Our Destiny - Capítulo três.


Capítulo três – Talvez eu o conheça.
Inacreditável!
SeuNome P.O.V’s 

            Faltava poucos dias para que eu fosse para e escola interna, minhas coisas estavam arrumada nas caixas e sendo enviadas a escola, precisava de alguns dias de antecedências para que eles pudessem me colocar em um quarto com alunas parecidas comigo para que eu conseguisse me adaptar melhor, afinal era o meu primeiro ano e eu ficaria mais três anos lá, deveria estar junto de pessoas que fossem parecidas comigo, e com as minhas coisas, as inspetoras do colégio conseguiriam me separar com pessoas relativamente parecidas comigo.
            Eu trabalharia só meio período hoje, entreguei umas cartas em umas casas próximas do serviço, e assim que terminei de entregá-las, peguei um táxi até a escola, eu queria conhecer e saber como era, pesquisei na internet mas eu queria ir mais a fundo e percebi que seria bom se eu fosse até a escola visitá-la. Assim que cheguei, me encantei com o tamanho que era, era uma cidade só pra escola, tinha um prédio aonde ficava os dormitórios, e outro prédio onde era totalmente para estudos, e outro prédio que tinha como nome, a livraria do colégio, todos os prédios tinham ligamentos e você poderia ir e vir de qualquer prédio sem precisar dar volta no campus, o que pra mim facilitaria em dias de neve, não ter que sair lá fora quando estiver muito frio, é só levantar da cama e caminhar até a minha sala.
            Caminhei por todo o campus indo em direção a entrada mais perto do portão por onde passei, tinha algumas máquinas de refrigerante como de salgadinhos espalhados, por ali. O prédio era muito grande e aparentava ter uns três andares, postes de luzes espalhadas ali dentro, o gramado era verde e espalhado por todo o lugar tinha aquelas plaquinhas avisando para não pisarem, o que era totalmente em vão, já havia alguns adolescentes, assim, da minha idade. Sentados, conversando, jogando conversa fora enquanto estão de férias na própria escola por talvez estar muito longe de casa, ou não ter como sair dali, por falta de algum motivo financeiro. Estava adentrando o colégio quando percebi que uma garota havia acabado de chegar, parecia uma adulta, seus cabelos eram castanhos médios, ondulados um pouco abaixo do ombro, e era um pouco mais alta que eu, tinha um corpo bem fino, até parecia uma modelo, ela sorria e um homem a seguia, ele era como seu “capacho”. Vi ela passar por mim batendo seu sapato de salto preto de couro no chão de mármore e fazendo uns sons estranhos e incomodativos. O homem a seguiu carregando suas malas, o que eram muitas. Coloquei-me a segui-la, no final do corredor tinha algumas pessoas e eu percebi que ela ia pra lá. Caminhei devagar, fingindo olhar o lugar, porém prestando atenção nessa garota.

– Olá, boa tarde a todos. – ela disse alto e convicta. Parei perto de um mural de vidro e comecei a observá-lo.
– Como você vai Anice? Teve boas férias. – uma mulher, aparentemente a diretora, com um terno feminino nas cores cinza com algumas bordas vermelhas, assim como algumas coisas da escola.
Anice: Eu tive ótimas férias, passei a primeira semana na casa de meus pais na França, e depois fui para Miami passar algum tempo com alguns amigos. – a dúvida que tinha dela ser rica, agora estava concreta.
Diretora: Que bom, vejo que está animada para iniciar o primeiro ano.
Anice: Eu estou ansiosa em saber quem são os alunos novos. – se esquivou tendo vista de algumas pessoas que estavam ali e as observando, seus olhos pararam em mim e olharam de cima abaixo, e um pequeno sorriso surgiu em seu rosto, um sorriso lindo, porém falso, virou sua cabeça repentinamente observando o meu oposto e deu um passo a frente. – Gemma Styles.

            Gemma Styles? Estiquei meu corpo pra frente vendo ela ali um pouco a frente de Anice que era mais alta que Gemma, Gemma estava acompanhada de uma mulher, de fato sua mãe, já entreguei algumas encomendas a ela, Gemma comprava muita coisa na internet e se não era seu irmão que atendesse era a sua mãe, cujo não sabia o nome. Ambas estavam ali, em pé, conversando ou não com a diretora, eu não sabia. Talvez Gemma venha estudar nesse colégio, procurei por Edward mas não havia nenhum garoto com ela, então provavelmente eu não veria ele – como sempre –, e as esperanças que havia ressurgido das trevas foram embora com Voldermort novamente.

