Dangerous - Capítulo trinta.

[...]
Um gênio.
Niall Horan P.O.V’s

          Estava jogado no chão da sala, todos já havia ido embora, Jack disse que voltaria pro hospital e Louis e Harry foram pra Londres e levariam Aline e Liam, a porta continuava aberta e eu estava apenas jogado no chão imaginando tudo que poderia ter acontecido se tivéssemos feito outra coisa, se eu tivesse chamado a SeuNome e mandado ela ir com a Aline, se eu não tivesse recebido ordens do Louis, talvez Brad não teria feito nada além de bater em Jack. Escutei alguém entrar na casa, respiração ofegante, levantei me sentando e encontrei com o Zayn, ele estava com os braços ao longo do corpo e olhava cada lugar, procurando talvez por seus amigos, seus tão amigos que foram embora, o vi correndo em direção ao corredor sem dizer nada e parar na ponta da escada olhando lá pra cima.

Zayn: Cadê ela? -perguntou voltando.
Eu: Brad a levou, Michell disse que não é pra você ir atrás se não eles te matam.
Zayn: Não, não, não, não.... Maldita hora que eu resolvi ir embora, meu Deus o que eu fiz. -ele começou a andar de um lado pro outro, aflito e confuso.
Eu: Não adianta mais Zayn, não vamos encontrá-la.
Zayn: Você não entende Niall, eles pegaram a minha garota. Eu não sei o que sentir, eu estou muito mal. -ele se sentou em uma cadeira e abaixou a cabeça- Como eu vou encontrá-la? Cadê os meus amigos?
Eu: Foram embora, Inglaterra, hospital.... e tals.
Zayn: Me abandonaram?
Eu: Não eram caso pra eles. Disseram que vieram pra pegar um dinheiro e não salvar uma garota. -Zayn assentiu balançando a cabeça.
Zayn: Eu e você então? -ele levantou a cabeça e me olhou. Seus olhos estavam marejados e ele apertava a mão entrelaçada com força.
Eu: Eu e você.
Zayn: Você sabe ao menos aonde eles iriam? -Zayn levantou.- Você sabe mexer em computador? Invadir sites e essas coisas? -neguei e me levantei.
Eu: Mas eu conheço alguém que sabe, eu acho. Ela é meio hacker, invade jogos e tals....
Zayn: Me leva lá.
Eu: Bom.... ela é do Brasil. Viagem longa.
Zayn: Tudo bem, vamos até lá, tudo pra encontrar a SeuNome.
Eu: Okay, vamos. -Zayn entrou no corredor correndo e me toquei que ele ia pegar algumas coisas, peguei a minha mala que estava no canto, uma vez invadi a mansão e peguei todas as minhas coisas no meu quarto, minha mãe deve ter ficado louca, vi Zayn aparecer no corredor.- Acha que devemos chamar a polícia?
Zayn: Ela está com a irmã e o namorado, o que vamos dizer? Que a irmã e o namorado a sequestraram? Ninguém cai nessa, ainda mais vindo de mim um garoto que já foi algumas vezes pra cadeia, e um garoto que é dado como desaparecido.
Eu: Tudo bem, vamos lá então. -caminhamos pra fora da casa em direção ao carro do Zayn, ele olhou pra todos os lados e entramos.- Tem certeza que vamos conseguir? -perguntei enquanto ele já dirigia.
Zayn: É o nosso destino, no final eu e ela sempre vamos acabar juntos. 

          Me olhou enquanto forçava um sorriso. Eu estava esperançoso em encontrá-la, mas eu não sabia. Nós viajaríamos 12 horas pro Brasil, e chegar lá nós falaríamos com a minha amiga pra ela invadir a conta de Brad pra saber pra onde ele foi, e depois nós poderíamos ir atrás, mas eu não confiava muito, nós poderíamos até procurar alguém aqui em Los Angeles, mas o FBI tá na cola de qualquer um daqui, seria um risco, a menos que ele fosse o Liam Payne ele não conseguiria entrar em qualquer conta sem ser visto pelo FBI, a não ser que more no Brasil. Sabia também quer seria quase impossível chegar em Brad, e se quando finalmente nós conseguirmos ele já tenha feito algo pior com ela? E se ela já não estivesse com ele? E se ela tentasse fugir, se o pior acontecesse com ela? Seria tarde demais, e nós estávamos atrasados, não acreditava que esse final deles seriam capaz, mas eu tinha esperança em Zayn, ele parecia fixo nisso, ele estava dando o melhor dele pra salvar a única pessoa que tinha, segundo ele.

