Five Letters - Capitulo 13



                                 Our Memories
Você.P.O.V's 
30 abril :
     O sol pairava no alto, raios grossos e dourados iluminavam a copa das arvores, a grama e a água azul da piscina, dando a ela um toque transparente. O menino de cabelos cacheados beliscava os petiscos no balcão da cozinha junto com a menina de cabelos negros. Os outros estavam todos brincando na piscina com pistolas de água e bolas infláveis, riram alto e de si mesmos. Seu nome estava deitada em uma cadeira branca enquanto os observava rindo por cima do livro, seus amigos, sua pequena família, mas espera.... estava faltando um !
     Lábios macios tocaram sua nuca, a fazendo se arrepiar. Depois a tocaram novamente, e de novo, e de novo, ate provocarem cocegas. Niall riu e se sentou a sua frente, a puxando para um beijo apaixonado, a beijou ate a deixar tonta e sem ar. Ele a beijou outra vez e jogou o livro para fora do seu colo, a pegou no colo, e ainda com os lábios sobre os seus, correu com sua amada em direção a piscina, ela ria e balançava as pernas e então..
   Splack ! 
   Os dois caíram na água e em segundos estavam encharcados. Niall os puxou para a superfície rindo.
- O casal de pombinhos ! - Zoou Louis do outros lado da piscina - Vão, se beijem, para deixar o mundo ainda mais cheio de amor e melosidade.
 Harry jogou água na sua boca.
- Cala a boca - resmungou - Eu adoro uma bela historia de amor.
- Vocês não prestam - ela riu.
- Não mesmo - ele concordou.
14 de maio :
    O céu estava azul marinho de um lado e na outro azul pastel. Passarinhos começavam a cantar enquanto cigarras e grilos desapareciam, as estrelas prateadas estavam ficando transparente, e desaparecendo aos poucos. Eram exatas 5:40 da manhã.
  Enrolada em um cobertor de lã estava seu nome, bebediscando seu café quente, enquanto Niall acariciava seus cabelos e cantava baixinho. O telhado da casa não era nada confortável mas Niall fez de tudo para o deixar, com almofadas e colchonetes. Seu nome sorria alegremente com o som de sua voz, a sua terceira coisa favorita era ouvi-lo cantar : suave e doce, calmo e um pouco roco, como um anjo.
- Sabe uma das coisas que eu mais gosto em você ? - perguntou ela interrompendo sua canção.
- Não, o que é ?
- Sua voz. A forma como ela faz você ser tão você, não só sua voz claro, mas, ela é uma parte muito grande de você.
   Ele sorriu.
- Sabe uma das coisas que eu mais gosto em você ?
- O que ?
- O fato de você sempre topar fazer coisas sem sentido comigo.
- Eu sempre quis ver o nascer do sol assim - deu os ombros  - Você esta aqui , é um brinde. E eu achei uma boa ideia.
- É claro que você acho ! você é tão louca quanto eu. 
   Ela sorriu.
- Somos o time perfeito.
   E, então, os primeiros raios de sol iluminaram seu rosto, eles olharam para o céu e a grande esfera amarela estava subindo, devagarinho e depois mais rápido, os raios esquentavam a pele de ambos. Seu nome me sentou, as mãos de Niall caíram para sua cintura, a abraçando. Ela pousou a cabeça em seu ombro.

