Tv,e para ela de novo, voltei meus olhos a Tv. Chamas.O fogo lambia tudo, um casarão estava pegando fogo, a repórter falava alguma coisa freneticamente, enquanto os estralos do fogo ecoavam la atras, parecia que eu estava de volta, de volta ao meu sonho.
 A porta do quarto se abriu e Niall entrou.
- Não olhem o ... - ele me olhou e olhou para a Tv - O noticiário.
- Seu nome...
 Lucia me chamou, calma e lentamente. Era a minha casa, meus pais, tudo estava pegando fogo, era o meu sonho! era o meu sonho ! Uma agonia subiu pela minha garganta com um grito de socorro, eu senti meu estomago virando água, sentia o medo tornando meu corpo vazio. Coloquei as mãos no rosto w descobri que estava chorando.
 E então meu lembrei...a caixa.
[......]
- Você sabe o que acontece agora ! 
 Eu murmurei para Niall que estava sentado ao meu lado da cama.
- Não. Isso não é igual ao sonho.
- Só por que eu não queimei junto com eles.
- Não, isso...
- É incrível como você sabe não é ? Alias, como você sabe ? Por que você esta sempre no lugar certo, na hora certa ? como você sabia que era eu no telefone ? e você sabe exatamente o que era aquilo que sentimos quando apertamos as mãos ! eu quero respostas Niall, eu quero saber por que você esta me ajudando, por que esta colocando uma órfã perturbada dentro da sua casa ? Isso não e por que você e bonzinho não, nem a Cinderela ou a branca de neve fariam isso, você esta sendo um estupido de me manter perto, você e um..
- Para - ele gritou segurando meus ombros, suas mãos me apertaram com força - Eu não tenho motivos para fazer o que eu faço. Eu gosto de você. Eu gosto mesmo. E eu ajudei você por que eu quis. Eu não sei que diabos foi aquilo, eu não tenho nenhuma das resposta que você tanto quer. Quanto ao sonho, o nosso sonho, eu também não entendo, e você não pode colocar a culpa de tudo isso em cima de mim.
  Eu respirei ofegante, exatamente como ele. Meu nariz estava ardendo, e eu sentia fumaça embaralhar meu cérebro e o fogo queimar meus pulmões.
- Você sabe que aquela carta vai chegar a gente, você sabe.
- Não vai, pare com isso. Isso e apenas um mera concidencia.
- Mera concidencia - eu ri - jura ?
- Olha calma - Lucia se manifestou - Os dois. Eu não sei o que esta acontecendo ! o que esta acontecendo ?
- Isso não importa agora - eu me levantei da cama e fui ate a porta, Niall se colocou na minha frente, bloqueando a saída.
- Onde você vai ?
- Esperar la em baixo.
- Ah, não vai não.
- Você não manda em mim.
  Eu o empurrei e abri a porta, me atirei em direção ao corredor e andei rápido, eu ouvi passos apressados atras de mim, droga, arranjei uma alma para me seguir agora ! Eu me virei para gritar como ele, quando a campainha tocou. Um som alto e irritante que ecoou por toda a casa, sem nem mesmo pensar duas vezes, eu já estava correndo pelas escadas indo ate a porta, a abri, e dei de cara com dois policiais, pequenos flocos de neve caiam sobre eles.
 Um deles era magro e de cabelos escuros, e o outro gordinho com os cabelos claros. Faziam uma boa dubla. Eu olhei para suas mãos. A caixa de madeira lisa estava elas, meu coração quase parou, tive que me segurar na porta para controlar minha vontade de pegar a caixa e fechar a porta na cara deles.
- Senhorita Shunts. Eu sou o oficial de policia Waters, e esse aqui e meu parceiro, vinhemos lhe informa de que houve um acidente na sua antiga casa, rua Esteves brame, numero 590.Seus pais estavam la dentro e não sobreviveram, você foi a unica parente viva encontrada deles.
- Sim. - eu disse sentindo minha garganta áspera, eu balancei um pouco a cabeça, fazendo com que meu cabelo fosse parar completamente em cima do meu olho.
- Por que veio morar aqui ?
- Eu fui.... adotada - Essa seria a palavra ? - Por outra pessoa.
- Serio ? - Disse o policial gordinho - Por que ? seus pais tinham boas condições financeiras, e eram bem saudáveis, que deus os tenha - Duvido muito.
- Isso é realmente importante ? - eu disse nervosa, coçando os meus dedos queria pegar aquela caixa e simplesmente esquecer essa visita desagradável.
- Si, afinal você e de menor, tem que esta...
- Ela esta sobre a minha guarda. - Niall apareceu atras de mim, segurando uns papeis.
- Você e...
- Sim, sim, eu sei exatamente quem eu sou.
- Ok - recuou o senhor waters, ele pegou os papeis e os examinou - Esta tudo correto -  ele devolveu os papeis e depois olhou para mim - Isso aqui e seu, foi a unica coisa que sobreviveu no incêndio, por que esta envolvida de isopor.
- Isopor ? - niall perguntou.
- Sim, parece que quem envolveu sabia exatamente que isso ira sobreviver - aposto que sabia .
 Eu segurei a caixa, ela estava quente, quase parecia acessa. 
- Então, tenha um bom dia - Respondeu Niall fechando a porta sem esperar a resposta deles, ele virou para mim, com um olhar serio e frio no rosto.
- Você não vai abrir isso.
- É você que vai me impedir ?!
 Eu segurei a caixa e andei ate o sofá, como ele me seguindo. Lucia se sentou em um poltrona, quieta e atenta. Eu pousei a caixa na mesinha de centro, e notei o quanto a casa estava silenciosa, onde estaria os outros meninos ?
  Quando eu tomei coragem e abri o tranco da caixa, todos nos prendemos a respiração e o som pode ser escutado na casa inteira. A caixa era recoberta de um veludo vermelho limpo e polido, no meio da caixa, um envelope branco e perfeitamente posto com meu nome escrito nele, no canto mais 3 caixinhas menores, e na frente um chave.
- A carta esta aqui ! 
 Eu disse, mas já sabia que ele sabia o que tinha lá dentro.
 Eu respirei fundo, e segurei com todo cuidado o envelope, o rasguei, tirei a carta, e a desdobrei, eles me olhavam fixamente enquanto eu li cada letra que esta escrita; Quando eu acabei Lucia levantou-se de uma vez do sofá.
- Então, o que diz ?
- Ela... ela esta me pedindo desculpa - eu balancei a cabeça. Esta exasta e confusa.
- O que ?
- E esta me dando tudo, todos os bens deles agora estão no meu nome.
- Isso significa ? - perguntou Niall 
- Significa que eu sou tão rica quanto vocês dois.
- Me deixa ver isso daqui -Lucia pegou a carta das minhas mãos.
- Leia em voz alta - pediu Niall. Eu olhei para ele, ele parecia levemente entediado com tudo aqui, mas também irritado, um coisa perturbava aqueles olhos calmos. Eu também estava irritada, com raiva, cansada, confusa e agora um pouco estupefada.
 Lucia limpou a garganta :
- Olá, seu nome....
" Sorry, pela demora. Eu estava ocupada com outra ideia de fic que eu tive, e com a escola, dever de casa e tals, esta perto deles se pegarem já ta, só para vocês saberem hehehe e-e beijos, tchau "
11