[…] 

          Estávamos em um aeroporto e ele tinha parado em uma cabine telefônica pra ligar pra alguém, eu havia ido comprar alguns doces e me aproximei dele e pude escutar a conversa. “.... Me desculpe pai, eu sei que coloquei você e a mamãe em perigo, mas acabou okay? O que Mike queria de mim ele já conseguiu, ele a tem e não vai perseguir vocês.... ele queria ela e eu descobri que não vai matá-la, vai usar ela.... Não pai, ele vai ficar com ela se você me entende.... sim, se tornar o dono... O quê? Não, ele não vai ser dono dela, ele vai ficar com ela. Eu não vou mais procurá-la, não.... eu a usei, me desculpa pai, mas eu precisava de alguém que eu não amasse pra ele levar né? .... Certo, eu tomarei cuidado, volto em torno de um ano pra casa, a gente, se vê. Eu te amo, tchau” Ele desligou e eu o olhei, e ele me encarou.

Eu: Qual é a verdade nessa história?
Zayn: Que o Mike vai usar a SeuNome.
Eu: E você não estava querendo usá-la?
Zayn: No começo era mas eu me.... -ele gesticulava a mão enquanto a gente andava lado a lado.
Eu: Se apaixonou?
Zayn: Sim, infelizmente eu me apaixonei e aconteceu. Eu não poderia deixar que levassem ela, o pai dela morreu essa tarde porque ele não quis a entregar, não quis dizer aonde ela estava.
Eu: E eles o mataram?
Zayn: Não, ele se matou.
Eu: O QUÊ? -gritei e todo mundo me olhou- Como assim?
Zayn: Olha, eu não vi o corpo nem nada, eu só soube da história, ele levou Bryan a mansão e na volta quando ele andava pra casa de volta, dois homens o abordaram e fizeram perguntas sobre mim e sobre a SeuNome, ele tirou uma arma do bolso e reagiu só que atirando nele mesmo.
Eu: Ele sempre ignorou a filha e morreu por ela. -falei enquanto me sentava esperando pelo aviso de embarque.- Eu o idolatro.
Zayn: Eu não acredito que você tá fazendo gracinha Horan. -ele sentou do meu lado e bateu os pés impacientes.
Eu: O que quer que eu faça? Chore, derrame lágrimas de amor, eu nunca gostei dele, eu queria casar com a SeuNome e ele disse que eu não tinha dinheiro o suficiente para tê-la.
Zayn: Você queria a SeuNome?
Eu: Sim, ela era rude com o resto de meninos que apareciam para jantar com ela, e comigo não era assim, ela sempre me abraçava, chorava no meu ombro. Era uma outra garota entende, eu achava que ela gostava de mim, até ela começar a namorar com o Brad, um dia antes o pai dela gritou, disse que ela tinha que ficar com ele, se não ele mandava ela pra fora de casa, e então ela fez, ficou com ele e os dois começaram a namorar, ela me contava que ele parecia diferente do que ela via, ela dizia que o amava, só que as vezes eu o via meio estranho, quando ele chegava na mansão ia direto pro escritório e vivia perguntando do testamento, SeuNome nunca percebeu isso até conhecer você. Ela tava apaixonada por aquele cara, e sabe aqueles colapsos que ela tem, aqueles sonhos que parecem reais e não são? Bom, aquilo piora quando ela pensa nele, deu até uma melhorada quando você chegou, antes era mais frequente e ela tinha que tomar remédio, mas quando é você, tudo é diferente, ela é diferente, os ataques dela não acontece, e vocês se amam. -falei sorrindo e Zayn sorriu sem mostrar os dentes, ele abaixou a cabeça e suspirou.- Ela vai ficar bem, nós vamos, todo mundo vai.
Zayn: Eu espero Niall, porque eu decidi que é com ela que eu quero me sentar ao lado quando estiver velhinho e ver os meus netos correndo pra lá e pra cá no quintal, e eu contando aos meus filhos sobre minhas tatuagens, e a minha linda mulher será ela sentada ao meu lado, com aquele mesmo sorriso e com aquela marra toda.
XXX: Ai meu Deus que lindo, sinto vontade de abraçar vocês. -escutamos uma voz familiar e eu me enverguei pra ver, era Jack.- Oi pessoal, vão pro Brasil sem mim? -ele esticou seu passaporte e a passagem pra nós.- Vão ver as bundas brasileiras sem mim? O que estavam pensando quando fizeram isso?
Eu: Estávamos pensando que você havia nos abandonado.
Jack: Ah não, eu fiz aquela ceninha toda quando o Louis disse que tinha dinheiro na parada, se eu fosse com ele, com certeza, ele dividiria comigo então.... eu fui e tive dinheiro pra comprar essa passagem pra viajar com os meus amigos para o Brasil. -ele se jogou no colo do Zayn e ele gemeu de dor.- E afinal porque vamos ao Brasil?
Zayn: Precisamos encontrar uma amiga do Niall que vai ajudar a gente a encontrar o Brad.
Jack: Quem fazia esse serviço era o Payne né? -assenti- Ah sim.... O nerd foi na frente com a menina baixinha. Agora vocês precisam de outra pessoa pra ajudar?
Zayn: Sim, uma que de preferência não more nos Estados Unidos.
Jack: Da América, tan, tan, tan, taaan. -ele fez um barulho com a boca e começou a cantarolar, eu encarei o Zayn e fiz uma careta e o mesmo sorriu. Escutamos a voz de uma mulher anunciar o nosso voo e nos levantamos assim como outras pessoas ali e fomos em direção ao check-in enquanto Jack cantava animado.- Brasil, Brasil, Brasil... lá vamos nós Brasil, meu querido Brasil.
Eu: Dá pra calar a boca?
Jack: Ai nossa, tô tentando descontrair esse nosso momento tenso entre a gente, essa cara de enterro de vocês.
Zayn: As coisas não estão a mil maravilhas Jack.
Jack: Mas acreditem no Jack Master aqui, tudo vai dar certo.