- Bom dia, meu amor - Ele rosou os lábios finos e macios em sua testa, ela fecho os olhos, e expirou o ar doce e quentinho do amor de Niall. Ela levantou a cabeça e o olhou, ele acariciou seu rosto e beijou seus lábios, acariciou seus cabelos bagunçados e, e assim iniciaram o dia 14 : com um beijo infinito e apaixonado.
22 de maio :
- Eu não acredito que você esta brigando comigo por causa disso. - ela berrou jogando uma almofada parda nele.
- Isso é um motivo bem serio, seu nome. Eu fique preocupado e.....
- Você é meu namorado, não o meu pai ! - ela gritou
- Mas mesmo assim....
- Niall - Gritou 
- Seu nome - Ele retrucou vermelho de raiva - Você saiu para comprar o almoço e volta 7 horas depois e ainda acompanhada de um cara estranho.
- Era o advogado dos meus pais e não um estuprador.
- É, mas com certeza estava dando em cima de você " ai foi muito bom encontrar você " " vamos tomar um café algum dia desses " 
- Eu não vou ouvir, Niall. Você esta sendo um crianção, agora eu sou o que ? sua prisioneira, você não pode me controlar, você esta ficando doido.
- Eu ? Você saiu e não deu noticias o dia inteiro, se fosse eu como você ficaria ?
- Preocupada, mas não com raivinha como você ! eu não fiz nada, Niall. Eu to bem ! ta vendo - ela agitou as mãos - Você esta me enchendo o saco.
- Duvido se você não ficaria pior....
- Claro que não, eu não sou idiota como você. Não acredito que esta com ciumes do advogado, ele tem o que 37, 40 anos. E você quantos anos tem ? 11 ? 8 ?
- É claro que eu estou. Você ficou com ele por 7 horas, sobre o que tantos vocês conversaram em ? nunca vi alguém falar tanto com um advogado.
- Ai, deus pai. Eu vou te bater, Niall. Pelo amor de deus, eu sou livre. LIVRE, eu faço o que eu quiser, ta legal ?
- Você poderia ter pelo menos ligado, não é ?
- Na próxima vez, coloca um chip rastreador em mim, papai.
- Seu nome..

- Ta, ta. desculpe, agora me deixa em paz. Vou tomar banho.
30 de maio :
- Você vai ficar bem ?! 
- Sim - ela engoliu em seco, tentando ao máximo não demostrar tristeza ou a dor que dilacerava seu coração. - Divirta-se, aproveite ao máximo, não se preocupe comigo, eu vou ficar bem ! 
- Eu vou sentir tanto a sua falta - ele colocou as mãos em sua cintura e colou a testa de ambos de olhos fechados, tentando conter as dores de uma despedida.

- Eu amo você - Ela o puxou pelo cordão em em seu pescoço, quando seus lábios se tocaram todo o seu corpo pinicou, o mundo ficou calmo e silencioso, apenas a batida do seus corações eram audíveis. Ele correu as mãos grossas e macias por todo o seu corpo, a abraçando tão forte quanto podia, se inclinado para frente sobre seu corpo. Ela acariciou seu rosto e se concentrou eternamente na sensação dos seus lábios,e o fogo que ele provocava em seu interior. Quando partiram o beijo, lagrimas teimosas caíram dos seus olhos, ele beijou cada uma delas, seus lábios pousaram em sua testa, a beijando - a, enquanto ela se inclinava em seu peito o abraçando com força, sentido o calor de seu corpo, antes que fosse tarde demais.
24 de Julho :
- Alo ? - Sua voz estava rouca, e sua boca seca, o cérebro ainda tentando processar o que estava acontecendo.
- Seu nome, amor ? sou eu ! - A voz eufórica e animada de Niall soou do outro lado da linha, gritos e a voz de Liam também. - Ai, meu deus, você deveria esta dormindo, me desculpa, eu...
- Tudo bem, tudo bem - ela disse se sentando na cama e passando a mão no rosto, olhou para o relógio e vi que eram exatas 2 da manhã - Como estão as coisas ai ? esta se divertido ? 
- Esta tudo ótimo. Eu comi uma comida estranha ontem, tinha um gosto bom, mas parecia um cavalo cruzado com uma lesma - ele riu- Acredita que eu estou com saudades da nossas noites de Pizza ?
- Acredito, nenhum pizza se compra a nossa.
- Eu tenho um monte de coisas para te contar - Ela  podia sentir o sorriso em sua voz, o sorriso em seu rosto, o iluminando, suas bochechas vermelhas, os olhos azuis brilhando. Seu coração se encheu de saudades.
- Conta ! Eu quero saber de tudo.
[.....]
- Niall, só você mesmo - ela gargalhou, enquanto ele gargalhava no outro lado da linha.
- Eu sei. Liam ficou com tanta raiva, mas agora graças a deus esta tudo bem - ela escutou uma agitação la atras, e o grito agudo de Harry, e depois a gargalhada rouca de Zayn - Os meninos e a Lou estão te mandando um beijo.
- Manda outro para eles - ela sorriu bocejando, olhou pela janela, o sol já estava alto no céu. Seriam 7 ou 8 da manhã ?
- Nos temos que ir, vamos a uma entrevista agora. Eu te amo muito, muito, muito. Estou com muitas saudades, beijos.
- Eu também te amo, pequeno Niall.