Gemma: Anice! – cruzou os braços a encarando.
Anice: Você já não terminou os estudos aqui querida?
Gemma: Qual é o problema? Não posso visitar minha antiga escola? – respondeu olhando em volta.
Anice: Você? Lembro como se fosse ontem, você queria sair o mais rápido daqui, e arrastou seu irmão junto. – ergui minha cabeça novamente, olhando pra elas. Edward, irmão de Gemma, dele que estavam falando.
Gemma: Você tem razão, esse lugar foi o meu pior pesadelo, tenho dó do meu irmão que voltará pra esse inferno.
Anice: Você está brincando né? O nosso Curly Guy, estará de volta?!
Gemma: Curly Guy?
Anice: Sim, um apelido que eu dei carinhoso a ele.
Gemma: Pra mim parece “estou indo vomitar”.
Anice: Em que língua, querida?!
Gemma: Na qual eu acabei de inventar, querida. – falou sarcástica e eu quis rir, era igualzinha ao irmão.
Anice: Tão doce, quanto um limão.
Gemma: Talvez seja a sua presença, amarga e sem gosto.
Diretora: Parem vocês duas.
Gemma: Tudo bem, já estamos indo mesmo, não é mãe? – A mãe dela assentiu e seguiu Gemma que passou por mim, com um sorriso vencedor no rosto.

            Dei as costas e segui Gemma e sua mãe sem parecer que estava a seguindo, Edward talvez poderia estar com elas, e então le grand finale, eu veria ele. Mas se pensar por outro lado, ouvir Gemma dizer que ele estudaria aqui novamente, ele já estudou aqui e estaria de volta, não seria tão difícil encontrá-lo, afinal. Quantos Edwards poderia ter aqui?

Harry Styles P.O.V’s 

            É, eu havia mentido pra ela. Falei que tinha mentido pelo fato de ter dito a ela que me chamava Harold, e então disse que me chamava Edward, não foi totalmente uma mentira, já que Edward é o meu nome do meio, mas eu queria lhe contar a verdade, dizer que meu nome era Harry, que eu era um garoto agressivo, com problemas pessoais, um problemão, inseguro, infantil, imaturo e egoísta. Ótimo, ela não permaneceria minha amiga, depois de tudo isso.
            Mas não tinha com o que me preocupar, logo estaria em outra escola e aquela garota iria para a sua escola também, provavelmente nunca mais nos veríamos.... Esse era o meu pensamento até ver ela na escola hoje de tarde. Mamãe pediu que a delegada deixasse com que eu saísse por um tempo, e se houvesse algum problema ela os alertariam, eu me mantive sossegado e chegamos naquela escola, cujo eu já estive uma vez, estudei aqui desde a segunda série, é realmente estranho, Harry Styles estar em um internato. Gemma estudava aqui e papai queria que eu fosse no mesmo caminho que ela, porém quando Gemma terminou os estudos aqui, tiveram que dar muito mais dinheiro do que imaginavam para a faculdade dela, e isso destruiu a conta financeira do meu pai, tirando-me da escola, não podendo pagá-la. Mas aparentemente as coisas tinham melhorado, me trouxeram de volta né?!
            Quando chegamos na escola, percebi que algumas coisas haviam mudados, agora tinha máquinas de refrigerante, o campo parecia maior, havia uma piscina coberta. – pra que? Eu também me fiz essa pergunta, estamos na Inglaterra será que ninguém se tocou ainda? – Um campo de tênis, a biblioteca estava expandida, e tinha um salão para festas, eu acho. Caminhamos todos os três em direção a entrada do colégio direto para a Diretoria. Percebi que os alunos que estavam ali – tais bolsistas que não podem voltar pra casa – me olharam de canto como se perguntasse quem eu era, achei bom ninguém lembrar de “Harry Styles” famoso por pular muros e quebras as mesas da escola, agarrar as garotas no banheiro e enviar bilhetes românticos para elas no dia dos namorados, e não era uma cantada, era mais porque eu achava totalmente triste, ver algumas garotas recebendo cartões e outras apenas na esperança, então eu fazia vários e espalhava alguns por ai. Só querendo ser um cara legal.
            Depois de ver a minha mãe conversando por um longo tempo com a Diretora e ver ela olhando algumas vezes pra mim me lançando sorrisos sem graça, não entendi qual era desse pessoal, era olhar pra mim e sorrir sem graça, era olhar pra mim e piscar sem mexer o corpo, era olhar pra mim e desviar o olhar. Eu ficava sem entender o porque dessas reações, esperava por uma careta ou algo do tipo, notaram como meu cabelo está maior e o meu rosto tem algumas espinhas? Notaram as minhas calças rasgadas? Será que até isso era atraente aos olhos de algumas pessoas? Com certeza, pessoas loucas huh?