          Suspirei irritado e sorri pra mulher que estava carimbando os passaportes, passei rapidamente e Zayn veio atrás de mim e Jack depois, nós andavamos rapidamente e quietos prontos para entrarmos logo no avião e irmos de uma vez. Entrei no avião e encontrei minha poltrona, me sentei e Zayn ao meu lado, logo nos acomodamos e Jack sentou um pouco longe da gente, mas o que foi resolvido em alguns minutos, logo que uma mulher se sentou ao lado de Zayn, Jack perguntou se poderia trocar de lugar com ela assim que as aeromoças passassem conferindo as passagens, a mulher assentiu e então eu e Zayn nos ajeitamos nas nossas poltronas para tentarmos dormir antes que ele mudasse de lugar e começassem a encher a nossa paciência.
[…] 

          Estávamos nós três em frente a casa da menina que eu conhecia apenas pela internet, eu nem sabia se essa era a casa verdadeira dela, mas era esse endereço que ela havia me dado, suspirei fundo e vi Jack estender a mão pra tocar a campainha mas tomou um tapa de Zayn e logo parou, estiquei meu dedo e toquei a campainha, toquei mais uma vez e nada, relaxei meus ombros e fiz uma cara de tédio olhando para o portão, legal, ela não estava em casa. Zayn bufou e virou, Jack o seguiu e eu toquei mais uma vez.