11 comentários:

  1. Ai cada vez mais magnifico sério!
    Esperando eternamente a continuação viu
    perfeição define essa fic

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAA QUE RAIVA DE VC !! Como vc teve a audacia de parar na carta :'( , :( , eu quero saberr o que está escritooooooooooooo . Vou chorar . Brinks te amo <3 n fique com raiva mas é q é A CARTA !!!! continua logo por favorrrrrrrr !!!! Bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá lindona do meu coração rsrsrs
    Eu ainda continuo dizendo é PREFEITO a sua fanfic e simplesmente INCRÍVEL , os detalhes e emoções e só de contar que é lindo :D Amei o capítulo quer dizer todas as vezes que você posta é um capítulo incrível atras do outro por isto que gosto de você linda é da sua história.... Continua??? Se não posta irei puxar o seu pé a noite RARARA (Risada sinistra rsrs) Estou brincando, ou não!? Beijokas, ate o próximo capítulo?
    Gabi x

    ResponderExcluir
  4. Meuu Deus me salva logooo. Pf termina essa carta aii! Faz logo a fic toda eu não consigo ficar esperando uma semana para vc postar outro capítulo se não eu morroooo. Pf posta logo eu te implorooo. PLEASEE _/|\_
    Pelo amor de Deus eu to desesperadaa - exagero meu neh? - Termina logo por favor *----*
    Vc escreve tão bem que parece que a gente ta lá com eles vivendo todos esses sentimentos, as dores, o calor e o frio. Vc eh a melhor escritora!

    ResponderExcluir
  5. Continua pelo amor de Deus termina de ler essa carta to muito anciosa. Continua ta incrivel.
    xx Vitoria

    ResponderExcluir
  6. Continua quero saber essa carta diz eba sou rica adorei a noticia harry com a bunda enchada adoraria ver muito engraçado

    ResponderExcluir
  7. Continua se não quiser morrer u.u

    http://trechoadolescente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Waters?? Por que isso me lembra alguem kkkkkk Augustus *^* Está perfeita e triste,é a SeuNome tem razão de se preocupar estava tudo muito certo,e quando isso acontece algo errado esta por vir...kkkkk parei Eu gostaria muito de conhecer você fora do blog,você deve ser uma garota perfeita,:) Continua por favor!
    Obrigada
    Nayara

    ResponderExcluir
  9. Bem na verdade vc ja postou o 10 capitulo então...kkkkk
    Nayara

    ResponderExcluir
  10. Na verdade a seu nome estava certa, quando tudo ta dando muito certo sempre tem algo errado por trás...

    ResponderExcluir