Gemma: Ela está flertando com você. – escutei ela sussurrar, estava sentada ao meu lado.
Eu: Ew, ela é velha. – fiz uma careta.
Gemma: Fala como se não gostasse.
Eu: Eu estou comprometido. – falei alto.
Gemma: Com o quê?

            Estiquei minha perna e puxei minha calça dando visão daquele aparelhinho que coçava muito no meu calcanhar, Gemma observou e depois de segundos olhando a luz azul piscar, ela riu, gargalhou muito alto, chamando a atenção de algumas pessoas, inclusive da minha mãe que olhou pra trás para observar o que estava acontecendo. Gemma sussurrou alguns “idiotas” enquanto ria. Escutamos um som de sapato de salto bater contra o chão deslizante e Gemma levantou, curiosa demais para ver quem era, olhou pra mim e acenou com a mão. “É Anice, corra” Anice? Essa garota ainda estuda nesse inferno? Anice é uma garota francesa, o maior problema dela é ser uma garota doida pra ficar comigo, ela é bonita, mas eu já disse; não gosto de garotas que chamam a atenção, e ela chama muito a atenção, gosta de ser o centro delas, e tenho certeza que não sente nada por mim, só ficaria comigo pra dizer “fiquei com Harry Styles” não que isso fosse lá importante, mas pra essa garota falar que ficou comigo era tudo que ela mais queria em toda sua vida, não mudaria nada na vida dela, aliás acho que sim, ela seria mais vadia do que já, se isso fosse possível.
            Segurei as minhas calças e corri pra porta lateral, deu tempo de sair sem que ela me visse, corri pro carro e fiquei do lado de fora esperando minha irmã e minha mãe, era bom ter fugido daquela garota, por um tempo né?! Afinal depois desses 90 dias cumprindo a meta da prisão domiciliar eu vou vir pra esse lugar e não vou poder fugir desses meus antigos amigos e de Ben.... e ainda tem mais essa, Ben estará aqui. Outro que não me metia medo, mas sabia que não seria uma boa coisa ter ele aqui, ele sempre quis fazer de tudo pra ser melhor que eu, via a forma que se expressava quando estava perto de mim, e os olhares tortos quando estava de costas a ele, sabia que não era o melhor, também eu nem tentava ser, mas Ben tinha a obsessão de querer ser mais de algo que eu não era.

– Olha quem está aqui.... Harry Styles. – virei meu rosto rapidamente dando de cara com Sidney, que merda.... essas garotas. Ela segurava uma mala branca e sorriu sedutora quando me viu, era bonita disso eu tinha certeza, mas tinha reputação de vadia, mentirosa, pilantra e cachorra. O quê? Eu sou um prisioneiro a domicílio mas meus ouvidos funcionam perfeitamente bem, minha irmã odeia essa garota.
Eu: Oi. – sorri sem graça. – E aí como vai?
Sidney: Bem melhor, agora! – sorriu.
Eu: Hum.... ótimo.
Sidney: Veio visitar a antiga escola?
Eu: Na verdade, estou cogitando a ideia de voltar.
Sidney: Vai voltar a escola? – Não, tô pensando em volta pra Irlanda. 
Eu: Sim. – sorri sem graça.
Sidney: Wow! Isso é muito legal, vamos te receber muito bem.
Eu: Ah claro. – sorri novamente sem graça.
Sidney: Então.... até mais. – ela se aproximou de mim e percebi que seu maior foco era nos meus lábios, arregalei meus olhos e fiz um gesto totalmente gay, me desviei fingindo distração.
Eu: Até mais Sidney, nós nos vemos. – abri a porta do carro da minha mãe e me joguei no banco de traz.