Zayn: Niall? -ele me chamou e eu virei, vi a garota, era mais alta pessoalmente e mais bonita também, usava uma mochila nas costas e o cabelo solto, ao lado dela tinha um cara alto, um bem mais alto, e ele era velho, tinha barba mas era careca.- é ela? -ele sussurrou, e eu assenti, dei um passo a frente e pensei, “falo em inglês, ou arrisco no português?”
Eu: Oi, eu sou o Niall. -falei em português e ela sorriu e correu até a mim e me abraçou.
XXX: Oi Niall eu sou a Millie. -ela me soltou e sorriu- Não precisa falar português, eu e meu pai somos fluentes no inglês. -eu sorri pro pai dela.
Eu: Niall. -acenei e ele encarou os outros garotos.- Zayn e Jack! -Zayn sorriu e logo ficou sério.-
Jack: Jack, tudo bem? -esticou a mão pro pai de Millie e ele a tocou.- Olha gente, não é querendo incomodar mas eu fiquei doze horas com a bunda na cadeira será que não tem....
Millie: Shhh. -ela disse pro Jack e ele se calou- Pode ir pai, eu vou ver o que meus amigos querem e eu te ligo depois. 
Pai Dela: Tudo bem, se cuida e cuidado. Se algo acontecer você me liga. -ela assentiu e disse mais algumas em português que eu não consegui anexar, e ela passou pela gente abrindo o portão nós a seguimos.
Millie: Você deveria ter dito que estava vindo Niall.
Eu: Desculpa eu vim correndo, precisava de uma ajuda.
Jack: Não diga correndo, você não veio correndo de Los Angeles idiota. -Revirei os olhos e Millie sorriu fraco e sem graça, Zayn deu um tapa na cabeça de Jack que reclamou enquanto entrávamos na casa de Millie.
Millie: Você parou de entrar no Skype, pensei que tinha desistido da sua amiga.
Eu: Nunca, eu nunca desistiria. -sorri e ela sorriu de volta e subiu as escadas eu a segui os meninos também.
Millie: Aham, eu sei.
Eu: É sério, você sabe eu nunca pararia de falar com você, você é especial.
Zayn: Dá pra parar de ficar flertando com essa menina e resolver meu problema. -ele sussurrou enquanto a seguíamos até o quarto dela.-
Eu: Fala ai.
Zayn: Oi meu nome é Zayn.... Zayn Malik. -ela olhou pro Zayn e ligou seu computador e digitou alguma coisa.
Millie: Já foi pra cadeia duas vezes, roubos em uma joalheria, não mora com os pais a dois anos, tem três irmãs, é muçulmano, dezenove anos, não aparece em uma foto de câmera de segurança a três anos desde que seu avô morreu, você nem ao enterro foi, desapareceu e reapareceu em Vegas, depois, em Londres, depois foi pra Austrália, Colômbia.... hum, aqui pertinho, foi pro Reino Unido, Nova Yorque e então Los Angeles, aonde apareceu em uma câmera de segurança de uma farmácia com uma menina.... e ela estava comprando camisinhas? -Millie se esticou na frente do monitor e assentiu- Sim, eram camisinhas. Sua namorada foi morta após um raio a atingi-la enquanto vocês dois acampavam. Okay, eu preciso saber de mais alguma coisa que não está relatado aqui? -ela me olhou e eu me inclinei pra ver seu computador, tinha muitas janelas abertas e tinha várias fotos do Zayn, arquivos, encarei Zayn e ele estava parado sem nem ao menos respirar.
Jack: FAZ COMIGO? JACK STWART. -ele dizia batendo palma e correndo até ela que me olhou.
Eu: Depois ela faz Jack. -olhei pro Zayn- Zayn, tá tudo bem?
Zayn: Como você conseguiu ver tudo isso? -ele se aproximou dela e ela riu.
Millie: Normalmente quando uma pessoa entra na minha casa eu tenho que saber quem ela é.
Eu: Você pesquisou sobre mim ai?
Millie: Claro. -ela sorriu-
Jack: E porque você pesquisou sobre o Zayn e sobre mim não?
Millie: Ué, o que você deve ter feito de errado? Roubado uma loja de posto de gasolina? Você é lesado cara. -Jack fez um biquinho e se jogou na cama dela.
Zayn: Você é muito boa, conseguiu encontrar coisas sobre mim que nunca ninguém soube, em questão de segundos.
Millie: Eu tenho 18 anos cara, eu comecei aos treze e não foi jogando jogo de Culinária como as demais meninas.
Zayn: Você deveria ser uma daquelas espiãs do FBI sabe? Nossa, você seria a melhor. -ela riu.
Millie: Eu posso ser uma não?
Zayn: Você é?
Millie: Não. -ela riu- Sou somente uma estudando de Medicina.
Eu: Medicina? Com um talento desse?
Jack: Ela vai ser hacker no corpo humano. Quando um paciente dela entrar em consultório, vai colocar a mão no ombro dele e falar; “Oh você tem Aids” ai entra outro. “Hum, aparentemente você está com Tuberculose, mas nos vamos fazer uns exames, provavelmente eu não estou errada mas vamos apenas ter algo anotado no seu formulário” -nós começamos a rir e Millie também.- Me diz, todas essas coisas na sua casa, você conseguiu de tanto roubar na internet?
Millie: Não roubo nada, aliás eu não faço nada além de baixar jogos que ainda não saíram, assim como músicas e clipes, sabe eu invado uma rede de um músico qualquer e pego as músicas e só.
Jack: Você nem as vaza nem nada?
Millie: Não, eu tenho elas somente pra mim. Exclusividade. Ah e as vezes quando eu tô no tédio eu invado as redes dos meus vizinhos e mexo nos alarmes das casas ou dos carros delas. -ela riu e nós também.
Zayn: Bom, e será que você consegue achar o nome de um cara de Los Angeles e saber aonde foi a última parada com ele, a câmera de segurança e essas coisas?
Millie: Claro, fala ai o nome dele.
Zayn: Como é Niall?
Eu: Brad Cooper.
Millie: Okay, espera um segundo. -ela digitou e eu caminhei ao lado do Zayn pra ver apareceu muitas fotos, muitas informações, coisa que nós nem sabíamos, fotos de Brad e SeuNome em alguns eventos, e muitas outras coisas.- Ela é bonita, quem é ele?
Zayn: O cara que roubou a menina de mim. -Millie olhou pro Zayn.
Millie: Ou você roubou dele? -ela virou e apontou pra uma foto, Zayn estava no canto e Brad e SeuNome estava se pegando, antes mesmo deles se conhecerem na escola, eram um shopping, ou no estacionamento dele, tinha uma placa indicando o lugar e Zayn estava parado com a mão no bolso, encostado em uma coluna, olhando os dois se agarrarem.
Eu: UAU, até isso aparece? Você entra em que sistema?
Millie: Eu tenho todos anexados no meu computador e quando eu escrevo ele busca informações de todos os sistemas possíveis, em todo o mundo.
Eu: E nunca te pegaram?
Millie: Como, é quase impossível, quase não tem rastreamento no Brasil.
Eu: Isso é bom. -sorri pra ela amigavelmente e Zayn revirou os olhos.
Zayn: Flertem depois okay, pode me dizer qual foi o último lugar que ele esteve?
Millie: Sim. -ela começou a fechar algumas janelas.- Los Angeles.
Zayn: Impossível, ele estava lá, ele vai sair de lá com medo de que eu....
Millie: Espera, ele tá de jatinho. -ela começou a mexer em algumas coisas.- Mas eu não sei, ele está em cima do oceano, vamos esperar pra ver aonde ele vai.
Zayn: Okay, muito obrigado Millie. -Zayn sentou em uma poltrona e cruzou os braços.-
Millie: Isso vai demorar vou comer alguma coisa, querem?
Jack: Opa, claro. -levantou seguindo ela-
Eu: Eu também vou e você Zayn?
Zayn: Vou ficar de olho, se puder me traz alguma coisa. -pediu sorrindo.
Eu: Claro amigo.