- I love you. - ele sussurrou ao telefone, e então a linha ficou muda. Ela sorriu e se jogou na cama, fechou os olhos e com o coração salpicando de alegria, caiu no sono.
27 de setembro :
   Ela batia os pés impacientemente, enquanto acariciava o colar que havia ganhado antes de ele partir. Seu estomago estava doendo de tanta ansiedade, as luzes amarelas piscavam sem parar, e a maquina de refrigerante fazia um zumbido estranho. Esse era um bom lugar para se encontrar o seu namorado famoso. 
  Ela se levantou e olhou o painel, ele já deveria ter chegado, o que aconteceu ? Ela fechou os olhos, e se virou para sentar novamente no banco desconfortável quando.... la estava ele, usando um cachecol vermelho, e jeans velhos, as malas de mão caídas do lado do corpo, os meus olhos hipnotizantes e sedutores, os mesmos cabelos loiros bagunçados, o mesmo sorriso contagiante. Ela não pensou duas vezes, correu em direção a seus braços. 
 Quando seus corpos se chocaram, ele riu a abraçando fortemente enquanto a beijava varias vezes na bochechas, ela expirou seu perfume, e o agarrou mais pelo pescoço, ele cambaleou ate a parede, onde possou as costas, ela fungou no seu ombro.
- Eu quase morri de tanta ansiedade ! - remugou ela - Onde você estava ?
- Me desculpe - sussurrou ele - Tinha muita gente lá em baixo.
- Por favor, me beija agora, para mim ver que isso é real e não mais um dos meus sonhos loucos.
  Ele riu.
- Eu estou aqui, e eu ainda estou loucamente apaixonado por você. - 