            Segurei a minha respiração ofegante, eu tinha acabado de desviar de um dos selinhos da menina mais bonita da escola. Essa prisão estava me deixando um pouco fora do mundo atual, e um pouco confuso sobre os meus sentimentos, ou era gay ou estava amadurecendo, dizem que quando amadurecemos temos outra visão sobre o tipo de relacionamento que queremos ter e quando vamos ter, já por outro lado se vira homossexual começa a desviar de garotas bonitas, ou até assexual. Eu posso ser assexual, não gostar mais de nenhum lado. Talvez eu esteja vivo por fora e morto por dentro, sem aquela vontade de viver, somente um garoto um pouco depressivo e culpado pela separação dos pais e quase a morte de um garoto mais alto e mais forte que eu, que estranhamente eu consegui estourar seu rosto na minha mão. Okay, não, claro que não. Okay, sim, claro que sim. Definitivamente não sei.

Continua.... 
<< Capítulo Anterior                                                                Próximo Capítulo >>>

--------------------------------------------
Gifssssssssss, ai estão vocês de volta. Olheeeem. 
Bom, tudo bem com vocês? Estão gostando da fic? Eu espero que sim porque estou tendo um trabalhão pra escrever e procurar gifs e fazer ilustrações, mentira eu tô exagerando pra vocês terem pena de mim, mas não tenham, sejam sinceras comigo e se a fic tiver chata me avisa. Okay?! 
Bom, sobre os gifs, acham bom eu postar ou não? 
Eu gosto das duas maneiras, mas eu quero saber vocês leitores, o que acham, eu deixo os gifs, ou é melhor sem? Vocês que escolhem, se lerem isso me respondem nos comentários por favor, preciso da opinião de vocês. 
Então, é só isso, leem com carinho e a tia Millie volta amanhã com mais capítulos. 
Eu amo vocêssssssssssssssssssssssss <333
16

16 comentários:

  1. OH GOOOOD CONTINUA LOGO <33
    Sim deixa com giiiif *-*

    ResponderExcluir
  2. Tbm prefiro os dois e vc postou com 4 minutos de atrasokkkkk apenas esperando SeuNome esbarrar com o Harry

    ResponderExcluir
  3. O que eu to achando da fic? MARAVILHOSA!! Sério eu necessito desta fic na minha life!!
    Ahh com gif fica legal...acho bom continuar viu!! pq necessito de mais!!

    ResponderExcluir
  4. Eu precisoooooo de cap novo,eu to amando cara. N gosto de gifs mnh opiniao pq sl kkkkkkk continuaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  5. DEIXA COM GIF <3
    Tá perfeito <3

    ResponderExcluir
  6. deixa com gif fica mais emocionante kkkkkkkkkkkk
    coooooooooooooooooooooontiiiiiiiiiiiiiiiiinuaaaaaaaaaaaaaaaaa logo por favoooooor

    ResponderExcluir
  7. Ta mt fodaaaa, continua é a fic fica mais interessante com gifs

    ResponderExcluir
  8. Mari Tunisse07/07/2014 11:16

    COM gif ou SEM gif ta PERFEITA *-*
    CONTINUA <3

    ResponderExcluir
  9. Aaaaaaahhhhh '-'
    Claro que você pode deixar os gifs eles são demais e deixam a fic mais real ,sei lá kkkkk
    E a fic está perfeita e continua o mais rápido que puder :3

    ResponderExcluir
  10. A fanfic está realmente ficando perfeitaa *--* e eu preferio a fic com gifs! Slá fica mais legal com os gifs! A S/N citou o tio Voldy *u*

    Silvério xX

    ResponderExcluir
  11. Eu prefiro com gifs Millie!
    Bom, eu nem preciso falar muito sobre essa coisa divina que você tá escrevendo ?! OMG, continuaaaa

    ResponderExcluir
  12. - Oooi Sou Sua Novaa Leitoraa #euquerendosermeiga kkk
    Aaaaaaaah que capt. foii esse ? mdss que Perfeiitoo quero maiis *--*
    Se eu to gostando da fic ? Eu to AMANDO cara e siim eu deiixo tu usaar os Giifs kkk
    Continuaaaaaa Logoooo Pleasee :D
    Beijãoo da vick Love you

    ResponderExcluir
  13. Estou amando a fic, continua!!! <3

    ResponderExcluir
  14. PERFEITA

    ~ Vooooldemort *-* ~

    Continua <3

    ResponderExcluir
  15. 'Perfeita e continua com as gifs plz *-*

    ResponderExcluir