          Ele ficou lá se ajeitando na poltrona com os olhos atentos no computador sem nem ao menos se movimentar, o meu coração estava apertado eu tinha dó de Zayn ele sempre se dedicava tanto em tudo e a vida dele era isso, literalmente uma merda. Via como ele tentava chegar em um final, e como ele sofria por ser tão novo e enfrentar isso, ele não ligava muito, mas, no fundo, ele sofria, costumava ver as outras pessoas, outros garotos da idade dele ter uma vida normal, e porque ele não poderia ter sido criado igual? Sentia que no fundo ele era escolhido, mas odiava ser escolhido para viver uma vida assim.

Millie: O que vocês querem comer? Nós podemos pedir algo.
Jack: Eu aceito, o que for de comer eu topo.
Millie: Okay, já volto. -ela sorriu e caminhou pra outro lugar.
Jack: E então, tá com medo?
Eu: Do quê?
Jack: Sei lá, de Brad descobrir que vamos atrás dele e matar a gente.
Eu: Ele teve e oportunidade de matar a gente na cabana, ele não vai ter essa oportunidade de novo.
Jack: Quem diria, Niall Horan o fodão.
Eu: Cala a sua boca Jack.
Jack: Okay. -ele ficou em silêncio por alguns segundos me olhando.- Vou ligar a televisão será que eu entendo as programações?
Eu: Obvio que não. -ele ligou a TV, e foi zapeando os canais.
Jack: Nada.... Nada.... Nada.... será que só tem nada nessas televisões brasileiras.... OPA PORNÔ. -ele gritou e bateu palmas, era um videoclipe eu acho e aquilo me intrigou, me aproximei do sofá e fiquei olhando com ele.- ISSO É PORNÔ?
Millie: Claro que não, é funk. -ela entrou na sala rindo.
Eu: Funk? Não é assim lá no meu país.
Millie: É que o funk brasileiro é explícito.
Jack: Quer dizer? Sexo explícito transformado em um videoclipe? As crianças assistem isso?
Millie: As crianças dançam isso, copiam, idolatram essas pessoas. As crianças no Brasil engravidam rápido também.
Jack: Opa, Brasil daqui uns anos terá mais habitante que o japão se continuar assim. -nós rimos.
Millie: Fato. Como vocês são? Tipo namoro e essas coisas?
Eu: Bom, não parece mas quando nós encontramos uma garota com quem nós queremos ficar nós normalmente levamos duas semanas pra beijar ela. -Jack concordou- E eu sei que aqui no Brasil são diferente as coisas.
Millie: Sim, elas beijam primeiro e depois pegam o número deles -ela riu- eles ficam por semanas e depois acabam namorando, é assim que se conhecem e entram em um relacionamento, deve ser por isso que dura tão pouco.
Jack: A menos que você faça um filho com a pessoa. -Millie começou a gargalhar e eu também, isso foi realmente engraçado. A campainha tocou e eu olhei pra Jack, estava impressionado com a rapidez do entregador, Millie passou por mim pegando a carteira em cima da mesa e indo até a porta.- Eu ajudaria a pagar, mas eu só tenho dólares.
Millie: Não precisa Jack, eu tenho dinheiro, eu revendo algumas mercadorias que eu compro na internet, e dá uma boa grana. -ela riu e abriu a porta fui a seguindo e parei na porta, um garoto estava do lado de fora do portão, com algumas sacolas nas mãos, ele sorriu pra Millie e ela deu um beijo em sua bochecha. Os dois conversaram por algum tempo e o garoto alternava o olhar de Millie pra mim.
Jack: Você gosta dela?
Eu: Claro que não.
Jack: Claro que gosta, você olha pra ela, flerta com ela, e usa todo esse charminho Horan com ela.
Eu: É, mas ela não gosta de mim.
Jack: Deveria tentar.
Eu: Eu não sou obrigado. -a vi despedindo-se do garoto e pegando as sacolas.
Jack: Só fala que queria sei lá, ter um relacionamento.
Eu: Não tem como, eu moro a um oceano de distância dela, ela é linda e tudo mais, mas eu vou embora daqui uns dias, umas horas.... eu não sei, eu não posso ter nada com ela, além dessa amizade que temos.
Jack: Lesado. Sonhador, iludido, criança.... Qual é, achei que fosse mais homem. -o olhei de canto, e encarei sua perna enfaixada, ele fez uma expressão de medo e se ajeitou no sofá voltando a zapear os canais, Millie entrou e me puxou com ela pra cozinha.
Millie: Comprei macarrão, okay?
Eu: Claro.
XXX: HEI GUYS, VENHAM AQUI. RÁPIDO. -Zayn gritou desesperado e deixei a Millie passar a minha frente, subi as escadas e Jack veio se “arrastando”.
Millie: O que foi?
Zayn: O ponto que você me mostrou que era o jatinho, sumiu.... desapareceu, parou aqui e ficou invisível. -Zayn estava em pé, em frente o computador. Millie puxou a janela do quarto, a fechando e fazendo tudo ficar escuro, ela sentou na cadeira e começou a mexer em algumas coisas, ela suspirava e Zayn estava inquieto enquanto eu estava parado ali olhando pra tela do computador vendo o que ela estava fazendo, mesmo não entendendo nada.
Millie: Achei. -Zayn suspirou e abaixou- Eles pousaram, mas espera.... só tem uma garota. -Eu me aproximei e sim, só tinha uma garota, uma das amigas de SeuNome, Brenda se não me engano. Neguei com a cabeça e a Millie revirou os olhos.- Mê dá o número de telefone da SeuNome, do Brad de todos esses que estão com ela.