   Ele beijou seus lábios delicadamente, com as mãos em sua nuca, acariciando suas costas, ela sentiu todo o corpo se acender, um calor alucinante, logo os beijos delicados, estavam feroz e bem acelerados, a fazendo perder o folego em segundos, ele beijou seu nariz rindo. Como era bom te-lo de volta.
22 de maio :
- Ta, ta. desculpe, agora me deixa em paz. Vou tomar banho.
   Ele puxou o seu braço e a empurrou na bancada, fazendo seu quadril se chocar com a quina, derrubou os vasos e a comida com um dos braços e com o outro a levantou, foi tão rápido que ela quase não notou a mudança súbita dos eventos. Ele a puxou com força pelo cabelo e a beijou, com raiva. Ela podia sentir isso, mas não tinha medo, pois estava tão zangada quanto ele, mordeu seus lábios ate saírem sangue, ele não resmungou, nem exclamou de dor, apenas puxou seus cabelos para atras e beijou rudemente seu pescoço, não demorou muito ate ele a estava beijando novamente. Ela rasgou sua blusa com as unhas e a tirou de seu corpo, fazendo questão de machucar sua pele pálida. Ele era rápido em seu beijos e não dava tempo nem mesmo para ela respirar, ela enlaçou as pernas em sua cintura, ele correu os dedos pela sua camiseta e a atirou longe. Ele beijou sua nuca e desceu para o seus seios, ela reprimiu um gemido.               Suas mãos desceram ate sua intimidade, ela passou a mão rapidamente ali só para provoca-lo, ele mordeu seu pescoço quando ela fez isso.
   Ele desabutou os botoes da calça jeans enquanto beijava seus lábios, o sugando, explorando cada canto, e sentimento. Raiva, ódio, amor, paixão,compunção, desejo, tristeza, dor, entre outros. Ele a puxou pela cintura e a fez encosta sua intimidade na dele, ela mordeu fortemente seus lábios ofegando, ele passou as mãos pelas suas costas, e deslizou o sutiã....
- OWOH NÃO  GENTE, NA COZINHA NÃO. - Zayn berrou antes que Niall pudesse tirar o seu sutiã. Niall soltou seus lábios de Seu nome e olhou para Zayn, seu nome riu.
- Eu vou tomar banho. - ela desceu do balcão, se se preocupar se estava ou não de sutiã na frente de Zayn.
- Espere - Niall a puxou - Estamos de bem ?
  Ela o beijou.
- Pode se dizer que sim - e saiu.
- Eu não sei que droga ai acontecer aqui, mas acho que interrompi.
- Você acha, Zayn ? você acha?
27 de maio :
  O champanhe borbulhava em sua boca enquanto ela gargalhava, ele riu com o rosto escondido em suas costas nuas. A água da banheira estava morna, e a espuma macia e cheirosa, caia no chão branco e estava em vários lugares na parede. Ela deitou as costas em seu peito, e virou a cabeça para trás para beija-lo.
- Por que somos tão idiotas ?
- Por que nós não seriamos idiotas ? - ele perguntou com um sorrisinho cafajeste.
- Quem olha para você acha que é inocente, pensa que é virgem !
- Mas eu sou inocente, não virgem, mas inocente.
- Claro que é. - respondeu ela com ironia.
- Diga uma coisa muito maliciosa que eu já fiz ou disse.
- Você quer mesmo que diga ?!
- Vá em frente.
- Lembra daquele historia que você me contou da sua viagem para....
- Ta, ta, ta, eu sou um pervertido - ele riu escondendo o rosto em seu pescoço- Me prenda ! 
- Vou prender você no meu coração - ele soltou um gemidinho fofo e ela grunhiu - Ai, senhor, como somos melosos, Niall. Você ta acabando comigo.
- Eu sei - ele estremeceu - Estamos tão doce que da enjoou.
- Vou trocar você pelo Zayn, ele gosta de ler.
- Eu troco você pela..... minha cama - ele se enrolou para falar, ela riu - Você teria coragem de me trocar ?!
- Claro, o Zayn é mais bonito que você.
- Ah - ele a empurrou - É  assim né ? Não venha me pedir pizza mais ta, nem abraços de noite, vá pedir para Zayn.
- Ai ai ai - ela riu - Eu to brincando. Eu não trocaria você nem pelo cara mais lindo do mundo, ah,não, ele é você. - ela o beijou - Você é lindo sabia ?
- Ninguém nunca disse isso para mim ! - ele sorriu envergonhado, para baixo acariciando a espuma, suas bochechas coraram de uma forma tão fofa e amável que dava vontade de morder.
- Mentira ! - ela exclamou - Estava com vergonha demais para falar, então. Seus olhos, seu cabelo, sua pele e principalmente quem você é ! quem não ia reparar em você ? e seu sorriso, é tão perfeito que poderia iluminar a cidade inteira, e sua voz ? você parece um anjo cantando, não estou mentido, você....
  Ele a puxou e a beijou.
- Você fala demais - sussurrou de uma forma carinhosa, colocou uma mexa de cabelo que escapava de seu coque desajeitado. Olhou em seus olhos por um longo tempo, tudo ficou em silencio, mas... aquele simples olhar, lhe dava arrepios e fazia seu coração acelerar. Quando ele a beijou o mundo explodiu em mil fogos de artificio, uma chama se iluminou dentro dela como sempre acontecia, ela conhecia aquela sensação, mas as vezes se esquecia de como era boa. Era calma e forte, aquecia o coração e suas bochechas coravam, se sentia tonta e boba, seus pensamentos iam por alem, não importava a onde estivesse, só aquele momentinho que importava agora. Era como dormir ouvindo a chuva, como estava com tanta sede e finalmente beber um copo grande de água gelada, como assistir a um por do sol, como sentir as asas macias de vazias borboletas rosando em sua pele e estomago. E advinha ? Só uma pessoa poderia fazer-la se sentir a assim, e um clicher é claro, mas o amor é um verdadeiro clicher, é assim como todos os outros, ele é verdadeiro.
6 de outubro :