          Zayn tirou o seu telefone do bolso e entregou pra Millie que começou a pegar número por número e colocar em seu computador procurando, ela tentou no de Michell primeiro, e não deu absolutamente nada, tentou com o de Brad e também não, tentou o de SeuNome então e foi em vão, dizia que estava no Brasil, tateamos os nossos bolsos e descobrimos que o celular dela estava com o Jack, fazendo o quê ninguém sabia. Millie invadiu todas as câmeras de Londres e levou certa de duas horas pra isso.
[…]
          Estava eu jogado em cima de um puf dela, com um prato vazio ao meu lado e uma garrafa de suco, Jack estava jogado na cama e Zayn sentado ao lado de Millie que estava ainda procurando pelas câmeras de seguranças, coisas sobre o Brad, tentando de tudo pra encontrar a SeuNome, e absolutamente nada, eu já havia perdido as minhas esperanças. Com certeza assim como Zayn tinha o Liam, Brad deve ter alguém hacker que ajude ele a esconder as pistas de onde foram. Procuraram informações de Mike, mas ele permanecia em Londres e não tinha chegado nada pra ele, ou seja, a SeuNome não estava lá e ele não havia saído do lugar. O único lugar que a SeuNome poderia estar segundo Millie, seria em cima do oceano, aonde não tem sinal e não tem como saber quem está lá ou não, mas não tem como ela estar no oceano, Millie procurou pelos barcos que saíram em certa de 48 a 24 horas e nenhum deles continha três ou mais pessoas, eram somente uma, ou duas pessoas. Eu estava frustrado, sem esperanças, jogado no chão de um quarto que parecia o inferno de tal quente as oito horas da noite, morrendo de fome, de sono e quebrado.