   Harry fazia a pipoca , Lucia um doce estranho que viu na internet, seu nome estava sentada em cima do balcão separando os salgados, a porta da casa bateu e os 4 chegaram.
- E então, qual vai ser ? - perguntou Liam - A morte do demônio, ou invocação do mal ?
- A morte do demônio, e a antiga ou a nova versão ? - Lucia perguntou por cima do ombro.
- Antiga !
- Uuuuuuuh vamos nessa - exclamou Seu nome descendo do balcão.
- Ai, não. - resmungou Harry - Isso é só mais um motivo para ver vocês dois se comendo no sofá. Cansa sabia, os lábios de vocês não doem ?
- Ai, Harry, ta sim triste, por que não tem uma namorada né ? ai tem que ficar beijando o espelho que do ! - Zayn fez um biquinho triste e uma voz estranha.    Lucia riu, mas Harry revirou seus olhos verdes.
- Você sabe que eu só não tenho uma, por que não quero, né ?
- Ui, Harry pegador em - Louis bateu nele com um pano de prato. 
- Ah, nem vem. Cade a sua namorada, Louis ?
- Não é da sua conta.
- Ai, parem. Tudo isso por causa de uns amaços ? - resmungou Lucia desligando o fogo - Você reclamam, mas sou eu que aguento as mensagem chatas e melosas que essa aqui - apontou para Seu nome - Fica me mandando a aula inteira !
- Eu nem quero imaginar - respondeu Zayn - E também, quando eu disse para vocês ficarem juntos, eu estava certo ! e quer saber mais, se comam a vontade, expressem seu amor ao mundo e que se danem vocês seus babacas !
- Você ta chapado ? - Perguntou Liam rindo.
- Não. Você deixaria eu dirigir chapado ?!
- Ele só esta em sua fase estranhamente poética - exclamou seu nome - E agora ? Vamos ver ou não esse filme ?
- Calma. A pipoca nem esta pronta.
- HARRY - Lucia gritou - A pipoca ta queimando. 
  Harry se assustou e foi olhar a pipoca, mas a fumaça já escapava da panela e o cheiro de queimado também. O alarme de incendiou foi acionado, a cozinha foi inundada.
- Harry - exclamaram todos.
- Eu... eu.... - ele começou a rir, se contorcendo e batendo os pés no chão, ninguém viu a eterna graça disso, mas logo todos estavam rindo também, sem motivo algum.
14 de outubro :
- Um dia quando tivemos filhos e uma família formada - começou Louis - Eu vou contar a ele todas as nossas historias, as que eu vivi com vocês meninos e as coisas loucas que eu fiz com vocês meninas. Eu também vou lembrar de tudo, por que o que eu tenho de mais precioso são minhas memorias, os momentos que vivemos e todo o resto não importa. Eu sei que as vezes sou chato e ignorante, e não demostro o quanto me importo com cada um de vocês, mas sim, eu adoro cada um de vocês, eu adoro tanto que estou aqui. Então... eu não sei mais o que disser, eu amo vocês demais.
 Eles sorriram. A fogueira iluminaram seus rostos, as estrelas brilhavam de uma forma diferente hoje, mais intensas e puras. Harry começou :
- Sabe as lanternas que lançamos no céu a 2 minutos atras, elas somos nos, livres, seguros, amados, confiantes,juntos, felizes e todos os outros sentimentos. Nos somos infinitos e estamos vagando por ai, atras dos nossos sonhos, desejos e amores. Essas coisas são estranhas de se por em palavras e ate mesmo em uma musica, por que você precisa sentir, você precisa viver o momento e passar por todas as coisas, antes que seja tarde demais.
- Todas as nossas memorias sera gradadas - disse seu nome com um sorriso - E lembrada, eles não podem esquecer de nos, somos invejáveis por ser o que somos, por sermos felizes, por ter amizade tão belas e as vezes agir como ripeis, tipo agora.
   Eles riram.
- Mas... o que realmente importa é - continuou - Somos inesquecíveis, temos memorias e memorias que não caberiam em um livro, quando eu olho para o céu, eu consigo ver cada uma delas em todas a aquelas estrelas, todas elas. Os sorrisos, os rios estéricos, as brigas, as discussões, as provocações, as pegadinhas, tudo esta lá. E eu nunca esquecerei de nada, somos únicos.
- E sempre seremos - Acrescentou Niall - Eu amo todos vocês, e vamos esta sempre juntos.
- Sempre - eles levantaram os copos de bebida vermelha e fizeram um brinde. Seu nome se encolheu no peito de Niall e absorveu a sensação maravilhosa que era esta ali, junto de pessoas que a amavam e que ela amava, junto de seus amigos e de seu amor. Com tudo na sua vida estava resolvido, estava a um passo de ir para faculdade, Os meninos estavam mais famosos do que nunca, a amizade deles mais forte, nada poderia esta melhor. Esse seria o momento ideal para se congelar e fazer uma foto, eu poderia passar o dia a olhando. Lembre bem de cada momento, eles são únicos, as vezes duram anos para acontecer e outros segundo, não se preocupe com o futuro, viva o seu hoje, se você quer uma coisa vá atras, não deixe um amigo, um amor, ou sua esperança ir embora. Seus amigos, e família são seu mundo agora, mas você, você é a sua própria força, você sabe que consegue, eles são só estão ali para lembra-la disso.
    Todos esses pensamentos passaram pela cabeça de seu nome em flash, a historia as vezes parecia chata e entediante, pensou, mas era perfeita, mesmo nos piores momentos era perfeita. Uma coisa era sempre importante lembrar :
Nem todas as historias acabam com um final feliz, a historia mais imperfeita sempre é a mais bonita.
Sempre.
 Oooii gente :) Tudo bem ? Demorei muito ? Foi maaaaaaaaaal, desculpe :( Enfim... espero que goste, me desculpe a melosidade desses dois aiii, mas.. bem, fazer o que ?! Um beijo e ate mais :* <3  
13