Zayn: Eu desisto. Não dá pra encontrar, nós estamos aqui mais de seis horas e nada.
Millie: Que isso, as vezes a gente leva dias.
Zayn: Mas eles viajaram ontem, eu tenho quase certeza que o Brad tirou a SeuNome de Los Angeles, ele não queria que eu fosse atrás.
Millie: Mas é obvio que ele tirou ela de Los Angeles, mas não sabemos aonde ela está, e como ele sabia que você daria um jeito de ir atrás, sabe o que ele fez? Escondeu tudo com um hacker muito foda. Se um dia eu encontrar ele vou enfiar uma faca no coração dele, não é possível, um infeliz melhor que eu.
Jack: Brasileiros tão amigáveis, únicos e legais. -Zayn ignorou o comentário e levantou.
Zayn: Deixa pra lá Millie, você é um gênio mas não tem jeito, não tem como saber pra onde foram, eles não estão em lugar nenhum, em nenhuma câmera de segurança, tem nenhum registro de desembarque, nada, absolutamente nada. Eu já desisti, vamos voltar pra Inglaterra vou ver como a minha irmã está, Niall você pode voltar a ter uma vida normal.
Jack: AH NÃO, A GENTE VEIO ATÉ O BRASIL. 12 HORAS SENTADOS NAQUELE BANCO DURO PRA VOCÊ DIZER QUE VAI DESISTIR? CADÊ O MALIK? -Zayn o empurrou com força contra o guarda-roupa e Millie levantou derrubando a cadeira e correndo até a mim.
Zayn: Você não conhece o Malik, você não me conhece de verdade, você me pegou e um momento de dor, um momento de sofrimento, mas isso passa, tudo na vida passa Jack, você tem que aceitar, muitas pessoas vem e vão na sua vida, você não pode salvar todas. Tá me entendendo? Eu desisto, não tem outra escolha, ou você quer que eu vá em uma mãe de santo pra ela perguntar aos espíritos se eles viram a SeuNome? Cara, acabou, chega, eles levaram ela e eu não estava lá pra impedir e vocês como grandes bundões não fizeram bosta nenhuma, então cala a sua boca e fica quieto na sua, porque você não é bosta nenhuma pra se meter no meio disso tudo okay? Você é só um moleque sem casa, irritadinho com a vida que acha que pode se meter em tudo, mas não.... você não pode entendeu? Ninguém pode, acabou.
Jack: Mas Zayn.... a SeuNome. -ele sussurrou assustado e o Zayn a soltou.
Zayn: Uma boa lembrança, será uma boa lembrança. -ele foi caminhando pra fora do quarto e a Millie o parou.
Millie: Sério? Fiquei sabendo que você deixou uma namorada morrer, vai deixar essa também? Eu sou um gênio Zayn, nós não encontramos em seis horas, mas nós podemos ficar uma semana, duas semanas, até um mês.... mas vamos encontrar.
Zayn: Até lá, ela pode estar morta não acha?
Millie: Sim, mas se a gente trabalhar junto nós podemos encontrar ela antes, e não desistir dela. Você tá desistindo, você não tá querendo trabalhar. Desistir é o seu ponto? -ela perguntou enfrentando Zayn, ninguém o enfrentava quando ele estava nervoso.
Zayn: Por favor Millie sai da minha frente.
Millie: Não! Você entrou na minha casa, fez eu invadir um milhão de câmeras pra depois dizer que vai desistir, xingar o seu amigo e depois falar que vai simplesmente desistir, que vai embora, que nem ao menos vai se preocupar com a vida da garota, então ela que se dane?
Zayn: Você não sabe nada sobre mim, eu posso deixar ela, afinal será somente uma lembrança, ninguém se importa, eu encontro outro alguém.
Millie: Mas não será suficiente, porque por essa garota você viajou doze horas pra me procurar, pra tentar encontrá-la, se ela não fosse importante, se você a quisesse como apenas uma lembrança não tinha vindo aqui. -Millie o empurrou.- Você pensa que é quem? Um badboy, que se envolveu com traficantes? Olha em sua volta, você está no Brasil, isso tem em cada esquina aqui, mas o governo esconde com uma massa, assim como o todo resto, e mesmo assim as pessoas vivem e como são rotuladas? Ah é, como as pessoas mais felizes do mundo. E somos chamados de quê? De guerreiros, e como é aquele lema que algumas pessoas adoram nos zoar? Ah sim, Brasileiro nunca desiste, e é isso que eu vou passar pra você, talvez você não a encontre hoje, amanhã, ou depois. Mas um dia, um dia nós vamos encontrá-la okay? Porque é ela que você quer, e não outro alguém, é ela que você ama e eu sei disso, eu vejo nos seus olhos, eu desci pra comer e você preferiu ficar aqui, você não quer vingança, você não quer acertar as contas, você só quer a garota que você se apaixonou e nós.... -ela apontou pra mim e pro Jack- Nós vamos ajudar você.
Zayn: Você nem me conhece Millie, pra quê isso?
Millie: Eu passo e vejo muitas coisas aqui nesse país, nesse meu estado, e nunca.... nunca vi um cara se importar tanto com uma mulher assim, você é frio, você fez coisas ruins, errou e tudo mais.... mas você ama, e eu quero poder ajudar você, porque eu nunca vou deitar minha cabeça naquele travesseiro e conseguir dormir com isso na minha cabeça, tá me entendendo? Então quem vai calar a boca aqui será você, e vai se ajeitar aqui e ficar, eu vou encontrar a SeuNome e você vai conseguir ficar com ela.
Jack: Mas Millie, e se ela estiver morta.
Eu: Ela não estará. Lembra o que a Michell disse, que ninguém vai machucar ela.
Millie: Qual é, não vamos pensar no pior. Ela vai voltar pros braços do seu amigo. -Millie me olhou sorrindo e empurrou Zayn com força e ele caiu na cama.- Fica sentado ai, eu e o Niall vamos pedir pizza, tá vendo aquele negócio girando? É o radar, ele tá ligado em todos os celulares e algum movimento ou qualquer coisa diferente você me grita. -Zayn assentiu e ela se virou saindo do quarto e eu a segui. Quando estávamos quase descendo escutamos Zayn.
Zayn: Obrigado Millie, você é um gênio. -ele ergueu a sobrancelha e entrou no quarto, Millie sorriu e desceu na minha frente.
Eu: Nós vamos encontrar eles.
Millie: Sim, nós vamos, afinal.... eu sou um gênio.