13 comentários:

  1. Mari Tunisse02/05/2014 11:21

    Awwwn *-* que fofo e perfeito!!
    Continua <3

    ResponderExcluir
  2. Onwti !^^ amei ta muito perfeitinho !
    Continua please ^^
    Thatahxx

    ResponderExcluir
  3. Sua postagem caiu pra segunda. Oops. :)x

    ResponderExcluir
  4. Tira esse sorriso da cara, Ana. Se controle, Ana.
    Eu no final fiquei tipo: "meu deus! Ta acabando? Omg. Nao. Por favor. Isso aqui ta parecendo um final. Por favor, nao, nao, nao" eu quase tive uma parada cardiaca no meio da night, guria, se me mata, viu?
    E voce escreve taaaaao bem, serio, aarg me sinto apaixonada. Droga. Viu? Voce faz isso comigo! Deveria ser algum tipo de crime para aparecer um Policial Liam Gostosao para te prender, porque voce merece, quero dizer, merece um policial Liam ("voce esta presa em nome da lei por roubar coraçoes de muitissimas garotas" Artigo 113 paragrafo 17 da Constituiçao Federativa das Garotas Mau Amadas)
    Fala serio, isso aqui é tipo a melhor melhor melhor fic com (bastante) romance que ja li na vida (ou em 2 anos, tanto faz, pq tipo comecei a ler fics a 2 anos, e Pah mas... Nao importa)
    Nao preciso repetir que é perfeito? Porque vou. Perfeito, perfeitao de mais, isso aqui é um livro da vida (e isso, um senhor dos elogios), esses capitulos merecem, sinceramente, todos os adjetivos, porque apenas faz por merecer (voce faz por merecer),e apenas é o que ela é.
    XxAna
    P.S. Chama a ambulancia
    P.S.S Fala tambem pra virem com uns medicos bem bonitoes, porque só isso vaie curar.
    P.S.S.S. Perfeeeeeito. Perfeito.
    P.S.S.S.S. Piiiiiiii.... PAH... Ana is dead.

    ResponderExcluir
  5. Aaaaaaaaaaaaaah Perfeito *-* continua logo.
    eu adoro sua fic <3 e perfeitaaaaa
    continua <33
    P.s Vic

    ResponderExcluir
  6. Nossa ... Ja disse que sua fic é perfeita ?
    Continua se não eu tenho um treco
    continuaaaa please <33

    ResponderExcluir
  7. Continua please, rapido <3

    ResponderExcluir
  8. Perfeito do começo ao fim!
    se pudesse essa fic roubaria brilho da lua!!
    (S/n) e Niall tão perfeitos e maravilhosos!
    Esperando o próximo!!

    ResponderExcluir
  9. Aaaaah continuaaaa <3333

    ResponderExcluir
  10. Perfeito, continua rapido <3
    ta perfeito o capitulo e a fic, socorro.
    continua please <3

    ResponderExcluir
  11. OMJ! Que fodaaaaaaaaa! Mal posso esperar o próximo cap.

    ResponderExcluir
  12. esse e o imagine mais perfeito que eu ja li em toda minha vida meu deus sz .. Me sinto mais apaixonada ainda pelo niall .. Continua por favor voce escreve mt bem amor *--* - fernanda

    ResponderExcluir