CONTINUA... 
Capítulo Anterior                                                                                               Próximo capítulo
21

21 comentários:

  1. Ahhhhhh.
    Malik aprenda o nosso lema u.u
    Millie só falou verdades!
    Eu estou louca para ver o Zen abraçado com a SeuNome :3
    Buhahaha
    Mas para isso acontecer, você precisa continuar, não é? Continua Cams!!! Ti dou uma batatinha, é tudo ou nada u.u

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente perfeita. Estou viciada.
    Continua!

    ResponderExcluir
  3. maravilhoso, continua por favor *---* ♥

    ResponderExcluir
  4. Perfeito amei amei amei ! Continua esta divo !
    Thatahxx

    ResponderExcluir
  5. Pessoas normais precisam de oxigenio para respirar e eu, preciso da continuaçãp dessa fic que ta perfeita pra caralho! CONTIIINUUA! PFR? ta lindo d+!

    ResponderExcluir
  6. Continua Fofah
    Izabel

    ResponderExcluir
  7. Continua Cams........
    Seu imagine é muito perfeito eu estou viciada <3

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus... Camila vc teem que continuar isso ta muito legal, eu to lenda pra minhas irmãs e ta todo mundo aqui em casa amando <3 ta perfeito

    ResponderExcluir
  9. Ler Dangerous já tá virando vicio! Camila, continua!

    ResponderExcluir
  10. Continuaaaaa ta muito perfeito! To ansiosa para o próximo capítulo<3❤️😍😍😍😍😍

    ResponderExcluir
  11. Continuaaaaa ta muito perfeito! To ansiosa para o próximo capítulo<3❤️😍😍😍😍😍

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Perfeito :3 Ameeei

    ResponderExcluir
  14. eii gente esse blog e novo e legal so queria que algumas de voces leem por favor http://beea20.blogspot.it/2014/05/sn-on-mi-chamo-sn-tenho-17-anos-moro.html 

    ResponderExcluir
  15. Haii Camiii, olha presta bem atenção nessa palavra: V-I-C-I-A-D-A... estou viciada nessa fic, meu ar é Dangerous nem preciso mais de oxigênio haha
    Nossa, onde será que "eu" estou? Será que vão "me" achar? Mas pra eu saber vc tenq continuar.. não Giovanna ela precisa parar pra vc saber affz ~~ ta parei
    Millie disse um monte de verdade pro Zaza, sinceridade de brasileiro u.u
    U.u isso ae Camis faça eles aprenderem o lema dessa bosta que chamamos de país (que nem é tão bom e nem tão ruim é assim, mais perfeito igual eles falam concerteza não é!)
    Cami, menina vc tenq continuar pra eu não morrer asfixiada ta?
    CONTINUA PLZ um pedido da sua FÃ desesperada!
    Beijo na bunda do Louis XxGigi


    ResponderExcluir
  16. Wooow , continuaaaaa Cams!

    Espero que me achem logo, estou com medo, quero o Zayn ... KK' Parey :)

    ResponderExcluir
  17. Mari Tunisse21/05/2014 18:17

    Aaaaaah Meu Deus que perfeito *-* CARACA, VOCÊ ESCREVE MUIYO BEM! *0*
    Continua <3

    ResponderExcluir
  18. Cara eu to ficando louco com essa fic! Posta logo o outro capitulo! Love you! <3

    ResponderExcluir
  19. Ah essa Millie é foda!!!
    Ai cara sério, esta ficando muito louco
    Haha mas não vamos desistir porque os brasileiros são guerreiros e nunca desistem...
    Essa fic é muito muito exitante,cada vez você quer ler mais e é muito louco
    Então Ca continua logo porque isso já é uma necessidade

    ResponderExcluir
  20. Por favor contínuaaa, ta muito perfeita..

    ResponderExcluir